Constelação e vida diáriaConstelação Familiar

Mire as estrelas para alcançar grandes coisas

mirando as estrelas

Mire as estrelas, eu não poderia começar esse texto diferente. Mas porque não mirar na lua primeiro? Você já deve ter ouvido que só conseguimos grandes sonhos na vida por meio de pequenos passos. Por isso que devemos mirar as estrelas primeiro.

As estrelas são infinitas no céu. Assim como as vemos tão pequeninas aqui embaixo, lá de cima somos apenas um grão de arroz. Por isso, separamos abaixo lugares incríveis para você mirar as estrelas.

Confira abaixo os melhores lugares para ver as estrelas

Noite escura, campo aberto, céu claro e chuva de estrelas. Quem não se comove com tal espetáculo? E como digerir, o que fazer com uma coisa dessas?

Observar o universo na escuridão absoluta pode ser uma grande experiência. E em um país com cidades gigantescas, com uma quantidade enorme de luzes, pode parecer difícil cumprir esse desafio.

No entanto, seu vasto território oferece muitas surpresas. É por isso que apresentamos a você os melhores lugares para ver as estrelas.

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (Brasil)

Formado por depósitos sedimentares e ventos equatorianos do Atlântico, este mar de areia é um parque nacional incomum.

Parece um deserto, mas recebe quase cinco vezes mais chuva do que um deserto normal. Sua extensão de areia, água e vento facilita a observação das estrelas. O parque fica a apenas 2,5º abaixo do equador.

Portanto, é possível contemplar um céu noturno que inclui as constelações dos hemisférios norte e sul. Dessa forma, a melhor época para ir é de julho a agosto.

Parque Nacional Jasper (Canadá)

Este enclave faz parte das reservas Canadian Dark Skies. Conhecida por suas vistas das Montanhas Rochosas e seus lagos alpinos, também deve ser uma parada ao longo do caminho para qualquer bom turista.

Graças à sua baixa poluição luminosa, é possível contemplar claramente as estrelas, a Via Láctea e até a aurora boreal em seu céu noturno.

Parque Nacional Torres del Paine (Chile)

Este parque que ocupa mais de 1.800 quilômetros quadrados faz parte do sistema de Reserva da Biosfera da UNESCO e por ser uma área em grande parte virgem, e dada a sua localização a tal altitude e situação geográfica.

Por isso, é melhor visitá-lo ao amanhecer. Levantar-se muito mais cedo do que o normal lhe dará a oportunidade de ver a Via Láctea, as Nuvens de Magalhães e o céu do sul com o espetacular enclave Torres del Paine ao fundo.

Parque Nacional de Itatiaia (brasil)

O Parque Nacional de Itatiaia fica localizado na Serra da Mantiqueira, com altitude variando entre 600 e 2.791m. Sendo um campo de conservação que conserva seu ponto culminante no Pico das Agulhas Negras.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Todavia, é possível fazer uma trilha neste lugar incrível que é considerado o 5° mais alto do Brasil e o mais alto do Rio de Janeiro. Dessa forma, vale a pena ver deste lugar as estrelas surgindo no céu ou um pôr do sol inesquecível.

Parque Nacional Eifel (Alemanha)

Inaugurado em 2004, este parque cobre 109 quilômetros quadrados e está localizado no centro-oeste da Alemanha, próximo à fronteira com a Bélgica. À noite, as maravilhas do céu noturno nos aguardam.

Imperdível é o Observatório Vogelsang , localizado em uma antiga fazenda nazista, este centro possui um programa de astronomia para identificar facilmente os objetos mais proeminentes no céu noturno , assim como a Via Láctea, quando é visível. A melhor época para ir é o ano todo.

Monte Bromo (Indonésia)

Localizado no coração de East Java, é um local altamente escolhido pelos entusiastas da geologia, dada a sua orografia. E também para a astronomia.

Leia também:  Constelação pelo olhar da psicologia analítica

Por estar localizada a menos de 10º ao sul do equador, a montanha e seus arredores são um destino perfeito para ver chuvas de meteoros ou o céu noturno do sul. No entanto, a melhor época para ir é no verão, a partir de setembro já é fresco e bem frio.

Wadi Rum (Jordânia)

Nas entranhas do deserto da Arábia, encontramos este lugar quase marciano. A área é escassamente urbanizada e, portanto, livre de poluição luminosa.

Por isso, é um dos locais favoritos para ver a constelação do mítico caçador Orion e a estrela mais brilhante do nosso céu, Sirius.

Sendo assim, você o encontrará a 97 quilômetros do sítio arqueológico de Petra, a famosa “cidade rosa” da Jordânia. A melhor época para ir é em novembro e de fevereiro a março.

Salar de Uyuni (Bolívia)

As maiores salinas do mundo oferecem um dos recantos de astroturismo mais fascinantes do planeta. Visitá-lo à noite está se tornando cada vez mais comum, portanto, para desfrutar de um céu negro e estrelado e seu amplo horizonte, basta alugar alguns dos percursos disponíveis.

Parque Nacional Iriomote-Ishigaki (Japão)

O Paque Naional Iriomote-Ishigaki tamém é um ótimo lugar para que você mire as estrelas. Você só pode chegar lá de avião ou de balsa, pois fica no arquipélago de Yaeyama. Em 2018 foi designado como o primeiro parque de céu escuro do Japão.

Apesar das ilhas estarem urbanizadas, possui apenas 55.000 habitantes em seus quase 600 quilômetros quadrados de território, o que garante seu céu escuro.

Parque Nacional Hortobágy (Hungria)

Este é um dos três lugares certificados de céus escuros na Hungria e, claro, um local ideal para ver as estrelas.

O terreno é plano, sem montanhas, por isso tem uma visão quase ininterrupta do céu noturno, o que se soma às suas variadas atividades astronômicas noturnas.

Dessa forma, se você quiser passar a noite, a pousada possui 34 leitos. A melhor época para ir é de abril a maio e de setembro a outubro.

Reserva Kerry Dark Sky (Irlanda)

O Anel de Kerry está em uma das áreas com o céu mais escuro do Hemisfério Norte. Esta reserva ocupa 699 quilômetros quadrados e lá você se sentirá maravilhado com o magnífico mar de estrelas que enfrentará.

Estrelas por todo o lado num local verdadeiramente sem luz. Você vai perder? A melhor época para ir a esta área localizada na costa oeste da Irlanda é de julho a setembro, no verão.

Considerações finais para que você mire as estrelas

Seja você ousado, aventureiro ou não, com certeza esses lugares que separamos especialmente para você vão te surpreender. Todavia, lugares maravilhosos como estes, fazem toda a diferença numa viagem pois fazem de nossas viagens momentos inesquecíveis, tanto nas fotos quanto na memória.

Portanto, mire as estrelas, sonhe grande e conquiste sua liberdade financeira através do nosso curso online de constelação familiar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 2 =