Constelação FamiliarTerapias alternativas

Constelação pelo olhar da psicologia analítica

Carl Jung possui diversas perspectivas a respeito do contato humano com a terapia. Por esse motivo, seu trabalho consegue formular explicações adequadas e sadias sobre outros métodos de intervenção. A título de exemplo, vamos entender melhor o que a Psicologia analítica tem a dizer sobre a Constelação familiar.

O que é Psicologia analítica?

De forma simplista, Psicologia analítica é uma metodologia aplicada para entender e fazer compreensão da psique. É um produto direto da Psicanálise trabalhada sob a ótica de Jung, o que o faz diferente dos trabalhos de Freud. Por meio desta, avaliamos as condições experimentais da vida humana em sua mente.

Por isso, a prática foca diretamente nas vivências simbólicas pertencentes à vida humana. Aqui se utiliza uma abordagem prospectiva quanto aos questionamentos apresentados durante a terapia. Todo o material encontrado durante a sessão serve de base ao pensamento do crescimento humano.

De forma prática, as circunstâncias do momento podem conter as bases para a abordagem compreensiva da própria humanidade. Ainda que a história de um indivíduo em particular importe ao entendimento do momento, a forma disso se colocar no mundo também conta. Aqui se encontram as sementes para o nosso crescimento e desenvolvimento.

Sobre a Constelação familiar

A Constelação familiar é vista pela Psicologia junguiana como uma forma de inconsciente coletivo. O inconsciente coletivo fica como a camada mais funda da psique humana. Nele estão colocados traços herdados pelos antepassados e que são comuns a todos os seres humanos.

A Constelação trabalha de forma parecida, mas reduz essa ideia para conseguir examinar área familiar. De acordo com ela, toda família faz parte de um campo familiar que registra cada impressão. Ele não apenas salva ações, pensamentos e emoções, mas também transmite aos descendentes para que as repita.

Dependendo da história familiar, o presente e futuro dos descendentes está definido ou encaminhado. Por exemplo, se a sua história familiar foi bem construída, certamente você tem excelentes chances de ter uma vida próspera. Caso contrário, poderá vivenciar uma rotina de desequilíbrios e conflitos constantes.

A presença do inconsciente

Uma excelente forma de entender quem é Jung é observar as perspectivas pluralizadas em toda a sua obra. A Psicologia analítica e a Constelação familiar partilham da visão de herança em cada geração. Por meio do inconsciente, atos e sensações são constantemente reprisados pelos descendentes e indivíduos mais jovens.

Em relação à Constelação familiar, o mecanismo atua de forma fenomenológica quando “solicitado”. Através de uma sessão, é possível que o paciente possa observar de que forma sua história anterior foi formada. Contudo, é preciso estar aberto para buscar clareza e atenção nos relacionamentos ocultados.

Assim, se conclui que as nossas ações são frutos de um contato inconsciente com o nosso passado. Muitas pessoas se emocionam ao descobrirem a verdade a respeito de suas vidas. Embora não seja regra, isso faz parte de um fechamento de buscas e dúvidas.

Expansão e atenção

É possível notar a maleabilidade do campo familiar e inconsciente dentro de uma sessão de Constelação familiar. Isso porque, dentro de uma sessão, é viável “abri-lo” para que se faça um estudo melhor. Não somente abrir, mas também incluir outras pessoas estranhas no exercício.

Pelo ponto de vista da Psicologia analítica, esse tipo de ação nada mais é do que surpreendente. Sentir as emoções e sensações do constelado e do seu campo resgata o conceito de conectividade com a própria existência coletiva. Ainda que esse campo seja algo pessoal, isso não proíbe incluir outras pessoas no processo.

Sem contar que o ambiente pouco importa para que essa projeção aconteça. Isso significa que diversas situações podem ser avaliadas e estudadas por um ponto de vista diversificado. Tanto você pode sentir o meu campo quanto eu posso sentir as vibrações do seu.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Onde aplicar?

    Dada à eficácia da Constelação, a Psicologia analítica consegue mapear os locais de atuação onde a terapia sistêmica tem extremo valor. Foi justamente por meio dela que muitos conflitos puderam ser solucionados. Entre eles, podemos citar:

    Judiciário

    As pilhas de processos acumuladas ao longo dos anos dificultavam a resolução de muitos problemas na Justiça. Contudo, juízes começaram a implementar a Constelação nas audiências e obtiveram resultados extremamente satisfatórios. Isso ajudou a pular etapas de uma disputa e humanizar todo o processo envolvido.

    Ensino

    Os estudantes podem sofrer para lidarem com os exercícios lecionados nas escolas e faculdades. O que se sabe é que essas dificuldade advém diretamente do campo familiar deles. Assim, uma terapia sistêmica pode solucionar os empecilhos encontrados e projetar o potencial desses estudantes.

    Saúde

    Terapias convencionais podem receber auxílio da Constelação para atingirem melhores resultados. Trata-se de um reforço para que se consiga alcançar as metas iniciais mais rapidamente e de forma eficaz. Contudo, não se deve colocar a terapia sistêmica em primeiro plano e abandonar a rotina estabelecida pelos médicos.

    O alcance da compreensão

    Analisando a Constelação por meio da psicologia analítica, fica evidente que a percepção do processo influencia nos resultados. Ou seja, a Constelação fica melhor elaborada quando os constelados ficam conscientes do que acontece. Entretanto, isso não impede de constelar aqueles que ainda não interagem, como bebês no útero, por exemplo.

    Efeitos

    Com a vista da Psicologia analítica, fica indiscutível o bem que a Constelação familiar pode nos fazer. Pode ser visto por meio de resultados como:

    Autoconhecimento

    Compreender a própria natureza é um esforço contínuo e complicado que poucos conseguem. Tal peso advém de que muitas pessoas se sentem incomodadas de encontrar a própria verdade ou o que precisam ver. Mas a Constelação reintegra essa percepção de forma limpa e agregadora no tempo do paciente.

    Independência

    Em vez de se guiar pelas ideias do campo, você aprende a tomar suas próprias decisões. Como bem sabe, o campo familiar pode influenciar nas suas escolhas e fazê-lo se guiar por rotas conflitantes. Na contramão, aprende a ter autonomia e segurança em seus esforços.

    Capacidade de dissolver conflitos

    Além de enxergar, você tem se municia para resolver qualquer conflito que encontre. Em suas mãos está a habilidade de fazer os demais enxergarem as próprias raízes. Na área profissional, por exemplo, é uma habilidade valiosa para as empresas que te enxergam.

    Considerações finais sobre Psicologia analítica

    Avaliar e estudar os processos da psique é uma excelente forma de entender o que é Psicologia analítica. Não apenas isso, mas compreender a própria natureza do homem individualizado e em grupo. Isso também é papel da Constelação ao modo dela.Através da terapia sistêmica, é possível reconduzir a própria existência e dar um novo significado a ela. É possível ir até sua origem para estabelecer novos laços sem abandonar os antigos.

    Se quer a mudança de verdade em sua vida, se inscreva em nosso curso de Constelação familiar 100% online. É um caminho bem estruturado para que consiga ressignificar a sua vida e a dos demais. Da mesma forma que a Psicologia analítica, vai entender o valor da Constelação em seu futuro.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    dois × 2 =