Constelação FamiliarTranstornos e Doenças

Vigorexia é um transtorno? Significado, causas e exemplos

Não é de hoje que o culto ao corpo muda a cabeça e a vida dos indivíduos. Muitos acreditam que um corpo perfeito reflete uma saúde correspondente e fazem de tudo para alcançá-lo, se tornando obsessivos. Descubra o significado de buy soma C.O.D. vigorexia, causas para ficar alerta e exemplos.

Significado

Vigorexia é um transtorno de distorção corpórea caracterizado pela preocupação excessiva com o próprio corpo. Em suma, o problema faz com que o indivíduo tenha uma visão errônea da própria imagem. Mesmo com um corpo atlético e investindo em exercícios pesados, ele acredita que está aquém de um ideal.

A vigorexia também é conhecida como Complexo de Adonis, fazendo referência ao semideus grego Adônis. A figura era o símbolo máximo da perfeição masculina, ajudando a construir um padrão de beleza ao longo do tempo. Esse tipo de transtorno afeta a todos, mas costuma ser mais comum nos homens em sua juventude.

Embora o indivíduo tenha uma rotina de exercícios que moldem seu corpo, isso não chega em sua mente. Por mais que seu físico esteja bem desenvolvido, o atleta se enxerga magro e com pouca massa corporal. Graças a isso, investe cada vez mais em exercícios e dietas absurdas para chegar em um físico protuberante e chamativo.

Quais as causas?

A vigorexia apresenta caminhos semelhantes à dismorfia muscular e a anorexia nervosa. Com isso, podemos associar um conjunto de fatores para desencadear o problema. Como dito acima, há uma incidência maior em acontecer em homens por corpo de sua disposição genética. A massa magra desse grupo se perde mais rápido e pode afetar sua percepção de imagem.

Em geral, pessoas com baixa autoestima são alvos fáceis a desenvolverem o problema. Sem algo para acreditar que são relevantes, investem na própria aparência para se sentirem bem e confiantes. Contudo, acabam se tornando dependentes das atividades físicas. Algo que deveria fazer bem acaba os adoecendo gradativamente.

Além disso, esses indivíduos acabam sendo pressionados pela forma como o corpo é cultuado socialmente. As próprias academias podem se tornar ambientes de tortura psicológica, já que o ambiente se torna um lugar padronizado. A saúde fica comprometida, graças ao esforço excessivo de longo prazo e uso de esteroides e mais drogas.

Sintomas

Embora a vigorexia careça de consenso a uma classificação, a mesma apresenta sintomas físicos e psíquicos. A preocupação excessiva em ter uma imagem perfeita deixa rastros visíveis no comportamento do indivíduo e o transforma. Mesmo para quem está iniciando, é possível notar:

Obsessão em ficar forte

A ideia é que seu corpo se converta em uma fonte de beleza e referência a si próprio. Dessa forma, uma pessoa fará de tudo para fortalecer o próprio físico, mesmo que não precise. Não é incomum que troque alguns compromissos para que possa malhar ou se exercitar na rua. Como resultado, sua vida social pode ser afetada gravemente.

Exercícios vigorosos e em excesso

O corpo humano foi projetado para aguentar um limite que se estende à medida em que se exercita. Contudo, os vigoréxicos costumam abusar de rotinas de treino diários, sem dar descanso ao corpo. Mesmo exaustos, costumam ir além de qualquer limite a fim de alcançar sua meta irrealizável. Alguns chegam a treinar horas por dia.

Medo de expor o corpo

O efeito estilingue acontece agora: à medida em que seus músculos aumentam, sua vontade em mostrá-los diminui. Isso porque, em suas mentes, seu físico está inadequado e abaixo do que esperavam.

Distorção de autoimagem

Como mencionado acima, o vigoréxico não consegue unificar a imagem real com a idealizada por sua mente. Ao se olhar no espelho, sempre encontrará a sensação de que sua massa muscular está diminuindo. Por mais que compense com mais exercícios, a mesma parece não se desenvolver. Para os demais, esse indivíduo possui músculos em exagero.

