Constelação e Relacionamentos

Pessoa dogmática: o que é, como agem, como lidar

pessoas dogmáticas

É possível que você discuta com alguém que se recuse a mudar de ideia. Seja um conhecido ou estranho, as pessoas sempre encontram indivíduos que jamais aceitam suas opiniões. Para explicar como isso acontece, hoje nós explicaremos o que é uma pessoa dogmática, como age e como lidar.

O que é uma pessoa dogmática?

Segundo especialistas comportamentais, pessoa dogmática é quem acredita possuir a verdade. Ou seja, os dogmáticos pensam que sabem de tudo e não aceitam contestações das outras pessoas. Logo, eles jamais discutem a possibilidade de mudar de opinião, mesmo que precisem.

Além disso, pessoas dogmáticas agem de forma autoritária quando expõem o seu ponto de vista. Elas, sem dúvida, criam problemas de convivência, visto que não aceitam a opinião dos outros. Pessoas que seguem o dogmatismo usam a religião ou Filosofia para justificarem a sua postura.

Religião e Filosofia

A pessoa dogmática apoia as suas ideias no campo da religião ou Filosofia. Com a religião, os dogmáticos alimentam suas crenças por meio da doutrina de escrituras sagradas. Por exemplo, os católicos, judeus ou islâmicos são grupos religiosos que possuem dogmas muito fortes.

Além disso, as pessoas dogmáticas acreditam na contestação de verdades consideradas absolutas. Ou seja, eles questionam ideias que já foram estabelecidas, aceitas e até comprovadas pela ciência. Aristóteles e Platão são dois dos filósofos dogmáticos mais conhecidos da história.

Segundo historiadores, a palavra “dogmático” vem do termo grego “dogmatikós” que significa “pessoa que acredita na própria mente”.

Confronte a dúvida

As pessoas que seguem o dogmatismo jamais confrontam as suas dúvidas no cotidiano. Logo, elas evitam problematizar o conhecimento, uma vez que não aceitam outras interpretações da mesma ideia.

Segundo historiadores, o desenvolvimento de doutrinas e dogmas afetaram instituições, prática e tradições religiosas. Filósofos discordavam há bastante tempo das verdades já estabelecidas. Como nós citamos acima, Aristóteles, Platão e Parmênides costumavam desafiar o senso comum das pessoas.

As pessoas dogmáticas, classificadas como racionalistas, já confiavam na própria razão para chegar a verdade no século XVIII. De acordo com o filósofo Immanuel Kant, o dogmatismo é uma filosofia onde a atitude é conhecimento. No geral, o filósofo dogmático entende essa doutrina de três maneiras:

  1. Como a chance de se conhecer a verdade;
  2. Confiança no conhecimento;
  3. Submissão consciente a essa verdade sem confrontá-la.

Ceticismo e dogmatismo

A pessoa dogmática pensa de forma diferente de uma pessoa cética, sendo elas opostas entre si. Os dogmáticos negam a chance de conhecerem outros princípios e verdades que existem no mundo. Já a pessoa cética tem dúvida a respeito dos fenômenos que a cercam e a humanidade.

Ou seja, pessoas céticas rejeitam doutrinas e pensamentos que sugerem um conhecimento absoluto. Pirro, um filósofo grego, propôs o estudo de diversas correntes de filosofia para pesquisar uma verdade. Entretanto, esse filósofo concluiu que o conhecimento absoluto não pode ser alcançado.

Além disso, outros filósofos céticos afirmam que a verdade não existe. Caso ela exista, não tem como ser conhecida ou comunicada para as pessoas. Logo, nós avançamos por meio do ceticismo a novas descobertas ou pesquisas para estudar algo novo.

Formas de dogmatismo

À medida que nós conhecemos a pessoa dogmática entendemos que existem três tipos de perfis:

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

1.Dogmático racional

A pessoa dogmática racional aceita uma ideia sem questioná-la, contanto que essa ideia respeite seus princípios. Logo, ela acredita que consegue alcançar a verdade que está acima de tudo.

