Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

Manipulação do ponto de vista da Constelação Familiar

o que é manipulação, conceito

Explorar como o comportamento de gerações passadas influencia quem somos no presente é um aspecto importante da terapia. A Constelação Familiar nos condiciona a liberdade quando nos livramos dos laços de manipulação.

A manipulação segundo a Constelação Familiar

Desenvolver a consciência sobre a manipulação sofrida entre gerações nos ajudará a encontrar a liberdade que não foi possível na criação. A energia coletiva passada entre as famílias geralmente carrega consigo o sentimento de domínio por parte de algum membro familiar.

Consequentemente, é comum que o dominante utilize a sua autoridade para modificar o mais frágil mental ou emocionalmente.

O homem possui a capacidade ilimitada de conhecer o mundo porque seu intelecto é considerado diferente e separado do mundo material. Portanto, o sujeito observa seu objeto e, o reduz em partes fundamentais. Dessa forma, consegue conhecê-lo e, em seguida, manipulá-lo.

A sociedade e suas imposições

A sociedade em que vivemos tende a nos reduzir cada vez mais a compradores, produtores, trabalhadores, estudantes, ricos, pobres. Isto é, somos reconhecidos somente como uma parte do que nós somos de fato.

No entanto, o autoconhecimento nos permite superar parcialmente a manipulação social que sofremos.

Adquirir conhecimento em diversas áreas nos permite ter mais autonomia para decidir o que queremos fazer ou que ideias defender. Por isso, a Constelação Familiar é importante para reconhecermos o nosso lugar no mundo familiar e, consequentemente, no mundo externo.

Dessa forma, a partir do conhecimento sobre nós mesmos podemos diminuir significativamente a modificação imposta pela sociedade.

Exigências dos relacionamentos

O amor de casal permite vivenciar a intimidade, um desejo profundo dos seres humanos. Em uma relação de casal podemos ser como somos e nos expor diante do outro completamente. Estar em total intimidade com outra pessoa requer maturidade e superar carências infantis.

No entanto, o que as crianças aprendem sobre intimidade se reproduz diretamente na relação de casal quando atingem a vida adulta.

Os pais não são perfeitos e a relação com eles, principalmente com a mãe, deixa carências na vida adulta. Assim é comum que o indivíduo busque essa compensação na vida a dois. No entanto, essa compensação é a base da manipulação que existe na vida a dois.

Como o sistema familiar influencia o relacionamento

As carências infantis vão aparecer na relação do casal, repetindo a forma como a pessoa se relacionou com a mãe na infância. Além de outras necessidades que não foram resolvidas. A manipulação quando intensa pode destruir os parceiros.

Ambos alternam os papeis de vítima e de perseguidor. Cada um se sentindo ora vingado e ora justiçado.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Quando uma pessoa exerce a manipulação sobre o seu parceiro é uma forma de tentar fazer com que o outro se responsabilize por sua carência. Portanto, esse é um jogo no qual as verdadeiras intenções estão no subconsciente de cada um.

    A infância refletida no Casamento

    Cada pessoa leva para o casamento suas próprias imagens e crenças trazidas da infância. Muitas vezes, as pessoas produzem generalizações destrutivas ao longo da vida. Como, por exemplo, as frases “Todos os homens são…”, “Todas as mulheres são…” ou “O amor para mim é impossível”.

    Isso faz com que se crie uma imagem no interior de cada um que limita a experiência afetiva.

    As experiências, traumas e sentimentos vivenciados na infância vão determinar o destino que cada pessoa define para as fases da sua vida. Ou seja, tudo que uma pessoa viver posteriormente será para confirmar a validade dessas afirmações.

    Assim, toda vez em que o casal errar, haverá a necessidade de reafirmar “O casamento não é mesmo para mim”.

    Como isso pode levar à violência

    O que ocorre em qualquer relação é a responsabilidade das duas pessoas envolvidas em igual proporção, inclusive na violência. A violência do homem é mais evidente e visível por ser normalmente relacionada ao físico.

    No entanto, a mulher manifesta a violência através do desprezo, da rejeição ou da desqualificação, o que pode ser doloroso. Segundo a Constelação Familiar, toda vítima se transforma em agressor.

    Quando alguém se torna violento é porque foi atingido em seus valores, costumes ou hábitos. Principalmente se esses valores foram passados por sua família de origem. Assim, o casamento carrega todo o peso dos sistemas das duas famílias. Logo, para resolver os conflitos é necessário o amor.

    Quando não há solução

    Geralmente, o sistema mais carregado espera que o parceiro menos carregado se encarregue de resolver aquilo que ele não consegue resolver. No entanto, quando a carga que um leva pelo outro é superior a suas forças é difícil seguir adiante.

    Assim, pode acabar ocorrendo a separação.
    No entanto, não são todos que se conformam com a decisão. Assim, tentam esquivar-se de diversas maneiras, sendo algumas delas:

    1. Procurar o culpado, ao invés de assumir a dor da realidade

    2. Zangar-se com o que foi embora ou morreu (frequente nas crianças)

    3. Autocompaixão, na qual um não consegue enxergar nada além de si mesmo

    4. Não assumir a decisão tomada

    Considerações finais

    A manipulação pode ser perigosa quando não resolvida. Ao longo do artigo, podemos entender como o sistema familiar influencia diretamente todo o trajeto do indivíduo.

    Além de ver como a relação entre os pais são refletidas na vida adulta das pessoas. Assim, as manipulações são originadas devido as carências afetivas que não foram suprimidas na infância.

    O relacionamento entre um casal é desenvolvido com base nas características passadas pelas gerações anteriores. Portanto, quando o indivíduo é inteiro na sua constelação, o casamento tende a ser bem-sucedido.

    Caso contrário, pode se tornar uma relação de dor e sofrimento. Mas que pode ser resolvida através da harmonia entre os sistemas de cada um.

    A terapia de Constelação Familiar utiliza atores para representar cada paciente. Dessa forma, é possível ter uma nova perspectiva sobre as relações familiares a fim de resolver os conflitos.

    Para iniciar o tratamento basta procurar um Constelador ou uma Consteladora que indicarão todos os passos a serem seguidos. A terapia pode clarear a sua mente para adquirir experiência em relacionamentos, além de melhorar o relacionamento consigo mesmo.

    Se você se interessa pelo assunto, recomendamos o nosso Curso de Formação em Constelação Familiar. Além de ajudar a si mesmo e o próximo, você poderá atuar na área. Além dos seus benefícios, você poderá obter remuneração extra.

    Para mais informações, clique aqui.

    One thought on “Manipulação do ponto de vista da Constelação Familiar

    1. Muito interessante esse tema! Principalmente no que se diz manipulação conjugal. Tem coisas que não sugeridas e sim impostas!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    20 + 2 =