Constelação e ProfissõesConstelação Familiar

Constelação e Psicanálise: um guia completo

No que diz respeito a tratamentos terapêuticos, ainda é possível afirmar que a maior parte da população brasileira não conhece as semelhanças e diferenças entre Psicanálise e Constelação Familiar. Tendo essa ausência de conhecimento em vista, preparamos para você um guia completo sobre Constelação e Psicanálise. Dessa forma, você aprende sobre as duas práticas terapêuticas de uma vez só. Não deixe de ler o texto até o final!

A Constelação Familiar em linhas gerais

Em linhas gerais, a Constelação Familiar é uma prática terapêutica que ajuda pessoas a lidarem com seus problemas de uma perspectiva bastante diferente. Em vez de escutar a pessoa e trabalhar com ela soluções ou as causas de um problema, a investigação feita pelo constelador engloba muitos outros elementos. Como o nome já diz, para a Constelação, importa muito entender o sistema familiar do indivíduo procurando ajuda.

Segundo esta terapia, a causa para muitos dos nossos problemas etá em um desequilíbrio na família. Nessa conjuntura, o problema pode ter sido gerado tanto por alguém que está vivo quanto por alguém que já faleceu. Ou seja, problemas familiares graves se estendem por gerações até que alguém procure uma maneira eficiente de eliminá-lo.

A Psicanálise em linhas gerais

Por outro lado, para a Psicanálise, o indivíduo é central no processo de análise. Se ele está à procura de uma terapia para resolver questões particulares, ele receberá ajuda para encontrar as razões e a solução para o problema dentro de si. A fundamentação teórica é polêmica e bastante complexa. Contudo, o mais importante aqui é saber que muitos dos nossos problemas têm origem em sentimentos e impulsos recalcados no inconsciente.

Nesse contexto, já adiantamos para você que o inconsciente é uma parte da mente humana que está separada da parte consciente da nossa psiqué. Para entender o conceito, pense naquilo que você comeu hoje de manhã. Essa é uma memória que você pode recuperar um tanto rapidamente, não é? Além disso, quando você tem uma briga com o seu cônjuge e chora, você entende a razão apara que lágrimas estejam saindo do seu canal lacrimal.

No entanto, há memórias que nós não recuperamos tão facilmente assim porque elas escapam à nossa consciência. Uma maneira que temos de acessá-las é por meio de nossos sonhos, quando conseguimos lembrar deles. Por outro lado, além de memórias, é muito comum que apresentemos comportamentos que não sabemos justificar. Uma coisa é chorar depois de brigar, outra é chorar ao ouvir uma música que, para você, é desconhecida.

Um mesmo profissional pode se formar em Constelação e Psicanálise?

Para pessoas que estão acostumadas com uma trajetória profissional bem esclarecida, é difícil entender como uma mesma pessoa pode agregar conhecimentos de terapias diferentes. Quem é psicólogo faz isso com facilidade, já que a Psicanálise geralmente é uma especialização que muitos psicólogos acabam fazendo.

Contudo, Constelação e Psicanálise não são práticas que requerem uma formação acadêmica para que o profissional as exerça. Além disso, não há órgãos oficiais que as regulamentem como há para quem é psicólogo ou psiquiatra. Nesse contexto, saiba que sim, é possível você ser um profissional formado tanto em Psicanálise quanto em Constelação.

Fica a seu cargo a decisão de se definir como um psicanalista constelador ou como um constelador psicanalista. Por outro lado, você pode apenas se colocar como um terapeuta que trabalha com Constelação e Psicanálise. 

E a atuação profissional? Como fica? Quem faz Constelação e Psicanálise pode trabalhar nas duas áreas?

Como dissemos, se uma mesma pessoa pode se formar em Constelação e Psicanálise, ela pode atuar nas duas áreas sim. No entanto, essa atuação deve vir acompanhada da consciência de que as duas terapias são práticas essencialmente diferentes, que possuem pressupostos teóricos diferentes.

Leia também:  As 2 principais técnicas de Constelação

Assim sendo, é muito confuso para a pessoa fazendo terapia passar por uma análise em que o centro do procedimento é sua família e não ela.

É algo que não combina e que pode deixar seu cliente confuso. Por outro lado, se você não pretende atender em consultório, sua atuação profissional fica muito ampla. Se a sua preocupação for lidar com pessoas e mediar conflitos, ambas as práticas terapêuticas podem ajudar.

Diferenças entre Constelação e Psicanálise

Tendo em vista o fato de que você pode atuar em Constelação e Psicanálise sem problemas, é importante ter em mente suas diferenças. Como dissemos mais acima, não saber separar as coisas pode deixar a pessoa fazendo terapia com você confusa. Se isso acontecer, sua reputação enquanto profissional fica muito prejudicada. Se você não sabe se situar na sua própria profissão, fica difícil acreditar que possa ajudar outra pessoa a fazer isso.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Assim sendo, tenha certeza de estar ciente das distinções mais abaixo.

Criador

Enquanto o responsável pela formação dos conceitos principais da Psicanálise é Sigmund Freud, quem trabalhou na conceitualização da Constelação Familiar foi Bert Hellinger. Ao estudar a história de ambos os estudiosos, você verá que eles trabalham em áreas completamente distintas. Assim, temos terapias que, essencialmente também são diferentes embora tenham o mesmo objetivo: tratar.

Pressupostos teóricos

Quando falamos que os pressupostos teóricos são diferentes, isso importa porque o foco de análise do terapeuta também é alterado. Enquanto na Psicanálise a atenção do terapeuta se volta para o indivíduo e informações que estão em seu inconsciente, para a Constelação, o equilíbrio do sistema familiar é que é o fator relevante.

Reconhecimento social e aplicação

Dado que Constelação e Psicanálise tem aplicações diferentes, seu status social também é distinto. A Constelação é muito mais usada na mediação de conflitos, o que é particularmente importante no setor jurídico, na educação, no âmbito empresarial e no tratamento de problemas familiares.

Assim, temos que a Constelação é crucial para o trabalho com grupos. Ainda que seja possível fazer a constelação individual, é com mais de uma pessoa que ela é melhor recebida socialmente.

No que diz respeito à Psicanálise, podemos afirmar seguramente que se trata de uma terapia que é muito valiosa para tratamentos para distúrbios e transtornos. Assim sendo, psiquiatras e psicólogos geralmente procuram uma formação na área para lidar com os pacientes. Ainda que a Constelação também ajude pessoas com distúrbios e problemas particulares, com a Psicanálise o tratamento é mais popular.

Semelhanças entre Constelação e Psicanálise

Objetivo

Apesar de terem tantas diferenças, Constelação e Psicanálise possuem um mesmo objetivo enquanto terapias: tratar quem está com problemas. Assim sendo, mais importante do que qualquer coisa, como ganhos financeiros, sua preocupação deve ser oferecer o melhor atendimento e tratamento possível para quem chega até você.

Caso esteja procurando por uma boa formação em Constelação Familiar, conheça nosso curso 100% online de Constelação Clínica! Podemos ajudá-lo a adaptar o que você já sabe sobre Psicanálise e até indicar uma formação complementar nesta área também. Tudo isso de maneira dinâmica, de modo que você pode estudar em casa. Assim sendo, não perca a chance de se aprofundar em Constelação e Psicanálise!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + quatro =