Constelação e RelacionamentosConstelação e vida diária

Parente não é família: o que significa?

parente não é família

A princípio, muitas pessoas têm dificuldades para definir o que são familiares e parentes para elas. Esse tipo de questão é muito importante para nós definirmos quais pessoas devem ser a nossa prioridade. Por isso que hoje nós entenderemos melhor o que significa parente não é família e como reconhecer os seus.

O que quer dizer parente não é família?

Segundo a pedagogia sistêmica, parente não é família porque não mora no mesmo lugar que você. Ou seja, família é um relacionamento de convivência diário, onde você sempre está em contato com essas pessoas. Sejam seus pais, avós, tios ou primos, se convivem no mesmo lugar, eles são a sua família.

Por outro lado nós temos os parentes, pessoas que dividem um grau de parentesco com você. Entretanto, não fazem parte da sua rotina e vida pessoal, sendo distantes na presença e até nas emoções. Afinal, é difícil alguém amar um parente da mesma maneira que ama um familiar.

Mesmo assim, é possível amar um parente e sentir saudade dele às vezes. Contudo, é importante para nós entendermos quem é a nossa família a fim de dar prioridade a ela.

Quando a família se torna parente

Todos nós temos uma família de origem onde nós nascemos e/ou fomos criados. Mas, assim que nós saímos de casa para construir a nossa própria família, os pais se tornam parentes. Ou seja, a pessoa com quem estamos agora se torna a nossa nova família e prioridade para construir um futuro.

Parente não é família, mas isso não significa que os filhos não devam honrar os seus pais. Os filhos devem honrar a sua origem familiar e, se for preciso, cuidar dos pais também. Entretanto, é preciso saber separar as prioridades para que os filhos não tenham uma vida infeliz.

A infelicidade surge quando a pessoa insiste em colocar as necessidades dos parentes acima da família. Não só será cansativo, mas também trará sofrimento para essa pessoa e sua família. Dessa forma, uma pessoa precisa entender quando as necessidades dos parentes causam conflito e sofrimento para a família dela.

Quando limites são necessários

Apesar de parecer um pensamento insensível, quando uma pessoa inicia uma nova vida ela precisa entender o que é parente não é família. Em outras palavras, os pais se tornam parentes quando os filhos começam uma vida independente com outra pessoa. Um adulto dividirá a sua rotina, dificuldades, soluções e momentos com outra pessoa.

Contudo, esse caminho fica difícil quando um parente insiste em se intrometer na vida dessa nova família. Desse modo:

É preciso lembrar as prioridades

Uma pessoa deve entender quem é a sua prioridade, visto que os pais nem sempre caberão nessa nova família.

Impor limites

Os parentes jamais devem interferir na relação de um casal ou entrar na relação familiar. É por causa dessas atitudes que muitos casais sentem que a intimidade na relação não existe. Logo, uma família deve se concentrar no crescimento pessoal dela sem que os parentes opinem, o que inclui os pais e sogros.

Pais nunca deixam de serem pais

Ainda que os pais se tornem parentes, os filhos estarão prontos para ajudá-los quando for necessário. Da mesma forma, os filhos podem contar com os seus pais quando chegar o momento. Afinal, o amor entre pais e filhos não acaba.

Os laços não se perdem

Talvez os pais se tornem parentes para muitas pessoas que começaram uma vida com um companheiro. Contudo, não significa que eles devam ser esquecidos por causa da mudança no contato diário. Afinal, nós sempre devemos honrar a nossa família de origem.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Muitas pessoas acabam excluindo os seus pais por completo assim que vão morar sozinhas ou se casam. Talvez existam motivos para alguém cortar os laços, pois toda família possui suas desavenças. Entretanto, cortar os laços com a sua família de origem significa bloquear um amor que atravessou gerações.

    Como resultado, a falta de respeito pela família deixa um espaço vazio na vida dessa pessoa. Embora seja saudável impor limites aos relacionamentos, não é recomendado para alguém negar a sua história familiar. Um parente não é família, mas também não deve ser ignorado ou esquecido em benefício próprio.

    Como definir o que é parente não é família?

    A ideia de que o parente não é família levanta questionamentos muito importantes para as pessoas. Afinal, como definir quem são os nossos familiares das pessoas que são os nossos parentes? Talvez as características que nós descreveremos a seguir possam ajudar a resolver esse dilema:

    Família é unidade, vive junto

    Logo na infância os nossos pais ensinam os valores familiares que eles aprenderam com os nossos avós. Ainda que cada pessoa tenha os seus princípios, todas elas entendem que família convive no mesmo lar. São aquelas pessoas cujo sangue não é o mais importante, mas, sim, o companheirismo e amor compartilhado.

    Aliança

    Uma família tem uma relação de proteção e cumplicidade entre os seus membros. Mesmo os irmãos que implicam uns com os outros se defendem quando é necessário porque se amam.

    Parentes dividem o sangue e apenas ele

    O que liga uma pessoa aos seus parentes quase sempre são os laços sanguíneos. A falta de convívio cria um afastamento e sensação de importância menor em relação aos parentes.

    Lealdade

    Se ainda restam dúvidas de que parente não é família, pense na lealdade com que algumas pessoas tratam você. Muitas pessoas acreditam que podem contar com outras em momentos de dificuldades. Porém, essa não é uma realidade que acontece sempre, com todo mundo.

    A família não possui obrigação de servir os seus membros, não se trata disso, mas de parceria. É entender a dor do familiar e saber que se ele fizer algo sozinho sentirá sofrimento. Assim, a lealdade entre familiares ajuda a definir o que é importante e quais pessoas realmente importam.

    A família não tem forma

    Ao sair da sua família de origem uma pessoa inicia uma nova fase para construir o seu próprio lar. Esse momento pode ser criado com um parceiro romântico, um grande amigo ou parente que se tornou familiar. A família não tem forma e uma pessoa nunca sabe quando ela pode surgir na vida dela.

    Considerações finais sobre parente não é família

    Um parente não é família, pois ter o mesmo sangue não significa ter proximidade. Família de verdade está sempre ao lado da pessoa, dividindo com ela os seus momentos de luta e glória. Os familiares compartilham o que possuem de bom e ensinam a vencer as dificuldades como equipe.

    Embora as definições de quem são os parentes e familiares estejam mais claras, o respeito vale para todos. Cada pessoa precisa sentir que tem um espaço próprio, sem que as outras interfiram no seu bem-estar.

    Após entender melhor o porquê parente não é família conheça o nosso curso online de Constelação familiar. O nosso curso é uma excelente ferramenta para reforçar os laços familiares, desenvolver seu potencial interior e autoconhecimento. Entre em contato com a nossa equipe e garanta essa oportunidade de transformar a sua vida.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    8 − sete =