Constelação e RelacionamentosConstelação e Relacionamentos

Expulsar filho de casa: por que ocorre e quais impactos

Para muitos pais, expulsar filho de casa é uma escolha dolorosa e difícil. Por isso, entenda por quê a expulsão acontece e seus impactos na vida familiar.

Para muitos pais, expulsar filho de casa é uma escolha dolorosa e difícil. Afinal, mesmo que os pais tenham motivos, eles sabem como é doloroso mandar o filho embora. Por isso, hoje nós entenderemos por que a expulsão acontece e como ela impacta na vida familiar.

Conflitos e separações

A princípio, expulsar filho de casa jamais será uma escolha tão simples. Afinal, os pais talvez sintam a sensação de fracasso. Isso porque a relação não evoluiu como esperavam. Mesmo que eles precisassem tomar essa atitude, não saem imunes a esse conflito.

Muitos pais, quase sempre, tomam essa atitude porque a relação já está muito desgastada. Já que eles não têm esperanças que o filho mude, decidem expulsá-lo de casa. Enquanto o filho sai, os pais sentem angústia e vazio tomando o seu lugar.

É possível que algumas famílias consigam se conciliar em algum momento. Contudo, muitos filhos saem de casa para nunca mais serem vistos. Assim, é provável que esses filhos e seus pais tenham diferenças que são impossíveis de reconciliar.

Emancipação

Para muitos pais, expulsar filho de casa acontece porque ele não ajuda no lar. Após completar 21 anos, o filho deixa de receber apoio legal ou civil dos seus genitores. Ou seja, os pais ficam desobrigados de sustentar seus filhos adultos.

Se o filho retorna para casa após ser independente é esperado que ele ajude com as despesas. Por exemplo, o filho também deve pagar contas de luz, água, alimentação ou aluguel. Dessa forma, ele ajuda a manter o sustento da casa, cria uma relação harmoniosa e tem um lar. Assim, evita-se também que os filhos explorem os pais financeiramente.

Porém, os pais podem denunciar o filho caso ele se recuse a sair de casa. Tanto que muitas famílias vão aos tribunais para expulsar filho maior de idade do lar. Mesmo assim nós devemos evitar julgar, pois nem todos os filhos podem ajudar nas finanças do lar.

Expulsar filho de casa e seus impactos

Se os pais decidem mandar filho embora de casa é porque o convívio estava bastante complicado. Mesmo que eles precisassem tomar uma atitude, os pais não saem imunes dessa escolha. Em relação aos filhos, eles compreendem a situação de uma maneira muito mais pessoal.

Nesse sentido, os impactos mais comuns de expulsar filho de casa são:

  1. Desgaste emocional de ambas as partes;
  2. mudanças na dinâmica familiar por causa das feridas abertas;
  3. mágoas do filho em relação aos pais;
  4. sentimento de frustração dos pais, pois acreditam que falharam na educação do filho;
  5. rompimento dos laços familiares.

Os limites na casa dos pais

Na maioria das vezes, a expulsão do filho acontece por causa das atitudes do filho. Estas atitudes podem parecer inofensivas, mas acabam incomodando bastante. Muitos pais esperam que o filho mude, mas ficam frustrados porque o jovem não facilita. Então, os motivos mais comuns para expulsar um filho de casa são:

  1. comprometer a dinâmica familiar com atitudes tóxicas;
  2. criar conflitos por causa das próprias atitudes;
  3. não ajudar nas atividades domésticas;
  4. deixar de contribuir com as contas do lar;
  5. não fazer economia em casa.

Expulsar filho de casa: visões diferentes para o mesmo problema

Apesar de parecer exagero, nós sempre lembramos da frase “todo vilão é herói na própria história”. Em outras palavras, pais e filhos têm uma perspectiva diferente em relação aos conflitos que vivenciam. Dessa forma, eles defenderão seus pontos de vista, pois acreditam que estão certos e o outro errado.

Por exemplo, filhos que usam os recursos da casa de forma indiscriminada. Segundo os jovens, não há problemas em usar mais água para tomar banho ou usar eletrodomésticos. Contudo, os pais reclamam do gasto extra e desnecessário com água e energia.

Leia também:  Família Anaparental: Conheça agora o significado

Assim, você percebe aqui como o filho interferiu na dinâmica dos pais e da família. Uma vez que ele não se importa em economizar, não compreende os gastos extras que comete. Desse modo, o filho sempre dá motivos para criar conflitos que ajudarão a expulsá-lo de casa.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Expulsar filho de casa: dá para conciliar pais e filhos brigados?

É possível afirmar que muitos pais e filhos precisam conversar de forma honesta. Dessa maneira, eles explicarão suas queixas para entenderem o ponto de vista um do outro. Assim, a família pode tentar uma reconciliação e se reaproximar com atitudes saudáveis.

Entretanto, muitos pais acreditam que expulsar filho de casa é a única saída. Tudo porque eles vivem situações de conflitos e estresse constantes. Logo, a expulsão do filho é a melhor solução para que todos vivam em paz.

Ademais, as famílias sempre sabem porque estão expulsando seus filhos de casa. Por isso, nós evitaremos propor uma solução única, pois cada dinâmica familiar é diferente. Quem sabe os pais e filhos não encontram na distância o espaço necessário para viverem melhor?

É possível expulsar filho maior de idade?

A princípio, não existe uma lei que impeça a família de expulsar filho de casa. Já que os filhos adultos são capazes de conquistar independência, eles são responsáveis por si. Porém, o filho pode solicitar uma pensão na justiça, caso esteja estudando ou tenha até 24 anos.

Segundo advogados, os pais têm a obrigação de sustentar e amparar o filho até os 18 anos. Após esse tempo, os pais têm as suas responsabilidades diminuídas, já que o filho se tornou adulto. Logo, o filho deve procurar a própria independência a fim de se autossustentar.

Por fim, fica entendido que:

  1. Os pais podem expulsar os filhos adultos de casa, pois são os provedores da residência;
  2. o filho pode solicitar uma pensão caso esteja estudando ou tenha até 24 anos, o que acontecer primeiro. Para tanto, ele deve ir na Defensoria para avaliar o caso e dar entrada no pedido;
  3. os filhos que convivem com pais idosos têm o dever de proporcionar o sustento deles;
  4. em caso de agressão, os pais podem denunciar o filho. Se ele agrediu a mãe, o filho agressor é enquadrado na Lei Maria da Penha.

Considerações finais sobre expulsar filho de casa

Expulsar filho de casa é, sem dúvida, uma decisão difícil para os pais. Afinal, eles sempre esperam que seus filhos mudem as atitudes e se tornem pessoas melhores. Contudo, os filhos nem sempre demonstram vontade para ajudar na manutenção do lar em que vivem.

Então, cabe aos pais decidirem o que deve ser feito em relação às atitudes do filho. Mesmo que pareça uma atitude cruel, muitos pais só enxergam essa solução para o problema. Então, quanto antes o filho aprender a ser independente e autossuficiente, melhor para o futuro dele.

Após você entender os impactos de expulsar filho de casa, conheça também o nosso curso online de Constelação Familiar. Assim, com a ajuda das nossas aulas, você desenvolverá as suas habilidades pessoais. Além do seu autoconhecimento, revelando o seu potencial interno. Por isso, garanta agora a sua vaga e descubra como transformar o seu mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 8 =