Transtornos e Doenças

Psicologia por trás dos Quartos bagunçados

quartos bagunçados

Você costuma deixar seu quarto bagunçado? Com roupas espalhadas, bagunça pelo chão, cama desarrumada? Você sabe qual a psicologia por trás dos quartos bagunçados? Não? Então continue a leitura e descubra agora!

Nossos quartos bagunçados são um reflexo de quem somos

Uma pessoa com depressão, muitas vezes, externa as suas dores secretas através de um quarto bagunçado, completamente desorganizado e caótico. Dormir em quartos bagunçados faz com que a pessoa já acorde cansada. 

Além disso, um lugar organizado pode contribuir para a higiene e saúde mental de um indivíduo. E em momentos de ansiedade, isso reflete muitas vezes na não organização do quarto dele. A situação interna em que se encontra a pessoa pode levá-la a essa desorganização. Ou seja, um reflexo da desorganização da vida dela.

A personalidade do quarto bagunçado

Por isso, se você possui um quarto bagunçado, é preciso estar atento a causa disso, se é falta de tempo, indiferença ou alguns transtorno psicológico. Enquanto para alguns a bagunça pode ser resultado de uma mente desorganizada, para outros a falta de cuidado não significa necessariamente a falta de zelo.

Exemplo são algumas mesas de escritório, abarrotadas de papéis, arquivos e envelopes, em que seu “dono” sabe exatamente onde está cada papel, numa “bagunça organizada”.

O caso mais comum era do psicanalista Sigmund Freud, que costumava dizer: “Não limpe a bagunça. Eu sei exatamente onde tudo está”, ao referir-se a sua mesa entulhada de arquivos. Logo, ter um quarto perfeitamente arrumado e limpo nem sempre é sinal de organização. Como já dissemos, às vezes a bagunça é reflexo de uma mente criativa — como o caso de Freud.

É preciso ter equilíbrio

Por outro lado, algumas pessoas possuem um transtorno obsessivo de que tudo deve estar sempre em seu lugar, exatamente na posição correta. Qualquer item fora do lugar representa um sentimento de impotência e inclusive tristeza, que podem desencadear casos de ansiedade e depressão.

Por isso, também é preciso ter cuidados com os extremos e procurar um equlíbrio entre a bagunça e a organização.

Como melhorar nossa mente?

Segundo a terapeuta e psicóloga Denise Dias, há algumas dicas para que a gente comece  a organizar melhor a nossa vida. Segundo ela, podemos começar pela organização da nossa casa, pois isso terá um efeito em outras áreas de nossas vidas. 

Isso porque, quando começamos a realizar algumas coisas corretas fisicamente, isso irá nos ajudar a fazer outras coisas certas mentalmente. Portamto, podemos iniciar com algo pequeno, e isso irá nos ajudar a fazer outras coisas harmonizadas.

Segundo uma pesquisa realizada numa universidade australiana, ambientes muito desordenados tendem a gerar um estresse nas pessoas, e favorecem, inclusive, as pessoas fugirem das dietas. Numa cozinha bagunçada, por exemplo, as mulheres comem duas vezes mais biscoitos do que participantes do mesmo sexo num ambiente organizado.

Quartos bagunçados e transtornos mentais

Geralmente, quando uma pessoa está num quadro de depressão, ela não sente vontade de fazer nada. Por isso, não tem nenhuma motivação para organizar nem mesmo o seu quarto e isso é um reflexo de um problema interno. 

Então, quem convive próximo dessa pessoa vai observando e percebendo que tem alguma coisa errada. A pessoas não sabe, mas ela sente algo diferente, um desânimo, e isso deve servir de alerta para aqueles que estão em sua volta e poderão ajudá-la.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Por exemplo, organizando todo o quarto para ela, pois isso poderá criar um ambiente favorável para que renasça nessa pessoa um ânimo, para surgir nela um incentivo para, talvez, buscar uma ajuda profissional. Como um terapeuta, um psicólogo ou outros, porque depressão é uma doença, e a pessoa precisa procurar uma ajuda médica. 

    Normalmente, quem está de fora enxerga muitas vezes a depressão como:

    • preguiça;
    • desleixo;
    • ou falta de fé, não ter Jesus no coração.

    Mas a pessoa que está doente não tem forças, pois é mais forte do que ela.

    Fatos importantes sobre a Depressão

    A Organização Mundial da Saúde revela que, hoje, 121 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão. Ademais, a depressão afeta diretamente o cérebro, e o ambiente quando está totalmente desorganizado deixa o cérebro confuso, porque tem muita informação ali. 

    Portanto, não só os medicamentos farão a diferença no tratamento da pessoa, mas uma casa, um quarto organizado dará para ela um ar de tranqüilidade e leveza, fazendo com que seu cérebro se exercite de maneira mais tranqüila. Por isso, evitem quartos bagunçados!

    Como a Constelação Familiar pode auxiliar nesses casos?

    Segundo a Constelação Familiar, a depressão é um sintoma herdado. Na Constelação, nunca se olha para o sintoma como uma doença, pois todo sintoma conta para a família o que está acontecendo. 

    Assim, todo sintoma não é só da pessoa, mas sim da família, que vai passando de geração para geração até chegar na pessoa que vai conseguir constelar. Até que isso aconteça, essa depressão ainda está presente pedindo que olhem para ela.

    Por fim, todos nós somos seres que vivemos numa frequência e podemos utilizar essa frequência a nosso favor quando compreendemos do que se trata e estarmos reunidos em grupo. Assim, quando estivermos juntos querendo algo, isso irá acontecer sem nós darmos conta do que acontece. Nesse momento, nós buscamos e também entregamos algo, nesse momento ocorre uma troca de frequência.

    Conclusão

    Num trabalho de Constelação Familiar, o qual nos oferece a possibilidade de olharmos para a família, teremos uma frequência altíssima, porque estaremos falando de vida. Assim, a Constelação Familiar nos coloca em contato com algo que permeia tudo para nós, que é a nossa família e iniciamos, assim, um processo de cura em nossa vida através da terapia.

    Quando constelamos, começamos a ter algumas compreensões sobre a nossa família, do emaranhado e assim, a constelação nos mostra as soluções. Temos que focar, ficar mais centrados no presente, porque a cura se dá no agora.

    Conheça nosso curso de Constelação Familiar 

    Gostou do artigo? Se identificou com a história dos quartos bagunçados? Então deixe um comentário sobre o que te motiva a organizar o seu quarto! Quer aprofundar seus conhecimentos sobre a terapia da Constelação Familiar? Então acompanhe nosso blog e conheça nosso curso, 100% on-line, de Constelação Clínica!

    3 thoughts on “Psicologia por trás dos Quartos bagunçados

    1. Quartos bagunçados/casa bagunçada- refletem nosso interior. Quando nos permitimos organizar o espaço circundante nossa visão se expande: conseguimos perceber coisas que antes não percebíamos pois a bagunça não nos permite ver. A bagunça é o reflexo de nossas emoções descontroladas, pedindo um pouquinho de atenção. Percebo em mim que, quando estou cheia de dúvidas o ambiente que me cerca está cheio de objetos que não lhe correspondem, por estarem fora do lugar.

    2. Vivo está situação, minha casa está assim, o quarto é um lugar triste e tenho depressão e não cuidei . Não tenho família e não consigo resolver . Quando arrumo a cozinha , os outros cômodos continuam , estou tentando manter a mesma arrumada. É dificilimo viver!!!!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    12 − sete =