Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

Paz interior a partir do relacionamento familiar

Paz interior

Se tem uma coisa que muita gente procura nessa vida é paz interior, não é mesmo? Porém, você sabe o que esse termo significa? Falaremos sobre isso mais adiante!

Há quem pense que o início da confusão que vem de dentro começa na família. No post de hoje também exploramos essa ideia. Ademais, trazemos 7 dicas super práticas para que você consiga um estado de paz com relação aos seus familiares. Confira!

Qual é o significado do termo “paz interior”?

Não há muito segredo. A paz interior nada mais é do que a paz que vem de dentro. Para entender melhor do que estamos falando, faça um breve exercício de reflexão:

Tente se lembrar de uma experiência de vida em que havia pessoas discutindo ao seu redor. Essas pessoas podem ser amigos, familiares ou até verdadeiros estranhos No entanto, ao contrário do estado caótico do exterior, nessa situação você estava tranquilo. O problema alheio não te abalou em nada.

Agora faça um segundo exercício. Tente lembrar de alguma circunstância em que tudo ao seu redor ia bem: família, trabalho, finanças e saúde. Entretanto, por dentro (emocionalmente) você sentia que algo não estava legal.

Quando falamos em paz interior, nos referimos a esse lugar da nossa intimidade que não se afeta com o que acontece ao redor. Assim, ele permanece em um estado de plenitude extrema. 

Qual a relação entre a paz interior e os relacionamentos familiares?

É muito provável que o exercício acima vai levar boa parte dos leitores para cenas de dentro das suas próprias casas. É na intimidade do seio familiar que acontecem as piores brigas, cenas de violência, comentários passivo-agressivos, manifestações de narcisismo entre outras situações capazes de roubar a paz interior de qualquer pessoa.

Além de ser um ambiente favorável ao caos, as relações familiares costumam ser as mais íntimas que compartilhamos com outras pessoas. No geral, se você encontra alguém com quem consegue partilhar mais intimidades do que com membros de sua família, você acaba formando uma nova família com essa pessoa. Ou seja, casa com ela.

Em resumo, quando um ambiente reúne situações difíceis e as pessoas com quem mais compartilhamos nossa vida, manter a paz interior é um verdadeiro desafio. Ver dois estranhos discutindo na rua pode não nos afetar. Contudo, o peso dessa discussão aumenta quando os protagonistas da discussão são nossos pais, só para citar um bom exemplo.

Nesse contexto super desfavorável, como manter a paz anterior? A seguir, separamos 7 orientações. Confira!

7 dicas para manter a paz interior no relacionamento familiar

Aprenda sobre como você se comunica com os outros

Uma questão importantíssima para manter a paz interior mesmo no meio do caos é a comunicação. Pessoas que sabem se comunicar estão conscientes do que disseram, do que deixaram de dizer, das próprias expectativas, entre outras questões.

Essa noção é relevante porque eleva a consciência quanto à própria contribuição (ou a ausência dela) em diversos tipos de conflito. Esse conhecimento traz conforto e tranquilidade para se afastar de sentimentos de culpa ou da necessidade de intervir em conflitos alheios, por exemplo.

Entenda quais são as formas de comunicação dos seus familiares 

Ao passo que é importante você ter noção de como se comunica e de qual é a sua contribuição em possíveis conflitos, também é importante saber como as outras pessoas se comunicam.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Você já deve ter percebido que comunicação não é algo simples de harmonizar. Cada pessoa tem sua maneira própria de se colocar no mundo e nos relacionamentos. A convivência intensifica ainda mais esse contraste, o que pode acabar causando ou intensificando problemas.

Assim sendo, não ignore a importância de conhecer intimamente quem faz parte do seu círculo familiar.  

Verifique se há um contraste entre as maneiras como você e seus familiares se comunicam

Essa orientação é bastante óbvia, mas muitas pessoas não usam esse conhecimento para atingirem a paz interior. 

Quando entendemos que as diferenças de comunicação são previsíveis, é possível fazer o esforço de tentar dialogar a partir do que se sabe sobre o outro. Ademais, é possível estar em paz sabendo que não há nada que você possa fazer para mudar o que o outro sente.

Não é interessante ignorar esse tipo de informação pelo bem dos relacionamentos envolvidos, mas, principalmente, pelo seu bem-estar que fica comprometido quando conflitos roubam a sua paz.

Investigue se é possível trabalhar nos contrastes que você encontrou

Sabendo dos contrastes entre as formas de comunicação dos seus familiares, a próxima decisão mais inteligente é encontrar maneiras de mediar os contatos. 

Essa mediação pode ser feita durante um conflito, é claro. Contudo, é muito mais interessante saber o que funciona antes de o conflito acontecer, de modo a evitar situações desgastantes para todos os envolvidos!

Fazer alterações na base de relacionamentos é um trabalho para ser feito em conjunto. As pessoas em quem você pensou estão dispostas a isso?

Dissemos acima que é importante trabalhar no conhecimento da comunicação do outro para antecipar e mediar conflitos. Porém, nem sempre esse trabalho será possível porque o interesse de todo mundo não está garantido.

Na realidade não utópica, as pessoas enxergam mais as próprias necessidades e convicções. Assim, se distanciam cada vez mais do que é necessário para favorecer outros envolvidos.

Aprenda a agir estrategicamente, controlando as emoções que surgem reativamente

Falando agora sobre os momentos de conflito, em que é bem mais difícil manter a paz interior, evite reagir ao que acontece de maneira emocional. 

Para muitas pessoas, gritos, xingamentos e choro são consequências inevitáveis de questões familiares estressantes. No entanto, esse tipo de reação não é algo incontornável. Ou seja, é possível controlar o emocional para não sucumbir perante os conflitos!

A orientação que damos é a de que o conhecimento sobre a comunicação do próximo seja utilizada estrategicamente objetivando a pacificação de situações ruins.

Aprenda a reconhecer e impor seus limites

Por fim, reconheça que sua atuação nem sempre vai resolver os contrastes que existem entre você e sua família. Ademais, há um momento em que é necessário deixar de tentar resolver problemas que não partem de você ou não envolvem você.

Saiba identificar até onde você pode ir sem violar os seus limites ou os limites do outro, que também devem ser considerados!

Considerações finais

Neste texto, falamos sobre a paz interior e a relação que ela pode ou não ter com conflitos familiares ou o simples contexto da convivência em família.

Este tema é relevante para nós uma vez que as inscrições para o Curso de Constelação Clínica estão abertas. Nele, você aprenderá sobre as relações familiares e sistêmicas segundo a proposta de Bert Hellinger. Ademais, poderá clinicar como constelador após terminar a formação, que é 100% online.

Caso esta discussão sobre paz interior tenha sido interessante para você, te convidamos a conhecer o nosso curso, já que a solução de conflitos é um dos principais atributos da Constelação Familiar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + onze =