Constelação Familiar

Ancestralidade: o que é?

ancestralidade para Bert Hellinger

A ancestralidade pode dizer muito sobre nós, além de trazer diversos valores, ela nos mostra quem foram as pessoas que vieram antes de nós.

Nesse artigo vamos falar um pouco sobre ancestralidade e diversos pontos que a mesma pode influenciar ou ainda fazer parte de nossas vidas nos dias atuais.

O que é ancestralidade

Você deve estar se perguntando “O que é ancestralidade?” É um dos elementos vitais que dão força aos direitos coletivos dos povos indígenas. Pois, compreende um conjunto de valores de uma comunidade que se afirma e se consolida ao longo do tempo.

Os formulários permitem que hoje os ancestrais sejam “válidos”. A permanência desses valores tem a ver com formas tradicionais de convivência e organização.

Essa ancestralidade se reflete em seus próprios saberes e sabedorias, se manifestam em sua própria visão de mundo. Por isso, não tem a ver apenas com o território, embora sem ele seja muito difícil que tais valores comunitários se sustentem no tempo.

Significado de ancestralidade

A ancestralidade conecta a genética e a sociedade de maneiras fundamentais. Para muitas pessoas, tem significado cultural, religioso ou mesmo político, podendo assim desempenhar um papel fundamental na formação de identidades pessoais e públicas.

O desejo das pessoas de descobrir sua própria ancestralidade impulsiona a indústria multibilionária de genealogia, que cresceu rapidamente na era da genômica do consumidor.

Empresas relacionadas

Empresas como 23eEu e Ascendência agora reivindicam dezenas de milhões de clientes em todo o mundo. Paralelamente, nossa compreensão científica do passado humano está sendo transformada por estudos de dados genéticos antigos e modernos.

Esses estudos nos permitem rastrear mudanças na ancestralidade no espaço e no tempo. Dessa forma, métodos sofisticados foram desenvolvidos para inferir e visualizar essas relações.

Assim, parece que tanto os cientistas quanto o público em geral estão aprendendo cada vez mais sobre ancestrais. No entanto, embora frequentemente discutida, a própria ancestralidade raramente é definida.

Como a questão Ancestral reflete em diferentes contextos

Argumentamos que a ancestralidade reflete a confusão generalizada sobre o que isso significa em diferentes contextos e o que os dados genéticos podem realmente nos dizer.

Isso leva à falta de comunicação entre pesquisadores em diferentes campos e deixa os clientes abertos a afirmações espúrias sobre produtos genômicos de consumo e interpretação exagerada de resultados individuais.

O termo ancestralidade e ancestrais

Em um uso mais amplo, os termos ancestralidade e ancestrais geralmente indicam uma conexão geral com pessoas ou coisas do passado.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Porém, em um contexto genético, eles têm um significado mais específico: seus ancestrais são os indivíduos dos quais você descende biologicamente e ancestralidade são informações sobre eles e sua relação genética com você.

A forma como a ancestralidade é discutida

Mesmo aqui, no entanto, surge a confusão da maneira como ela é apresentada e discutida. Em vez de enfatizar sua estrutura complexa, os resultados costumam ser simplificados em termos de categorias discretas.

Embora conveniente e as vezes útil, em última análise, isso é enganoso sobre a natureza da ancestralidade. Esses rótulos também podem impor divisões políticas ou culturais contemporâneas que podem representar mal as relações ancestrais.

Conceitos distintos da ancestralidade

Outra fonte de confusão é que três conceitos distintos — ancestralidade genealógica, ancestralidade genética e similaridade genética — são frequentemente confundidos.

Nós os discutimos por sua vez, mas observamos que apenas os dois primeiros são explicitamente formas de ancestralidade. E que os dados genéticos são surpreendentemente pouco informativos sobre qualquer um deles.

Consequentemente, a maioria das afirmações sobre ancestralidade são na verdade afirmações sobre similaridade genética e tem uma relação difícil com a ancestralidade. E só pode ser relacionada a ela fazendo suposições sobre a demografia humana cuja validade é incerta e difícil de testar.

Leia também:  Inteligência emocional: 5 dicas para usar a mente a seu favor

A ancestralidade genealógica

A ancestralidade genealógica provavelmente reflete a compreensão mais comum e intuitiva do termo ancestralidade. Considere seus pais, avós ou até bisavós.

Ancestralidade para Bert Hellinger

Hellinger insiste em afirmar que uma pessoa está em paz quando todas as pessoas, sem exceções, que pertencem à sua família tem um lugar em seu coração, nem que seja um lugar pequeno.

Bert Hellinger diz ainda que ao honrarmos a nossa ancestralidade faz com que nós comecemos a aceitar a nossa história. Procuramos fazer um laço com esse passado criando assim lembranças daqueles que já até se foram.

E isso pode ser trazido para os dias de hoje, principalmente nesse momento cheio de incertezas. Com tudo isso, temos a oportunidade de ter uma conexão interna, de forma profunda. Dessa forma, ao olharmos para o passado conseguimos observar nosso DNA ancestral.

Ancestralidade na constelação familiar

A constelação familiar tem tanta influência na nossa vida que nem imaginamos. A constelação procura solucionar problemas que envolve o indivíduo e que consequentemente afeta suas relações familiares.

As características que são herdadas de nossos ancestrais são as crenças, as habilidades, os valores, até os traumas. São esses aspectos que herdamos e por amor ao nosso sistema familiar procuramos repetir esses padrões passados.

Com tudo isso, a constelação familiar procura a base na ancestralidade. Observando assim, comportamentos do indivíduo que, de alguma forma, está atrapalhando sua vida no presente, mas são comportamentos herdados de gerações passadas.

Frases de Bert Hellinger sobre a ancestralidade

“Tu és o sonho de todos os teus antepassados.”

Nessa frase Hellinger quis afirmar que somos o sonho dos nossos antepassados. Mas claro, não é para adorarmos esses antepassados ou tê-los como guias, mas sim para que vivamos da melhor forma possível.

“Sem pai, sem vida. Sem pai, sem felicidade.”

Bert escreve essa frase com base nos filhos que abandonam os pais e ele pede totalmente ao contrário. O mesmo, acredita que é muito importante valorizar os pais para que a felicidade se prevaleça.
Paralelo a isso, os pais são ancestrais dos filhos, contudo um rompimento com um ancestral pode trazer certo desequilíbrio para o sistema familiar.

“Uma pessoa está em paz quando todas as pessoas que pertencem à sua família têm um lugar em seu coração.”

Tendo em vista essa frase, Hellinger mostra nessa citação que é de suma importância que se o indivíduo está inquieto ou infeliz ele deve se questionar o porquê disso.

“Os pais dão aos filhos aquilo que eles próprios são.”

Segundo Bert Hellinger, se o pai ou a mãe está infeliz ou triste é isso que ele transmitirá e passará ao seu filho. Se caso for uma pessoa que erradia luz, é o que os filhos aprenderão e transmitirão.

Bert acredita que quando os pais procuram mudar para beneficiar o seu sistema, ou seja, sua família, os próprios filhos irão se beneficiar dessa mudança.

Considerações Finais

A ancestralidade é de suma importância para cada indivíduo, pois diz muito sobre seu passado, sua família, entre outros.

Se você gostou do artigo que preparamos especialmente para você sobre ancestralidade? Convido você a se inscrever em nosso curso online de constelação familiar. Nesse curso você terá acesso a conteúdo extras que poderão te auxiliar tanto na vida pessoal quanto profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − 5 =