Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

Meu filho não gosta de mim: o que fazer?

Ter um filho ou uma filha é uma dádiva. Porém, problemas sempre irão existir nesse meio. Assim, confira o que fazer quando "meu filho não gosta de mim".

Ter um filho ou uma filha é uma dádiva. É um acontecimento marcante na vida de um casal que dá início a uma nova fase em suas vidas. Por isso, o amor é componente essencial na relação entre pais e filhos. No entanto, problemas sempre irão existir nesse meio. E quando, por exemplo, os pais aparecem com a seguinte situação: “meu filho não gosta de mim”. O que acontece nesse caso? Vamos procurar responder essa dúvida.

Gerando expectativas

De uma forma geral, o fato de ter um filho vem carregado de expectativas. Em todas elas, temos várias questões como “será que eu vou dar conta?”; “será que eu serei um bom pai/mãe?”; “eu vou conseguir passar todos os ensinamentos para meu filho?” Todas essas indagações são normais, principalmente quando o casal é de primeira viagem.

Mas, uma questão que pode causar maior temor nos futuros pais é “será que meu filho/filha vai gostar de mim?”. E essa pergunta é muito válida, pois é uma mistura da preocupação com os valores e a educação que os pais irão passar. Assim como a resposta que os filhos vão dar.

Dessa forma, pais que têm ciência do seu papel vão procurar saber de várias coisas: de que forma vão educar seus filhos e como será a “política” dentro de casa. Ou seja, como será o diálogo diante de determinados assuntos; como agir diante de diferentes cenários etc.

Claro que certas situações os pais só saberão como agir quando o momento certo chegar. Sendo assim, todo esse anseio mostra que os pais querem dar o melhor para o filho e não decepcioná-los. Porém, vamos ver que nem sempre tudo são flores.

“Meu filho não gosta de mim”: decepção dos filhos para com os pais

Quando nós, no papel de filhos, fazemos amigos ou vamos conhecendo outras pessoas, não é difícil encontrar um caso de alguém que não gosta dos pais ou que teve alguma desavença. Casos onde pais e filhos não se falam são numerosos. Filhos que só estão na mesma casa que os pais, pois, não têm condições financeiras também são recorrentes.

Existem também aqueles casos onde os pais não gostam dos filhos. É interessante salientar isso, mesmo desviando um pouco do tema. Ser pai ou mãe não é sinônimo de amor incondicional. Paira sobre nós aquela máxima dizendo que ao ter um filho, a chave vira e passamos a ser outra pessoa, amando e cuidando dos filhos não importa o que aconteça.

Ademais, esse cenário nos mostra que, fica difícil os filhos terem reciprocidade para com os pais quando não recebem afeto e carinho. À medida que vai crescendo, a criança tem mais consciência do que acontece ao seu redor. Assim, se não há amor, sentimentos negativos como o medo e até mesmo o ódio podem crescer.

“Meu filho não gosta de mim”: o amor não correspondido em This is Us

A máxima “minha filha não gosta de mim” também pode ser retratada na TV. Na série This is Us, criada pelo diretor Dan Fogelman e iniciada em setembro de 2016, temos como sinopse as alegrias e dramas da família Pearson. Jack e Rebecca Pearson são os pais de trigêmeos, sendo que um deles morreu no parto.

Em uma dessas coincidências da vida, aliado ao desejo do casal ter os três bebês, eles decidem adotar um menino que foi deixado no mesmo hospital, após o pai biológico abandoná-lo no corpo de bombeiros.

No entanto, o foco aqui é na relação da mãe, Rebecca, com sua filha, Kate. Na trama, Kate Pearson sofre de obesidade e desde criança sempre sofreu bullying. Ela cresce com falta de autoestima e dificuldade para expressar suas emoções, principalmente na fase adulta. Já Rebecca, era cantora amadora e tinha o desejo de gravar um disco para uma grande gravadora. Rebecca sempre foi bonita e com um corpo, digamos, padrão.

Leia também:  Desrespeito: como evitar em 2020

Ao notar essa diferença, Kate começa a ter ciúmes da mãe, tanto em relação a atenção que a mãe despende para com os seus irmãos, quanto com o próprio amor de Jack. Kate vai alimentando esse sentimento até a fase adulta. Assim, vai arrastando esse problema, com sérias dificuldades em se relacionar com Rebecca, mesmo com toda a atenção que a mãe lhe dá.

Existem outras nuances dessa relação que precisam de uma análise mais aprofundada. Mas, aqui o que notamos é que mesmo em uma família estruturada, com pais que dão atenção para todos os filhos, sempre há a possibilidade de haver uma disputa interna para ver quem ganha a alcunha de “filho preferido”. E, mesmo com essas vantagens, é possível que os filhos não gostem tanto dos pais quanto eles imaginam.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Pais que exigem demais dos seu filhos

Quando crescemos com traumas e com problemas na família, a tendência é que isso cause reflexos nos nossos filhos. E, às vezes, nem é questão de maldade. Pode ser questão de falta de orientação e, como isso fez parte da nossa criação, isso acaba respingando mais para a frente.

Por isso, como forma de evitar tais percalços, os pais podem projetar as suas frustrações para eles. Queremos que eles sejam boas crianças, educadas, que tenham boas notas na escola. E mais: que cresçam e tenham amizades duradouras, que namorem, casem, que tenham um bom emprego e formem uma família.

Ademais, queremos que ingressem na universidade e sejam realizados naquilo que fazem. Construam uma carreira sólida e assim, passem os ensinamentos dos pais para a frente. Percebeu o cenário? Às vezes queremos algo tão perfeito para nossos filhos e que eles façam aquilo que não fizemos na nossa vida, gerando altas expectativas. E, se esses desejos não ocorrem, a frustração toma conta.

Dessa forma, as discussões e brigas acontecem e os filhos não entendem o porquê de tanta exigência dos pais.
Sendo assim, o ideal é que os pais não usem os filhos como a projeção daquilo que eles não foram. Muito pelo contrário, o conceito é que uma boa relação seja construída. E isso passa longe da perfeição. Erros sempre irão acontecer. Por isso, a relação entre pais e filhos passa por respeito, compreensão, lealdade, troca e confiança.

Ou seja, é importante que a família passe um bom tempo juntos, se conheçam, saibam quais são as necessidades de cada um. Além disso, coloque limites, algo essencial para delimitar o papel de quem manda e quem deve obedecer, mostrando também que os pais também têm necessidades próprias.

Considerações finais sobre “meu filho não gosta de mim”

Nesse post, acompanhamos  alguns pensamentos sobre a relação entre pais e filhos. Não é algo fácil de lidar e, quando um pai sente que “meu filho não gosta de mim”, é algo que machuca e faz refletir. Por isso, é importante saber o que está por trás dessa frase. Dessa forma, para fomentar o debate e a busca de soluções, recomendamos o nosso curso de Constelação Familiar. Nele, você irá encontrar casos semelhantes de conflitos familiares e a melhor forma de superá-los.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =