Constelação e RelacionamentosConstelação e vida diária

Perdão Incondicional: o que é, como praticar

O perdão incondicional é uma das coisas complexas, pois um dia você dará ou precisará de um. Por isso, saiba é e como perdoar sem condições. Confira!

O perdão incondicional é uma das coisas complexas, pois um dia você dará ou outro dia você precisará de um. Por isso, fizemos um post sobre o que é e como perdoar sem nenhum tipo de condição. Confira!

O que é Perdão Incondicional?

Embora seja algo muito raro nos dias atuais, o perdão incondicional pode acontecer. Entendemos que perdoar com facilidade as ofensas de amigos e familiares é difícil, já que às vezes a mágoa é muito grande.

Além disso, o orgulho de perdoar os nossos maiores inimigos impede bastante para que isso ocorra. Então, perdão incondicional é deixar de lado algumas ideias e atitudes,  a fim de perdoar uma pessoa, independente do que ela fez.

Por fim, é perdoar sem ter nenhum tipo de remorso ou ficar pensando sobre aquela situação. Afinal, o perdão é um ato que consiste em esquecer o ressentimento contra uma pessoa.

Como perdoar incondicionalmente?

Saber perdoar incondicionalmente não é uma tarefa que é adquirida de um dia para outro. Exige que a pessoa entenda a situação e saiba que no fim, isso irá beneficiar muito mais ela do que o sujeito que se deu o perdão. Por isso, confira quatros passos para perdoar de forma incondicional.

Primeiro passo

Dê um tempo! A primeira etapa para poder dar um perdão sem condições é esperar a “poeira baixar”. A pessoa tem que parar de ter a seguinte ideia “ele(a) me magoou” e começar a pensar “eu estou magoado(a)”. Ou seja, é não repetir os erros da pessoa que cometeu ou começar a planejar uma vingança.

Segundo passo para o perdão incondicional

O segundo passo para perdoar de forma incondicional é nutrir um sentimento de compaixão. Só assim podemos compreender que também podemos errar. Afinal, somos seres humanos e estamos sujeitos a ser a pessoa que um dia precisará de um perdão. Então, coloque-se no lugar da outra pessoa.

Terceiro passo

Já o terceiro passo é um ponto essencial, pois ele consiste querer de fato perdoar. Além disso, exige que a pessoa aceite a seguinte verdade: “ele(a) não tem culpa pelo mal que me causou.”. Parece difícil, por isso é importante seguir verdadeiramente os dois primeiros passos, pois eles levam até este momento crucial.

Quarto passo para o perdão incondicional

Por fim, o último passo é uma escolha da pessoa. Neste momento, o sujeito deve escolher se retoma o convívio com quem a magoou, após dar o perdão verdadeiro. A outra opção é simplesmente descartar essa relação, pois ela não tem mais serventia.

Vale lembrar que não existe uma decisão certa ou uma errada. A pessoa deve avaliar o contexto e escolher aquela que lhe traga mais felicidade.

Benefícios de dar o perdão incondicional

Sabemos que perdoar faz bem não só para quem recebe, mas para quem dá também. Claro que se for feito de maneira correta. Então, confira alguns estudos que mostram quais os benefícios de dar o perdão.

O perdão incondicional deixa as pessoas menos nervosas

Passar muito nervoso pode acarretar efeitos nos batimentos cardíacos e na pressão arterial. Contudo, perdoar de verdade leva à uma redução de estresse e ajuda a conter o nervosismo. Para a doutora Karen Swartz, do Hospital Johns Hopkins, há um enorme fardo físico quando estamos desapontados ou magoados.

Além disso, um estudo do jornal Psychological Science, conclui que persistir no ressentimento provoca sentimentos de perda de controle e tristeza.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Perdoar beneficia a saúde

Uma pesquisa realizada pelo Journal of Behevioral Medicine mostra que o perdão tem relação com uma série de benefícios de saúde. Tais como:

  • diminuição de medicamentos tomados;
  • melhora na qualidade do sono;
  • diminuição da fadiga.
Leia também:  Autonomia: o que é e para que serve?

Aliás, os pesquisadores da Universidade do Tennessee explicam que o perdão ajuda a manter o bem-estar. Além de promover uma “limpeza” de emoções negativas.

Fazer as pazes auxilia a perdoar a si mesmo

Você já percebeu que quando cometemos algo errado e a pessoa que magoamos nos perdoa, isso ajuda a nos perdoar a nós mesmos? Essa ideia também é defendida pelos pesquisadores da Universidade de Baylor.

A pesquisa realizada por eles mostram que quem pede perdão por uma ação, possuem mais chances de poder perdoar a si mesmo. Além disso, eles explicam que há uma barreira que os indivíduos enfrentam para dar o perdão a si próprios. Já que eles têm a ideia de que merecem se sentir mal.

Perdão incondicional: “o coração agradece”

A prática do perdão é capaz de diminuir a pressão arterial, pelo menos é o que apontou diversos estudos. Como uma pesquisa feita pelo Jornal Personal Relationship, que conclui que quando uma pessoa perdoa outra, as duas apresentaram uma diminuição na pressão arterial.

Aliás, quanto mais conciliador for a atitude da vítima, maior será a redução na pressão da pessoa que solicitou o perdão. Então, de fato o “coração agradece” com essa atitude.

Perdoar traz benefícios até para o sistema imunológico

Uma pesquisa apresentada no encontro da Sociedade de Medicina Comportamental de 2011 apontou que o perdão beneficia até o sistema imunológico. O estudo percebeu que pessoas com o vírus HIV quando perdoam alguém apresentaram um maior nível de células CD4.

Ou seja, melhoraram o sistema de proteção, pois essa substância é uma grande aliada para a nossa imunidade.

O perdão fortalece o relacionamento depois de uma traição

Dizem que a traição não tem perdão, contudo algumas pessoas conseguem perdoar verdadeiramente o seu cônjuge após um caso de infedelidade. Ademais, ter essa atitude pode ajudar a salvar ou, até mesmo, reforçar o relacionamento dos dois. É o que apontou uma pesquisa da Universidade de Missouri-Kansas City.

Os pesquisadores do estudo explicam que o perdão supera a satisfação e o tempo do relacionamento. Além disso, auxilia no compromisso de lidar com a dor da infidelidade.

Quem faz as pazes se protege do stress a longo prazo

Por fim, para terminar a nossa lista de benefícios do perdão, falaremos sobre uma pesquisa do Jounal of Health Psychology, conduzida pelos da Universidade da Califórnia. Eles apontaram que o ato de perdoar antevê uma saúde positiva tanto física quanto mental.

Além disso, os estudiosos perceberam que o perdão ajuda a proteger as pessoas contra as consequências negativas do estresse sobre a saúde mental.

Considerações finais sobre Perdão Incondicional

Como vimos no nosso post, não é fácil perdoar, afinal exige algumas etapas citadas, mas também um exercício diário. Aliás, reconhecer que talvez um dia será nós que iremos precisar de um perdão.

Por conta disso, apresentamos o nosso curso de Constelação Familiar. Com as nossas aulas 100% online, você estará apto para prevenir e resolver conflitos e gerir equipes de trabalho. Além disso, você poderá conciliar e superar traumas familiares, assim como exercer o perdão incondicional. Então, não perca essa chance de mudar de vida por meio do conhecimento. Inscreva-se já e comece ainda hoje!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + 8 =