Constelação FamiliarFormação em Constelação

Conhecendo a técnica da Constelação Familiar

Este artigo foi feito pensando em você que já ouviu falar sobre a técnica da Constelação Familiar, mas não sabe direito o que é. Assim, se você tem curiosidade de saber como os métodos empregados são aplicados e quais são os tipos, continue a leitura!

Já adiantamos que essa técnica pode ajudar muito nas relações no trabalho, na família, entre amigos. Assim, vale muito a pena saber mais.

O que é Constelação Familiar

A Constelação tem o intuito de ajudar e solucionar problemas entre grupos. Para isso, ela observa o lugar da pessoa na família. Ou seja, ela descreve o papel do indivíduo dentro da sua família. Esse papel pode, por exemplo, ser o de um filho caçula, uma posição que pode deixar marcas na personalidade e influenciar atitudes futuras.

Dessa forma, podemos ver que aquilo que vivemos em família determina muito de como vivemos longe dela. Essa distância pode física ou temporal.

Para essa terapia, isso acontece porque não herdamos só o patrimônio genético de nossos familiares. Nós herdamos também crenças, comportamentos e visões de mundo. A família é o primeiro e maior campo energético de que fazemos parte e também aquele em que evoluímos. Além disso, o papel que exercemos é único. É no seio familiar que experimentamos tanto momentos bons e libertadores quanto problemáticos.

A submissão à técnica da Constelação Familiar nos ajuda a entender não só o nosso papel dentro de uma família. Ademais, nos estimula a compreender de maneira profunda o esquema que fomos inseridos. A partir disso, nós podemos nos libertar e encontrar a paz.

Afinal, a nossa história família determina nosso campo energético, principalmente no que diz respeito às crenças e à religiosidade. Todas as circunstâncias que nossa família experimentou marca nossa história. Tome como exemplo a perda de uma criança pequena, um suicídio, uma traição, sequestro, entre outras experiências.

O campo familiar e a interferência de nossas vidas

Além disso, todo o contexto que nossa família se insere também interfere na história e, consequentemente, em nós. Seja o contexto de país, de comunidade, ou a renda, tudo interfere em como nossa história se constrói. Também fazem parte disso os relacionamentos com que todos tivemos contato no decorrer do tempo.

Outra questão importante para a técnica da Constelação Familiar é as ações dos que nos precederam. Ações generosas e altruístas de nossos pais, avós, etc., são boas para nós. Por outro lado, as más ações modificam o campo energético familiar negativamente. Com isso, as gerações posteriores são obrigadas a pagar o preço dessas ações.

Um exemplo disso é o comportamento dos nossos antepassados em relação às mulheres ou aos homens. Esse comportamento afeta a nossa aptidão para criar bons relacionamentos no presente.

É preciso entender que quando imersos no campo energético familiar, ignoramos sua influência. Isso se dá porque isso permanece fora da nossa consciência. Consequentemente, nos encontramos presos a comportamentos e atitudes que nos derrotam.

Além de isso nos incitar a cometer atos aos quais e não compreendemos e nos arrependeremos. Dessa forma, a Constelação Familiar é uma sina.

Porém, a técnica da Constelação Familiar nos mostra que não precisamos ficar presos a ela. Essa técnica nos ajuda a compreender os mecanismos e a tomarmos o controle dos nossos comportamentos. Só assim teremos a cura para nós e para as futuras gerações.

Para além da cura de comportamentos, a técnica da Constelação Familiar também é indicada a doenças.

Como funciona

Agora que já vimos o que é a técnica da Constelação Familiar, vamos falar sobre como funciona.

Como dissemos, para essa técnica, tudo que passamos hoje tem origem em uma desordem ocorrida no sistema familiar. Isso porque os padrões comportamentais que seguimos são gerados nessa relação. Diante disso, a terapia funciona da seguinte forma: a pessoa relata o seu problema, pessoal ou profissional.

Em seguida, se forma um círculo com pessoas que representam os familiares ou colegas de trabalho. Essas pessoas mesmo sem saberem quem representam, agem como essas pessoas diante da situação.

Dessa forma, a pessoa com o problema consegue enxergar a situação de ângulos diferentes. Isso possibilita que os padrões de comportamento sejam revelados. Porém, tudo acontece com a condução do terapeuta e ele ajuda o paciente a enxergar a origem do problema. Ao identificar isso, a situação fica mais fácil de ser modificada e traz a consciência de como agir.

Quem constela repete algumas palavras ditas pelo terapeuta. Essa repetição visa a libertação do problema evidenciado na sessão. Também é possível o perdão aos ancestrais e a possibilidade de amá-los.

Tipos de aplicação da Constelação Familiar

A aplicação da técnica da Constelação Familiar pode variar. Inclusive, pode-se trabalhar todo um sistema familiar com só um parente presente na terapia. Entre essas variações podemos ver:

  • Constelações abertas: o problema é apresentado ao grupo;
  • Constelações cultas: a pessoa e o profissional sabem do que se trata, mas o grupo não;
  • Constelação individual: acontece entre terapeuta e constelado. Nesse o profissional usa figuras e bonecos como apoio.

Em sua maioria, a Constelação Familiar é conduzida em um grupo de trabalho. Porém, como no último caso, certos profissionais praticam em sessões individuais seja em coaching ou terapia. Nesse caso, o profissional tem como auxílio de âncoras espaciais ou bonecos. Ademais, não é necessário atender um número mínimo de participantes.

Geralmente, com apenas uma sessão se esclarece o problema e o efeito pode durar até dois anos. Mas é possível que uma mesma pessoa volte para a constelação para tratar de outros problemas. No entanto é aconselhado um intervalo de alguns meses para ter mais informações e liberação de energias. As sessões custam entre R$ 350,00 a R$ 440,00 e duram em média uma hora.

Constelação Familiar em empresas

Nesse tópico falaremos mais da técnica da Constelação Familiar voltada para as empresas. Afinal, as empresas são formadas por pessoas. Dessa forma, a Constelação traz à tona alguns assuntos ou problemas que estão no inconsciente dos seus membros. Esses, inclusive, fazem parte de todo o sistema.

Dado que um sistema é um conjunto de pessoas que estão ligadas pelo mesmo fim, quando falamos em sistema familiar a ligação é mais clara e objetiva. Porém, quando falamos de empresa, estamos nos referindo as pessoas que trabalham nela. Ou seja, da cultura que existe ali, das relações mais profundas.

Além disso, é importante ver que a o sistema empresarial tem a ver com os seus fundadores e suas histórias. Sejam essas histórias de vitórias ou derrotas e inclui todos que as experimentaram. São histórias que se fundem e vão dos fundadores, diretores, associados até os clientes.

Dado que o princípio da Constelação é que todos os sistemas buscam o equilíbrio, na empresa ele também é necessário. Conhecendo nós ou não a história e os ingredientes do sistema, ele interfere em nossas vidas.

Comentários finais: a técnica da constelação familiar

A técnica da Constelação Familiar é uma técnica nova, mas pode nos ajudar muito a entender nossos comportamentos. Além disso, ela pode nos ajudar a encontrar respostas a problemas que não conseguimos entender. Para saber mais sobre o assunto, não deixe de conferir o nosso curso de Constelação Clínica online. Nele as técnicas são reveladas em mais de detalhe de modo a serem aproveitadas pessoal e profissionalmente.

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 4 =