Constelação Familiar

Quem pode fazer o curso de constelação familiar?

posso fazer curso de constelação familiar

A constelação familiar ajudou e ainda ajuda milhares de famílias com suas técnicas incríveis e renovadoras. Atualmente, muitas pessoas estão procurando esse curso, seja com base em sua vivência com a família ou não.

Nesse artigo, vamos te mostrar quem pode fazer o curso de constelação familiar, para quem está à procura ou quem deseja se aprimorar nessa área no futuro.

Constelação Familiar

A constelação familiar é uma técnica que é considerada como uma terapia, que procura resolver quaisquer conflitos que estejam relacionados à família. Tais conflitos que, consequentemente, vem por diversas gerações.

Dinâmica em grupo ou individual

A pessoa pode escolher se deseja fazer a dinâmica da constelação familiar em grupo ou individual.

Conforme a sessão vai fluindo, cenas que envolvem os sentimentos e sensações que a pessoa sente sobre a sua família são feitas. Em grupo, as pessoas em volta fazem as cenas.

No caso da sessão individual, bonecos e objetos podem ser utilizados, e todos os objetos representarão a família daquele constelado. Por ser um método um pouco subjetivo, muitos especialistas não acham correto chamar de terapia.

A constelação familiar é reconhecida pela ciência?

A constelação familiar ainda não é reconhecida pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) nem pelo Conselho Federal de Medicina, mesmo que a psicodrama, na qual a constelação é comparada, já é reconhecida.
Ainda não é reconhecida como uma verdadeira terapia, pois ainda não se tem bases científicas e nem estudos suficientes que comprovam sua eficácia. Todavia, até mesmo seu criador, Bert Hellinger considerava a técnica como um método empírico.

Quem pode fazer o curso de constelação familiar

Qualquer pessoa, independente de sexo, idade e cultura pode fazer o curso de constelação familiar. O curso não é para um grupo em específico, desde que quem esteja fazendo saiba que a empatia pelo próximo deve prevalecer.

Quem possui interesse em fazer o curso apenas por curiosidade e não é formado na área de Psicologia, podem realizar o curso básico. O curso pode ser realizado online, tanto para profissionais da área como para iniciantes. Ver em constelacaoclinica.com/faq.

A maioria das pessoas que buscam fazer esse curso para se aprimorar no assunto e conhecê-lo são psicólogos formados. Os mesmos procuram esse curso para aplicar a técnica em seus atendimentos, melhorando assim o ambiente familiar da pessoa.

Conteúdo do curso de constelação familiar

São diversos assuntos abordados nesse curso, e eles são:

  • biografia de Bert Hellinger (criador da constelação familiar);
  • consciência leve versus consciência pesada;
  • fenomenologia;
  • terapia sistêmica;
  • sentimentos de culpa e os sentimentos de vitima;
  • as ordens do amor;
  • campo morfogenético;
  • lealdade dos familiares que estão invisíveis;
  • relacionamento dos casais;
  • uma orientação familiar;
  • entre outros.

Os assuntos são bem extensos e a forma como o curso será aplicado pode variar de lugar, por exemplo, o tempo de duração do curso, assuntos que serão abordados nos atendimentos e entre outros.

A terapia familiar

Diversos profissionais dessa área acreditam que essa terapia convencional, incluindo a familiar, ao tratar seus pacientes é mais cuidadosa, pois lida com questões emocionais por mais tempo e de forma bem mais ampla.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    A pós-sessão que vem é bem intensa, por esse motivo deve ser trabalhado com atenção. Mesmo que o CFP não esteja proibindo a Constelação Familiar, é preciso que ela seja um complemento, ou seja, que a pessoa faça a constelação e terapia.

    O Sistema Único de Saúde (SUS) já autorizou que fosse feito dessa forma, a constelação familiar como complemento da Psicoterapia. Até mesmo para que o indivíduo tenha um acompanhamento mais aprofundado e um resultado ainda melhor.

    Constelação familiar como substituta da terapia

    De forma alguma a constelação familiar substitui a psicoterapia convencional, que todos já escutaram. Nem mesmo dispensar o uso de certos medicamentos (se for o caso) quando passado por um psiquiátrico, dependendo da doença.

    A constelação leva muito em consideração as questões familiares, principalmente relacionamentos com os pais. É uma técnica muito abrangente, mas a maioria dos casos são conflitos com os pais.

    Conflitos com os filhos adolescentes são os mais comuns nas constelações, principalmente pelo fato deles estarem mais espertos que os pais ou com comportamentos que eles não aceitam. Com isso, a constelação deve ser um complemento da terapia.

    Algumas etapas da uma Constelação familiar

    São diversas etapas para que toda a sessão de constelação tenha um efeito. Em todas as sessões, o paciente estará envolvido e depende dele mesmo para que o processo seja iniciado.

    Quando o cliente procura um constelado, ele deve saber ou ter em mente qual a parte da sua vida que deseja ser desenvolvida durante as sessões. Por causa disso, a constelação é feita em etapas para que tudo seja esclarecido.

    A seguir será mostrado um pouco das etapas da constelação familiar.

    • Primeira etapa: nessa etapa o problema será definido, qual é a dor e o que o fez procurar uma ajuda. Com isso, o profissional saberá por onde começar.
    • Segunda etapa: é a etapa que vai se definir quem são as pessoas que estarão envolvidas no processo de tratamento. Tendo como base a causa daquele trauma, e assim a constelação começa.
    • Terceira etapa: esse passo é uma das etapas que a solução para o problema daquele paciente será procurada. Com tudo isso ideias surgirão para que assim o caminho até a solução apareça e se destaque.
    • Quarta etapa: a montagem da constelação é quando o constelado irá colocar os membros familiares em seus devidos lugares e posições que eles têm na família daquele paciente. Se for em grupo, cada representante escolhe a posição conforme o que sente.
    • Quinta etapa: a solução aparece quando a sessão já está no fim. Posições são representadas para que o equilíbrio na vida do indivíduo seja feito e que o mesmo saiba manter essa estabilização.
    • Sexta etapa: o fechamento das sessões é quando o indivíduo pode falar o que sente, sempre sob a orientação do terapeuta. Nessa etapa, os sentimentos são abordados e a experiência do paciente é discutida.
    • Sétima etapa: quando chegar a última etapa, será quando o paciente tomará iniciativa. Assim, ele conseguirá solucionar suas próprias dores ou seus problemas familiares, sendo assim tudo se resolverá.

    Considerações finais

    A constelação familiar está sendo bem procurada, pois os conflitos em casa está aumentando diariamente. Dessa forma, a constelação familiar procura estabelecer a harmonia entre todas as famílias.

    Gostou do artigo que fizemos especialmente para você sobre quem pode fazer o curso de constelação familiar? Convido você a se inscrever em nosso curso totalmente online, com conteúdo extra sobre constelação familiar para você aprimorar o seu conhecimento.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    5 × cinco =