Constelação e vida diária

Trabalhando as Emoções na Constelação Familiar

trabalhando-as-emoções

Você sabe como nossas emoções atuam em nossa vida? Além disso, você sabe como lidar com elas? Continue a leitura e descubra como melhorar a sua vida trabalhando as emoções com a ajuda da Constelação Familiar!

O que é a emoção?

A emoção é aquilo que sentimos quando alguma coisa nos traz sentimentos a tona. Isso pode ser algo externo, como ver uma criança brincando no parque, como pode ser interno, quando você, sem esforço, se lembra de quando era criança e podia brincar, podendo sentir emoções diferentes. Além disso, as emoções estão associadas ao nosso temperamento, personalidade e motivações, tanto reais quanto subjetivas. 

As emoções são estados mentais, que ajudam a nos proteger, mesmo que muitas vezes não sabemos lidar claramente com ela. Nossa face muda diante dos tipos diferentes de emoções. Por exemplo, nosso coração acelera. A pupila dilata, a boca seca, até o intestino sofre alterações. Ademais, o cérebro ordena glândulas a secretar hormônios no sangue, o que faz aumentar a frequência cardíaca. Ou seja, ficamos vigilantes, sensíveis, sentimentais.

Trabalhando as emoções: quais são elas?

Existem as emoções primárias e as secundárias. As primárias são: medo, tristeza, raiva, nojo, surpresa, alegria, amor. E as secundárias são: vergonha, culpa e inveja. Essas emoções servem para gerar os nossos comportamentos. 

Assim, são automáticas e inconscientes, depois, sim, tomamos consciência e crescemos com cada experiência. Há muitos outros exemplos de emoções, como a nostalgia, a angústia, o tédio, entre outras.

Trabalhando as emoções em situações extremas

 No dia do meu aniversário, cinco de junho, aconteceu um fato que marcou minha vida. Estávamos em um casa de amigos, junto de meu cunhado, com sua mulher e dois filhos, quando eu comentei que seria bom que nos encontros de família as pessoas não fizessem tantos comentários maliciosos e aproveitassem o tempo para falar de coisas mais agradáveis e úteis. Após isso, meu cunhado se ofendeu e disse coisas que realmente mexeram comigo.

Ele disse que eu estava constrangendo ele diante da esposa e dos filhos, quando esta não foi minha intenção. Assim, eu falei que meu filho e nora já não participavam das reuniões em família por conta das piadas e malícias que os deixavam constrangidos. Depois, a situação saiu de controle, e foram palavras ofensivas de um lado e do outro. 

Não havia necessidade, mas a adrenalina do momento permitiu e feriu muito todos nós. Com isso, eu fiquei muito chateada, porque não era para tanto. Porém, a falta de humildade e coragem para reconhecer tamanho estrago foi imensa.

Como lidar com situações de emoções extremas?

Procurei uma amiga terapeuta, que trabalha com Constelações Familiares há mais de quatro anos aqui em Florianópolis, na Praia da Armação, onde faz trabalho em grupos e individual. A mesma sugeriu que marcássemos uma data para olhar com carinho para esta situação, pois vários são os fatores que mexeram com tantas emoções. 

Segundo ela, a alma é o veículo que nos conduz a lugares do nosso inconsciente, onde podemos buscar as respostas para tantas perguntas que cercam e machucam tanto. Além disso, também falou que todo o sistema é regido por leis, abordando as Leis do amor de Bert Hellinger, e que somos afetados e afetamos os outros com nossas atitudes. 

Assim, não é fácil lidar com as emoções, e é preciso coragem para olhar pra elas, ver de onde vem e que lição isso nos quer mostrar. Ademais, ela me acalmou dizendo que está tudo certo, que tudo que aconteceu tinha que acontecer para o nosso crescimento.

Trabalhando as emoções com a Constelação Familiar e Sistêmica

Cada país, organização ou tribo, forma um sistema, e cada sistema cumpre uma função. Assim, o sistema familiar é o que mais nos influencia.  Tudo que acontece em um sistema ou com um dos integrantes acaba afetando todo o sistema, mesmo que não temos consciência. 

Um sistema é como um rio que vai levando em suas águas tudo o que passou por ela. Portanto, influenciando tudo e todos que se banham neste rio. Tudo que entra no rio é levado por ele para sempre. Mas cada pedaço do rio é diferente: o que já aconteceu o que já passou, o que está acontecendo, o que vai acontecer, começo, meio e fim. 

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Ademais, o rio pode ser comparado ao passado, presente e futuro. De todos os sistemas dos quais fazemos parte, o mais importante é o sistema familiar.  Até porque tudo que vivemos nos outros sistemas dos quais fazemos parte, muitas vezes, apenas repete o que trazemos das vivências e existências do nosso sistema familiar. 

    Bert Hellinger aponta uma influência de até 21 gerações, que fazem parte do sistema. Ancestrais, antepassados, como avós, pais, tios, irmãos, meio irmãos, filhos, parceiros anteriores, quem causou algum mal, quem de alguma maneira proporcionou alguma vantagem, empregados ou pessoas agregadas a família, cuidadas pela família. Todas essas pessoas fazem parte do sistema e influenciam-se mutuamente. Por fim, não vejo a hora de fazer minha Constelação Familiar.

    Gostou do artigo? Faça como nossa nova aluna e comece agora seus estudos sobre essa terapia incrível! Inscreva-se no nosso curso, 100 on-line, de Constelação Clínica. Com ele, você estará apta a clinicar e a expandir seu autoconhecimento!

    O artigo presente foi escrito por Elaine Machado da Rosa, uma de nossas alunas do curso de Constelação Clínica.

     

     

     

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    três × 2 =