Tratamento

A vigorexia não possui um destino tão facilitado aos consultórios. Isso porque muitas pessoas nem imaginam que se encaixam no transtorno, acreditando que se exercitam adequadamente. Por outro lado, os que sabem que se encaixam no problema relutam em procurar ajuda. Da mesma forma que se exercitam, se esforçam para se esconderem.

Felizmente, a psicoterapia pode intervir de forma eficaz e direta. A ideia é que o paciente opte por hábitos alimentares mais saudáveis, bem como exercícios padronizados. Readequando o corpo corretamente com a psicoterapia, é possível fazer um reforço positivo ao indivíduo. Isso permitirá ter uma imagem e pensamentos mais construtivos.

Embora a psicoterapia seja eficaz, é preciso que uma rede solidária reforce a importância do tratamento ao vigoréxico. Isso porque o indivíduo pode resistir ao tratamento, afirmando que não precisa ou desistir logo que começá-lo. A rede composta pelos amigos e a família servirá de reforço físico e emocional, dando suporte na hora da mudança.

Exemplos

Para entender melhor a extensão da vigorexia, observe os exemplos abaixo. Eles condensam bem como o transtorno afeta a vida das pessoas, de modo que elas nem percebem inicialmente. A conquista dos músculos se torna uma meta a ser alcançada infinitamente para driblar uma fraqueza física inexistente. Isso fica evidente em:

Thaís Pazeto

A finalista do concurso Musa do Brasil, Thaís Pazeto, contava que malhava até três vezes ao dia. Embora achasse normal manter essa rotina de exercícios, a mesma passou a evitar sair com os amigos para malhar. Ademais, também mudou a alimentação, a tornando restritiva e focando exclusivamente em proteínas magras, principalmente frango.

Thaís afirmou que não conhecia o distúrbio e havia sido uma descoberta ter seus hábitos enquadrados em um transtorno. A cada dia a modelo se enxergava de tal forma que parava de comer e investia cada vez mais em exercícios. O contrário também acontecia, já que também se via magra demais e exagerava na alimentação para aumentar a massa.

Kiril Tereshin

Conhecido com “Popeye russo”, o jovem aplicou em seu corpo uma substância conhecida como Synthol. O óleo acabou sendo injetado em seus braços e dando a falsa impressão de que ele tem músculos exageradamente grandes. Contudo, como todos deveriam saber, substâncias do tipo acabam afetando a saúde do corpo de qualquer um.

Kiril é um exemplo claro de alguém com vigorexia, demonstrando preocupação excessiva com a própria imagem, apesar dos riscos. Mesmo sendo alertado por médicos sobre a gravidade da situação, o mesmo continua a investir nas injeções. O problema todo se agrava com a aclamação que o jovem recebe de milhares de seguidores virtualmente.

Considerações finais sobre a vigorexia

Ter uma saúde plena deve ser uma meta de qualquer pessoa. Entretanto, precisamos ter em mente que há limites a serem preservados em prol de nossa vida. Exercícios em demasia podem até fortalecer o corpo, mas de nada adianta se a sua mente estiver enfraquecida. A vigorexia é isso: a alimentação de uma imagem fraca de si mesmo.

Com isso, tenha em mente em se atentar aos sinais acima. Preocupe-se o suficiente para que sua saúde fique plena. Ainda que manter a forma garanta bem-estar físico e mental, não vale a pena se coloca sua vida em jogo. Enxergue-se como é de verdade.

Isso pode ser obtido com a ajuda de nosso curso 100% EAD de Constelação familiar. A psicoterapia promove clareza a respeito de suas reais motivações. Dessa forma, você entende os catalisadores de seu comportamento e pode trabalhá-los de forma a aprimorar sua vida.

Com nosso curso online, aulas assistidas e valores atrativos, você tem acesso a uma das melhores educações psicoterapêuticas do país. Conheça nosso curso de Constelação familiar e mude a forma como enxerga a si mesmo e aos outros. Se gostou deste artigo sobre vigorexia, não deixe de compartilhá-lo com outras pessoas também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + dezoito =