Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

Árvore Genealógica na Constelação Familiar

árvore genealógica

Geralmente as pessoas herdam bens materiais dos seus ancestrais, sendo eles de natureza financeira. Entretanto, sem percebemos, também herdamos características, impressões pessoais, emocionais e manias daqueles que vieram antes de nós. Portanto, neste artigo vamos apresentar a você como a constelação familiar enxerga a árvore genealógica e seus respectivos frutos. Quer descobrir? Então continue a leitura!

O que é a árvore genealógica?

A Árvore genealógica é um mapeamento de toda a nossa cadeia familiar. Representada literalmente por uma estrutura de árvore, ela indica as posições de cada membro da família de acordo com o seu nascimento. Por meio dela, podemos traçar um registro único de nossa família. Assim, ela vai preservar o início e a posterior história daquela família, bem como os seus membros de forma separada.

Vale ressaltar que nem todos poderão ter acesso direto a ela. Isso porque algumas conexões podem ser perdidas ao longo do tempo, como afastamento ou filhos fora do casamento. Isso pode interferir na representação dessa árvore genealógica, embora esses entes perdidos continuem ativos no campo familiar.

Por que conhecer?

Conhecer e entender a árvore genealógica pode indicar muito sobre o nosso passado. Indivíduos cujas as ações foram grandes sempre serão lembrados. Graças a eles, tivemos a chance de chegar onde estamos, enfrentando adversidades e conseguindo superá-las. Sua intervenção bem antes do nosso nascimento foi o que possibilitou a nossa chegada.

Contudo, do mesmo modo em que ajudaram, outros membros podem atrapalhar nossa trajetória. Infelizmente, atos grandes não se resumem apenas as boas ações. As atitudes negativas que alguns ancestrais tomaram podem facilmente reverberar através dos galhos dessa árvore. Dessa forma, isso pode decidir e interferir na hora em que os frutos forem cortados de forma indevida.

Ao mostrar esses dois lados é importante destacar: as ações de nossos antepassados, recentes ou não, podem direcionar as nossas vidas. Graças a eles, encontramos um caminho que nos cabia ou não. Essa herança genética e sentimental dá a nós subsídios para procurar um destino semelhante ou não. Por isso, é importante que nós conheçamos toda a nossa árvore genealógica para entendermos o que é que está por trás das situações de nosso cotidiano.

Como a Árvore Genealógica pode nos influenciar?

Já se perguntou o porquê de tomar determinadas ações, ainda que não goste delas, ou por que não consegue ser bem sucedido em seus relacionamentos? A árvore genealógica pode ser a causa disso. A herança que recebeu dela vai muito além dos bens, chegando ao lado mental e espiritual. Assim, através de nós, se manisfestam os desejos e vontades dos parentes que mudaram o curso da família.

Assim, há muitas ações ou sentimentos praticados por nossos ancestrais que afetam a nossa vida hoje, e é importante entender esses emaranhados para poder desfazê-los.

Dentre os bens comportamentais herdados, alguns são:

Ciúmes

A possessão é uma característica muito forte no ser humano. Felizmente, há aqueles que conseguem evoluir e passar deste estágio. Contudo, outros se rendem a eles e provocam graves alterações no centro familiar.

Esse sentimento carrega uma energia muito forte e, por assim dizer, pegajosa. Dessa forma, é importante que surja uma consciência no próprio indivíduo para que seja eliminado. Pais ou avós ciumentos deixam para seus descendentes a mesma característica, mesmo que inconscientemente.

Ausência

Quando um indivíduo decide deixar a família, ele também leva uma parte do espaço da casa. Isso corrompe um dos princípios da Constelação, a Ordem do Pertencimento. Isso porque os outros membros vão trabalhar de forma inconsciente para suprir a falta daquele ente que partiu. Essa desordem na estrutura familiar continua a reverberar por gerações se não tratada.

Amor

Nem sempre herdamos coisas ruins, a exemplo do amor. Assim, uma família que trabalhou bem a sua união consegue construir um ambiente estável de equilíbrio e amor. Devido à estrutura do lugar e a educação emocional que os membros recebem, isso se perpetua aos demais. Assim sendo, essa árvore genealógica em específico vai render excelentes frutos.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Pilares da Árvore Genealógica

    Para entender mais como a árvore genealógica afeta nossa vida, podemos recorrer a três pilares básicos da Psicogenealogia:

    • Projeção;
    • Repetição;
    • Lealdade.

    Esta ciência estuda a formação e interação desses campos familiares de maneira semelhante à Constelação familiar. Graças a ela, podemos ter uma visão melhor do que ocorre nas raízes e galhos de nossa família.

    Começaremos por:

    Projeção

    Ainda no útero, recebemos da mãe e do pai ideias que são exclusivamente deles. Eles projetam em nós os próprios sonhos e vontades, bem como a admiração por outro membro da família. Antes de tomarmos a consciência de que estamos vivos, eles já decidem aspectos importantes em nossas vidas.

    Aqui também está incluso o ambiente social, o comportamento psicológico e quando a criança é concebida. Além dos sonhos e projetos, na projeção também entram as angústias e medos dos genitores. Portanto, podemos deduzir e reduzir que toda essa projeção se dá por meio das próprias experiências que os pais têm durante a vida.

    Identificação

    Com a projeção, vem a identificação. É bastante comum nomear novos membros da família com o nome dos antigos. A ideia aqui é alcançar um ideal com essa homenagem prestada, atribuindo aos novos membros características dos antigos. Por um lado, pode ser algo inclusivo, visto que tal pessoa apresenta características positivas que motivaram essa doação.

    Contudo, também pode ser algo que limita. Isso porque ao mesmo tempo em que se compara as coisas boas, também há uma cobrança. A pessoa de quem ela recebeu o nome realizou alguns feitos na vida. Assim, as pessoas esperam que este novo membro siga o mesmo caminho, gerando uma certa cobrança disfarçada.

    Repetição

    Como resultado dos dois primeiros movimentos, se origina a repetição na árvore genealógica. A ideia aqui é manter fidelidade à família, preservando a sua história e fortalecendo nosso laço nela. Além disso, visa também a sobrevivência do sistema.

    Contudo, pode ser difícil seguir quando a energia dessa família é carregada. Naturalmente, alguns membros escolhem por força de vontade não seguir alguns passos. Ainda que a gente negue, continuamos atrelados à família, fomentando o seu fluxo. Esse indivíduo abdica da liberdade até certo ponto, já que se conecta com o que está negando.

    Lealdade

    De forma inconsciente, podemos ter a iniciativa de tentar compensar algo em nossa família. Isso também parte da ideia de tentar restaurar o sistema, ocupando uma posição que não é nossa. Imagine que há pendências na sua família. Essas pendências não foram pagas por seus antepassados e te movimentou a querer pagá-las.

    A ideia aqui é mostrar que a árvore genealógica movimentou esses novos membros para terminar algo que seus ancestrais não puderam. Em suma, a herança que recebemos dos pais será repassada aos nossos filhos e assim por diante. Portanto, entender de onde viemos pode fazer com que alteremos o lugar que vamos ocupar no futuro.

    A árvore genealógica é um mapeamento de nossas raízes, um registro dos que vieram antes de nós. Também é um lugar de acolhimento às futuras gerações, os guiando em alguns momentos. Dessa forma, ainda que seja um registro e uma herança, não somos obrigados a cultivá-la da mesma forma.

    Ainda sobre lealdade…

    Dando continuidade, podemos contribuir a nossa maneira, fortificando as raízes e preparando o terreno para quem ainda vai chegar. Em suma, devemos trabalhar para manter as coisas boas nesse sistema. Somente assim essa rede será um exemplo de referência e benefício.

    Assim, não precisamos continuar carregando os erros e as lutas de nossos antepassados para as próximas gerações. Devemos entender tais emaranhados e encerrá-los para conseguir melhorar a relação familiar e o crescimento da família.

    Conclusão

    Gostou do artigo? Para entender melhor as ramificações dessa ideia, inscreva-se em nosso curso de Constelação familiar. Dispomos de  uma metodologia sólida de ensino, te guiando através das ideias de Bert Hellinger e entendendo o seu trabalho na dinâmica do mundo atual.

    Nas aulas online, os professores te dão um suporte único, acompanhando o seu desenvolvimento e instigando-o a buscar por mais. Até a sua árvore genealógica você será capaz de confeccionar e compreender. Além disso, você pode estudar quando e onde quiser, sem se preocupar com horários. Seu futuro como constelador começa aqui!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    dois × 1 =