Constelação Familiar

Um lugar para os excluídos: resumo de Bert Hellinger

livro um lugar para os excluídos

A visão de Bert a respeito dos lugares que ocupamos na família ajuda pessoas a entenderem o seu verdadeiro papel dentro dela. Suas palavras ganharam ainda mais sentido nas suas entrevistas presenciais, como o caso da entrevista transformada no livro que conversaremos a seguir. Assim, confira um resumo de Um lugar para os excluídos e a mensagem por ele trazida.

Um lugar para os excluídos resumo

Um lugar para os excluídos é uma entrevista de Hellinger falando a respeito de situações complicadas achadas numa Constelação. A autora Gabriele ten Hovel se vale de perguntas bem complexas para Bert explicar eventos familiares que a sociedade busca ignorar. Por exemplo, a relação entre vítima e agressor que, segundo Bert, estão ligados profundamente, sendo parte de algo maior.

Gabriele, de maneira lógica, sabe conduzir a entrevista, investigando tudo o que para ela fica subentendido na Constelação. Desse modo, ela traz temas como fatalismo, amoralismo dos fatos, religião, confronto científico e outros temas que causam controvérsias na terapia. Ademais, elainclui até a personalidade mais solitária de Hellinger, algo que amplia as críticas, mas que também recebe resposta.

Ademais, em Um lugar para os excluídos Bert Hellinger conversa sobre a posição da família e as leis sistêmicas. Sendo uma entrevista, ELA acaba se tornando um ótimo material para o leitor entender melhor o pensamento de Hellinger. Tanto um leigo quanto um estudioso poderão fazer ótimas reflexões a respeito da filosofia da Constelação familiar sem dificuldades.

História

No livro Um lugar para os excluídos, Bert Hellinger e Gabriele ten Hovel revisitam um encontro que tiveram anteriormente. Quase 10 anos se passaram, tempo suficiente para retomarem diálogos que se iniciaram lá atrás com mais maturidade. O melhor de tudo é que nós podemos acompanhar detalhes inéditos da vida de Hellinger que poucos conheciam.

Além disso, os diálogos explicam melhor o caminho que conduziu Bert para algumas das suas mais famosas descobertas. Eles nos informam não somente o início, mas também a evolução e o refinamento do trabalho sistêmico dos consteladores. E, claro, sobra espaço para ele responder às críticas levantadas no cenário cultural da Alemanha quanto ao seu trabalho terapêutico.

Limitações

Como dito anteriormente, Gabriele se empenhou em fazer perguntas difíceis a respeito do trabalho de Bert. Por causa disso é bastante fácil notar que, em algum nível, aquele encontro se tornou como um campo minado para ele. Tudo porque existe um teor questionador nas perguntas, como se algumas delas esperasse que o entrevistado desmentisse ou errasse em sua própria criação.

Essa sensação fica mais clara quando notamos o desejo de Gabriele em ter respostas simplistas a respeito dos resultados terapêuticos. Ou seja, para ela, existia uma limitação em entender os efeitos da terapia como apenas doença e/ou cura. Essa percepção mais generalizada não é errada, porém limita bastante o alcance da Constelação na vida das pessoas.

Por causa disso nós queremos esclarecer que a Constelação familiar é bem mais abrangente que essa ideia dos efeitos. Indo muito além, a terapia provoca impactos positivos nos participantes que ajudam na ressignificação dos papéis que exercem na vida. Certamente, esse processo terapêutico necessita de outras avaliações para não termos qualquer equívoco ou limitação a respeito dele.

Democrático

O trabalho feito na obra Lugar para os excluídos é, de modo geral, democrático para qualquer leitor. Por meio desse livro de Hellinger podemos entender ainda mais o papel da Constelação familiar em nossas relações. Desse modo, os leitores têm conclusões sadias a respeito da terapia e de como ela é capaz de transformar vidas.

E olha, nada melhor do que um livro direto quanto ao objetivo que ele se propõe, não concorda? Embora seja um trabalho mais curto que os demais, a leitura e a mensagem da obra são muito atrativas. Trata-se daquela leitura descompromissada, mas cativante e com bastante a dizer sobre quem se propôs a fazê-la.

Características

O livro Um lugar para os excluídos, pequeno guia para algumas situações da vida, é a obra mais pessoal de Bert. Ele descreve alguns momentos muito significativos da vida dele, desde a infância até os anos mais recentes do seu trabalho. Ao final da leitura, a sensação que a obra nos provoca é de ser um trabalho:

  • informativo, pois a conversa descrita traz relatos importantes e aplicáveis à nossa vida;
  • controverso, já que toca em polêmicas e críticas à Constelação, assuntos conversados abertamente por seu criador;
  • preciso, sendo direto no que se propõe a dizer sem cansar o leitor.

Um Hellinger mais pessoal

Algo que chama bastante atenção no livro Um lugar para os excluídos é o nosso encontro com um Bert Hellinger mais pessoal. Existe uma disposição muito grande dele para comentar alguns dos momentos mais importantes da sua vida. Por exemplo, ele dá muitos detalhes de como foi a sua passagem na África do Sul como padre católico.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Em outra perspectiva, notamos que a obra é uma revisitação da sua própria jornada e das escolhas que ele fez. Notamos que Bert tem o lado humano quando percebemos que escolhas foram feitas por ele para alcançar um bem maior.

    A jornada de Bert é notável e maravilhosa de ser acompanhada porque vemos de maneira inspiradora o seu crescimento humano. Da mesma forma que ele, em algum momento nós também podemos encontrar o nosso caminho de evolução pessoal. Mesmo que a mudança cause medo, uma pessoa não deve deixar que aquilo que é incerto a impeça de tentar melhorar constantemente.

    Os efeitos

    O trabalho feito em Um lugar para os excluídos com certeza pode ser descrito como emocionante e cativante. Um leitor pode se beneficiar bastante das mensagens apresentadas e dos ensinamentos propostos pelo terapeuta. Em suma, podemos ter perspectivas muito úteis à vida, entendendo melhor temas como:

    • repressão;
    • memória;
    • reconciliação;
    • consciência;
    • culpa;
    • paz interna;
    • equilíbrio dos relacionamentos humanos.

    Considerações finais sobre Um lugar para os excluídos livro

    Embora a leitura seja simples, Um lugar para os excluídos traz conversações importantes a respeito das relações humanas. Nota-se um Bert Hellinger mais simples, focado no sentido da vida e na nossa participação na busca pessoal. A entrevista ajuda a formular uma percepção mais elaborada do leitor em virtude de sua própria trajetória de crescimento.

    Por fim, cabe ressaltar novamente o quanto a leitura é rica e direta, dando a qualquer leitor a liberdade de interpretação. Ela acabou se tornando um material complementar necessário para quem busca por desenvolvimento e por ser ainda mais sensível com suas metas pessoais. Assim, ele é perfeito para você!

    Além de se beneficiar com o livro Um lugar para os excluídos, você pode ter um aprendizado completo com o nosso curso de Constelação familiar. Totalmente online, ele permite que você desenvolva o seu autoconhecimento de qualquer lugar e de modo acessível em diversos aspectos. Logo, você poderá destravar o seu potencial completo e fazer incríveis transformações na sua vida.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    quatro × quatro =