Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

Relação pais e filhos: 20 dicas da Constelação Familiar

Quando a relação entre pais e filhos entra em dificuldade, eles geralmente se tornam obsessivos. Embora estejamos cozinhando, trabalhando, ouvindo música ou tomando um banho relaxante em um SPA, nossas energias e nossa atenção estão presas na dor do que nos acontece. Além de trazer  uma pesada carga emocional.

Sofremos, embora não entendamos o porquê. É difícil entender e ser objetivo se estivermos presos em nossa própria prisão. Mas hoje podemos sair dessa e focar na solução.

As Constelações Familiares ajudam pais e filhos a saírem do poço emocional de seus relacionamentos difíceis

À medida que vivemos, vivenciamos uma série de eventos que nos afetam emocionalmente em maior ou menor grau. Para sobreviver ao momento em que acontecem eventos dolorosos, rejeitamos as emoções que eles produzem em nós. Reprimimos e armazenamos em nosso inconsciente.

Assim, à medida que vivemos, preenchemos nosso estoque inconsciente com memórias dolorosas que contêm uma certa energia singular que emite e captura certas ondas. Isso nos permite sintonizar ondas eletromagnéticas muito precisas de certas pessoas e não de outras.

Acontecimentos

Nesse sentido, vivenciamos no presente acontecimento que ressoa com algo doloroso que aconteceu há algum tempo. Algo que está memorizado em nossas melodias inconscientes e salta para o momento presente com força avassaladora e desconcertante.

Isso nos faz viver um presente condicionado inconscientemente pelas lembranças de nosso passado. Por isso que não entendemos algumas reações de nosso próprio comportamento, nem de outras pessoas.

Embora nosso aqui e agora seja influenciado e moldado por nosso passado por meio das memórias dolorosas e vívidas que temos, isso não precisa mais ser o caso.

Como a constelação pode ajudar

As Constelações Familiares ajudam a abandonar ou modificar essas memórias e programas inadequados, buscando e encontrando o conflito programador inicial. Além disso, impossibilita sua influência, reconciliando e ordenando o sistema familiar .

Quando isso acontece, o amor, a energia e a informação entre os membros do Sistema Familiar fluem, sem engarrafamentos ou plugues. Essa leveza e bem-estar atinge quem teve o impulso de constelar seu caso.

Quais podem ser as causas de relacionamentos difíceis entre pais e filhos?

Quando o relacionamento entre pais e filhos se torna difícil, a tendência é olhar para o outro como sua causa . Os pais geralmente não percebem que canalizam a água que vem de seus respectivos picos nevados para seus filhos.

Onde canalizam suas memórias emocionais e sua energia específica associada, que vem de trás deles, de seus respectivos sistemas familiares, avós, bisavós, tataravós e ancestrais diversos.

Essas memórias e energia consequente, que tanto o pai quanto a mãe herdam de seus respectivos pais e as passam adiante inconscientemente entre seus vários filhos, são condicionadas  de forma sutil. Bem como, são manchadas pela dor que aconteceu e não foi resolvido em seu respectivo Sistema Familiar.

Memoria e energia

As memórias e energias que cada um carrega consigo em todos os momentos também podem vir de outras fontes que não o Sistema Familiar, como os eventos dolorosos e traumáticos vividos na vida por pais e filhos.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Embora às vezes descubramos que são uma pura consequência de eventos anteriores alcançados, como ocorre em certos eventos que se repetem ao longo de várias gerações, a exemplo de certas datas comemorativas,  como aniversários, entre outros.

Liberação que ajuda na relação entre pais e filhos

Portanto, todas aquelas memórias e energias que são tão pesadas para nós estão lá, esperando que as liberemos. Se não tivermos sucesso, eles passam para os nossos filhos e, se não, para os filhos dos nossos filhos. Só para quando encontrarmos alguém que, sofrendo os efeitos do engarrafamento, diga basta!

