Constelação e Profissões

Recursos Humanos: um olhar da Constelação Sistêmica

rh

A Constelação pode nos ajudar em diversos fatores da vida, tanto pessoais quanto profissionais. Nos Recursos Humanos não é diferente. Confira agora nosso artigo sobre um olhar da Constelação Sistêmica sobre essa profissão! 

Estrutura dos Recursos Humanos e da Constelação

Irei abordar o tema de Constelação Sistêmica, direcionando o olhar para uma estrutura de Relações Humanas dentro das organizações. E, assim, poder traçar seu plano de ação considerando aspectos sistêmicos. Vemos que, hoje, no mundo e, principalmente, no Brasil, existe uma tendência à transformação das relações.

 Necessidade esta apresentada pelo cenário atual, em que pessoas manifestam um descontentamento com o mundo da forma que se apresenta. Então, se quisermos uma situação de mundo melhor, devemos tornar nossos ambientes corporativos e institucionais com mais zelo ao ser humano. 

Os princípios de Bert Hellinger aplicados aos Recursos Humanos

Podemos considerar os três princípios básicos que atuam em qualquer relacionamento humano, entendendo, por relacionamento, um convívio que poderá ser de qualquer natureza. Levaremos em conta o estudo de Bert Hellinger para essa análise.

Temos os seguintes princípios:

o       Hierarquia (ordem e sistematização);

o       Pertencimento (direito de pertencer ao sistema);

o       Equilíbrio (trocas justas ao dar e receber algo);

Considerando esses três princípios, devemos lembrar que qualquer empresa é, primeiramente, formada por pessoas. E são essas pessoas que trarão resultados a instituição, e também que mostrarão ao cliente por quem ela é formada.

A Hierarquia

Se levarmos em conta o princípio da hierarquia, é importante falarmos que esta vai além de cargos e salários. Uma hierarquia pode ser considerada pelo tempo que o funcionário está naquela empresa. Além do conhecimento que ele tem sobre a empresa, independente da qualificação. 

Para que a chegada de um novo membro na equipe não desestruture tudo, precisa haver respeito com aqueles que estão a mais tempo, pela contribuição que deram ao longo dos anos, seja ela qual for. Caso contrário, poderá ser gerado uma situação de estresse desnecessária, e desentendimentos que acabam custando caro para a empresa, por uma simples questão de postura.

O Pertencimento

É necessário respeitar essa história individual que cada funcionário pode ter. Ou seja, respeitando seu tempo de casa, seu conhecimento, seu histórico dentro da empresa. E, além de respeitar, levar em conta os sentimentos, anseios e etc, destes e de outros funcionários. 

Ademais, isso gera a sensação de pertencimento àquele sistema. Mesmo se a pessoa for de um cargo operacional, um chão de fábrica por exemplo, ele pode realizar o trabalho mais feliz e mais produtivo, percebendo que ele pertence a esse sistema. Com isso, sua resposta cerebral e mecânica responderá a este estímulo.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    O Equilíbrio

    E, finalmente, chegamos ao equilíbrio das relações. Ou seja, as trocas: o que eu dou e o que eu recebo, que podem ser aplicadas em diversos aspectos. O mais notório e quantificado seria a remuneração. O que o funcionário faz pela empresa, ou o que é dele exigido que se faça e a contrapartida pelos meios financeiros. Além disso, a coisa mais comum que se vê no ambiente empresarial são pessoas que dão mais por mais tempo, e quando chega um funcionário novo, que negociou seu salário num patamar mais alto, acaba desmotivando toda uma equipe.

    Estratégias para os Recursos Humanos baseadas na Constelação

    Olhando esses três itens já é possível criar uma estratégia de RH que seja a favor das relações sistêmicas. Que mantenha o sistema todo em equilíbrio. Além disso, ter um olhar de constelação dentro deste RH, a fim de identificar e eliminar problemas que surjam no meio do caminho, tanto com relação aos processos de plano de carreira,  processos de promoção e com os processos de comunicação e relacionamento implantado e incentivados pela empresa.

    Conclusão

    Em resumo, é muito comum aparecerem problemas de relacionamento dentro de um mesmo time, entre gestor e subordinado. Mas, aplicando a Constelação sobre casos de conflito, poderá ter a atuação direta na situação. Ademais, esta prática possibilita que os indivíduos possam perceber diferentes pontos de vista sobre um mesmo tema. Isso pelo simples fato de se colocar no lugar do outro. Assim, harmonizando relações e conflitos que podem ter sido gerados por diversos aspectos.

    Gostou do artigo? Então deixe um comentário sobre como a Constelação pode ajudar na sua profissão! Tem interesse na área de Constelação Sistêmica e familiar e gostaria de aprofundar seus conhecimentos? Inscreva-se no nosso curso, 100% online, e transforme-se em um constelador de sucesso!

     

     

     

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    onze − dois =