2.Dogmático irracional

O dogmático irracional acredita que a verdade é alcançada por meio da revelação ou fé. Sendo assim, ele pensa que as verdades que descobriu com a ajuda da fé não devem ser questionadas.

Leia também:  Como constelar uma pessoa difícil de lidar?

3.Dogmático ingênuo

Por fim, os dogmáticos ingênuos aceitam verdades cotidianas a partir da primeira impressão deles. Eles aceitam verdades sem questioná-las porque não sabem o contexto completo dessas afirmações. Mesmo que nós não percebamos, assumimos o dogmatismo ingênuo quase sempre, mas sabemos mudar de opinião.

Embora hajam diversos sentidos, nós percebemos o mesmo problema em todos eles: nosso relacionamento com o conhecimento. Muitas pessoas não questionam se a verdade é alcançada por meio do raciocínio independente ou se alguma autoridade a impõe.

Pós-verdade e fake news

De acordo com pesquisadores de Oxford, a pós-verdade indica a manipulação emocional das pessoas além da verdade. Ou seja, é quando uma pessoa manipula uma informação verdadeira a fim de se favorecer. Por exemplo, Donald Trump divulgando informações erradas e imprecisas para favorecer sua eleição e prejudicar os adversários.

Segundo pesquisadores, o que chama atenção são as pessoas acreditando nas mentiras e as espalhando. Ou seja, os pesquisadores afirmam que na pós-verdade existe um evento que supera a própria verdade.

Além disso, algumas pessoas sugerem que tal desconfiança poderia ser vista como um ceticismo generalizado. Contudo, especialistas afirmam que essa aceitação cega é o dogmatismo baseado no senso comum do que “parece real”.

Como lidar com pessoas dogmáticas?

A princípio, nunca será fácil lidar com uma pessoa dogmática. Já que o dogmático não quer entender a verdade, ele tentará convencer os outros de que está certo. Enquanto você não fizer o que ele manda, ele continuará falando que possui a verdade.

Para lidar com essa situação:

1. Não discuta

Você jamais discutirá com um dogmático. Você deve lembrar que um dogmático não quer mudar de opinião, ele quer te convencer que ele está correto. Ou seja, evite discutir e se desgastar.

2. Imponha limites

É provável que a maioria das pessoas relaxem quando se trata de pais ou filhos, cedendo ao desejo deles. Entretanto, nós precisamos prestar atenção aos abusos que eles cometem, sejam intencionais ou não. Nós devemos ser firmes, de modo que saibam a nossa opinião e não tentem impor seus dogmas.

3. Se achar necessário, mantenha distância

Apesar de parecer uma grosseria, é possível afirmar que algumas pessoas dogmáticas podem ser violentas. Por exemplo, uma jovem formada em alguns cursos holísticos recebeu o pai dogmático em casa. Logo que o homem viu os certificados dela ele rasgou alguns sem pensar duas vezes.

Nós trouxemos esse exemplo porque talvez manter distância de um dogmático seja uma opção para se proteger. Muitas pessoas ficam ignorantes ao ponto de serem violentas com quem discorda delas. Se for o seu caso, considere manter distância do dogmático para não entrar em conflitos.

Considerações finais sobre pessoa dogmática

Uma pessoa dogmática possui um relacionamento complexo com o mundo ao redor. Ela tem uma percepção limitada das coisas e nunca se desafia a enxergar uma ideia comprovada. Se o dogmático percebe que os outros pensam diferente ele tentará convencê-los a acreditar nele.

É possível afirmar que uma pessoa com esse perfil pode ser muito perigosa. Exemplos são políticos ou pessoas influentes que manipulam a população com o objetivo de se beneficiarem. Nós devemos prestar atenção neles e evitar que esses perfis adquiriram poder.

Uma forma de você lidar com pessoa dogmática é se inscrever em nosso curso online de Constelação. O nosso curso te ajudará a desenvolver autoconhecimento, permitindo que você desenvolva suas emoções e potencial interno. Garantindo agora a sua vaga você terá acesso a verdade de quem é e do que pode transformar na sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + treze =