Leia também:  Constelação Familiar em Goiânia

Fazer isso hoje é possível. Pertencemos à segunda geração da história que pode fazer isso, porque agora sabemos como fazer. E quando temos sucesso, quando conseguimos eliminar o tampão emocional do nosso sistema hidráulico, a água, a energia e a informação fluem por eles. As relações entre os membros do Sistema Familiar se normalizam e o alívio é grande.

Que memórias de eventos dolorosos ocorridos podem interferir e afetar a relação entre pais e filhos?

Ter vivido experiências traumáticas na vida

Como acidentes, doenças graves, prisão, vícios, exclusões, assédio no local de trabalho, abuso sexual, estupro, incesto, abortos, violência doméstica entre pai e mãe, mãe ou pai não disponível ou inexistente, difícil adoção, ruínas, lutas fratricidas, heranças destrutivas, etc.

Longe de ter crescido sob um padrão de apego seguro

Ter vivido os primeiros meses de vida sob apego evitativo, ambivalente ou desorganizado e inseguro, morte prematura do pai ou da mãe, tendo sofrido abandono.

A qualidade da gravidez

O embrião em desenvolvimento capta tudo, tanto a paz quanto a ilusão da mãe de carregá-lo, esperá-lo e amá-lo. Além disso, capta também quando seus pais celebram, bem como o medo e a decepção da mãe quando a relação do casal não dá certo, com discussões verbais, violência e até agressões.

A qualidade da fertilização

Não é a mesma coisa proceder da fecundação resultante de um processo de amor entre meus pais que me desejam do que ser o resultado de um estupro.

As cargas emocionais que cada membro carrega por herança de questões dolorosas inconscientes não resolvidas por alguns de seus ancestrais: como filho, parte dessas memórias vem do Sistema Familiar de minha mãe e outra do Sistema Familiar de meu pai.

Às vezes, eles assumem a forma de desejos e necessidades insatisfeitos com os pais, lealdades cegas, mandatos velados, padrões criptografados, crenças limitantes, eventos repetitivos intensos ou essenciais não ditos, segredos, conflitos, etc.

Constelações familiares para esvaziar a mochila de cargas emocionais dolorosas, fluir e desfrutar de uma vida plena

Nas relação entre pais e filhos as Constelações Familiares ajudam a:

  • criar um ambiente adequado, protegido e confidencial;
  • mudar a perspectiva, ampliar seu campo de visão e olhar de forma mais penetrante;
  • rastrear as possíveis causas;
  • compreender a dinâmica subjacente, ou seja, tudo que está ao redor;
  • modificar ou elimina memórias inadequadas e adicionar as que faltam;
  • ativar processos que desbloqueiam, ordenam, equilibram, esclarecem, reconciliam, pacificam;
  • criar um solo fértil no qual uma solução possa germinar.

Você vive a vida que deseja?

Muitas pessoas vivem uma vida na qual não são felizes, mas temem a mudança e se escondem atrás de uma máscara por medo de si mesmas e da opinião de outras pessoas. Portanto, você deve se perguntar se você gosta da vida que vive e se a resposta for negativa, é hora de pensar no que mudaria.

Para sair dessa zona de conforto em que nos sentimos confortáveis, mas não avançamos, é necessário superar o medo e perceber que a vida é única. Além disso, é necessário perceber também que merecemos ser nós mesmos e viver como queremos.

Considerações finais sobre a relação entre pais e filhos

Vivemos em uma sociedade onde tudo se move muito rápido e não gastamos tempo conosco. Porém, para poder responder à pergunta “quem sou eu?” é preciso reservar um momento para refletir e nos dedicar a pensar sobre nós mesmos.

Espero que você tenha gostando de refletir sobre essas 20 perguntas que separamos especialmente para você descobrir “quem sou eu”. Portanto, se você deseja crescer na vida pessoalmente e profissionalmente, conheça nosso curso de Constelação Familiar e venha fazer parte de um novo ciclo pessoal e profissional. Busque a liberdade emocional através do nosso curso!

Leia também:  Terapia holística em Belo Horizonte: 20 selecionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × três =