Constelação FamiliarTerapias alternativas

Quando é necessário fazer uma nova Constelação Familiar?

Muitas pessoas que passam por uma sessão de Constelação familiar gostam tanto do processo que ficam questionando qual o período ideal para voltar. No entanto, a terapia com Constelação é tão profunda que o tempo de retorno não é tão rápido quando você imagina. No texto de hoje, descubra quando fazer uma nova Constelação e as motivações que justificam esse espaçamento entre sessões.

O que leva uma pessoa a passar pela Constelação Familiar?

Antes de falarmos sobre quando fazer uma nova Constelação, é bacana nós trazermos para você informações sobre o que leva uma pessoa a ser constelada. Caso você não saiba, a prática da Constelação já foi adotada pelo Sistema Único de Saúde como prática integrativa. Avisamos isso logo no início do texto para adiantar o quanto essa prática já é reconhecida como efetiva para o tratamento de vários problemas.

Dito isso, saiba que praticamente qualquer problema emocional pode ser tratado por meio da Constelação Familiar. Em linhas gerais, essa terapia elaborada por Bert Hellinger explora a árvore genealógica da sua família a fim de encontrar problemas e padrões cujos resultados podem estar reverberando sobre a sua vida até hoje.

Assim, um quadro de depressão a que você está sujeito hoje pode ter sua origem em um relacionamento problemático de parentes com quem você nem convive mais. Tendo tudo isso em vista, a sessão de constelação explora muita coisa. Por causa disso, é natural que os constelados tenham o desejo de voltar mais vezes para resolver mais questões.

O prazo dos efeitos da Constelação Familiar é indeterminado

Dado que as pessoas querem voltar para fazer uma nova Constelação, fica a dúvida de qual seria o período ideal. Enquanto alguns consteladores recomendam sessões semanais, outros preferem que seus constelados reflitam por mais tempo até voltar de novo.

Nesse contexto, é muito particular a recomendação do espaçamento entre uma sessão de constelação e a próxima. Alguns profissionais até recomendam que a pessoa não agende a próxima sessão.

Contudo, o importante aqui é dizer que os efeitos de uma sessão duram por tempo indeterminado. Assim, se você fizer uma constelação hoje, você poderá sentir os efeitos do tratamento por anos. Além disso, uma vez que um problema na árvore genealógica é resolvido, outras gerações sentirão o impacto da sua decisão de tratá-lo. Não é à toa que a Constelação Familiar é uma terapia reconhecidamente efetiva. Os resultados duram!

A diferença entre Constelação e sessão de Constelação

Nessa conjuntura, é importante discutir a diferença entre fazer Constelação e fazer uma sessão de Constelação. Vamos explicar essa distinção para que você não tenha dúvidas na hora de começar o tratamento.

No que tange à Constelação, estamos falando da terapia e todas práticas envolvidas ou decorrentes dela. São exemplos a Constelação organizacional e a Constelação em grupo. Por outro lado, a sessão de Constelação refere-se a cada etapa do procedimento escolhido e acertado entre constelador e constelado. É aqui que os consteladores diferem quanto a necessidade de encontrar os constelados muitas ou poucas vezes para resolver um problema.

Contudo, é possível voltar a fazer uma nova Constelação para tratar problemas/temas diferentes

Independentemente da quantidade de vezes que você combinou de ver o seu constelador, saiba que você pode fazer uma nova Constelação para tratar temas diferentes. Por exemplo: você pode procurar fazer um tratamento com Constelação Familiar para resolver um problema com os seus pais. No entanto, mesmo resolvendo esse problema, você pode querer voltar a fazer Constelação para resolver um problema no seu casamento.

A Constelação é uma terapia. Você precisa saber claramente o que quer tratar e não passar pelo procedimento como uma diversão ou por vício

No entanto, mesmo tendo vários problemas para resolver com a Constelação, não é bom fazer dela um vício. O que queremos dizer com isso é: você não pode estabelecer com a Constelação familiar uma relação de dependência.

Uma terapia é usada para resolver problemas. Assim sendo, não é possível continuar fazendo sessões sem necessidade. Ou seja, só porque você gosta muito. Ainda que seja bacana para o seu constelador saber que você quer continuar retornando, eticamente isso não é tão bom.

O tempo ideal para fazer uma nova Constelação: deferentes perspectivas

Como já dissemos, o tempo ideal para fazer uma nova Constelação varia muito. Há consteladores que preferem receber pessoas dentro de um período que vai de 6 meses a 1 ano. Parece bastante tempo se comparado com outras modalidades terapêuticas, que costumam ocorrer semanalmente.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Tendo isso em vista, profissionais da Constelação aceitam receber constelados toda semana. Tudo vai depender do seu problema e do estilo de constelar do profissional escolhido.

    As diferentes constelações fortalecem os efeitos uma da outra

    Nesse contexto, se você ainda está inseguro com a demora entre uma sessão e outra, saiba que fazer sessões com focos em temas diferentes é algo positivo. Assim, se você precisar fazer constelações com bastante frequência, você vai ver que uma interfere na outra. Contudo, mesmo quem faz sessões mais espaçadas consegue notar o quanto as diferentes constelações te fortalecem.

    Lembre-se: a Constelação é um momento para compreender nossa vida e nossa história

    Na esteira do que estamos discutindo, lembre-se sempre que a Constelação é um momento para você conhecer coisas sobre você que não estão óbvias. Se o autoconhecimento já é algo difícil de conquistar, imagine se colocar no lugar de outras pessoas da sua árvore genealógica! No caso da Constelação, você muitas vezes se verá diante de pessoas com quem você não conviveu ou com quem conviveu muito pouco.

    Nessa conjuntura, pode parecer muito interessante continuar voltando para fazer uma nova sessão de Constelação só para continuar tentando conhecer a sua história. É natural.

    No entanto, como já dissemos, é importante lembrar da Constelação enquanto terapia e não criar com ela uma relação de dependência. Você não precisa dela para ter uma vida equilibrada o tempo todo. Ademais, se quiser, você pode investir em autoconhecimento ou conhecimento das suas raízes de outras maneiras. Confira algumas abaixo:

    • reuniões de família,
    • rituais ou festas tradicionais de sua cultura,
    • viagens de retorno para o lugar onde você nasceu.

    Considerações finais sobre fazer uma nova Constelação

    No texto de hoje, você aprendeu que fazer uma nova Constelação depende muito do seu problema e do constelador que você escolheu. As sessões podem ser mais ou menos espaçadas. Contudo, o que importa aqui é que todas são muito efetivas, tanto que seu efeito dura por tempo indeterminado. Para saber mais sobre como o processo funciona e se tornar você mesmo um profissional de Constelação, confira nosso curso de Constelação Clínica online!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    19 − 14 =