Constelação e RelacionamentosConstelação e Relacionamentos

Lei do Equilíbrio na constelação familiar

Segundo Bert Hellinger, o amor verdadeiro só existe por meio do equilíbrio nas relações. Então, confira nesse artigo o que é a Lei do equilíbrio!

De acordo com Bert Hellinger, o amor verdadeiro só existe por meio do equilíbrio nas relações. Logo, é importante que nós saibamos como balancear os nossos relacionamentos, compreendendo melhor as nossas atitudes. Por isso, nesse artigo entenderemos o que é a Lei do equilíbrio e como ela favorece nossas relações.

O que é a Lei do equilíbrio?

Segundo Bert Hellinger, a Lei do equilíbrio é a lei das trocas que acontecem nos relacionamentos. Bert afirmou que para as nossas relações funcionarem nós devemos manter o equilíbrio entre dar e receber. O pai da Constelação observou a existência dessa lei por meio da interação de grupos sociais.

Todo ser tem, sem dúvida, a capacidade de fazer trocas, dando aos outros suas habilidades e capacidades. Além disso, todos nós recebemos dos outros, gerando um ciclo de trocas ao longo da vida. Se as pessoas dão e recebem de forma mútua na relação elas conseguem amadurecer e viverem com bem-estar.

Compreendendo o sistema

Muitos casais desconhecem como a Lei do equilíbrio na Constelação funciona. Por causa disso, muitas pessoas dão mais do que o outro consegue retribuir. Dessa forma, a pessoa que doa demais prejudica o equilíbrio da troca nas relações.

Além disso, a pessoa que doou demais acha que tem o direito de cobrar algo de quem recebeu. Logo, a pessoa que recebeu muito sente que possui uma dívida no seu relacionamento. Como resultado:

  1. Quem recebeu demais:  se sente em dívida na relação e como não consegue quitar, quer ir embora. Essa dívida sentida pode ser atenção, carinho, dinheiro, tempo ou tolerância, por exemplo.
  2. Quem doou demais: se uma pessoa dá muitas coisas ao parceiro, mas o outro não pode retribuir, ela desrespeita a dignidade dele.

Por que nos doamos muito para alguém?

É possível que você ou algum conhecido tenha dado bastante atenção as necessidades alheias. Por exemplo, você dar dinheiro a mais para um conhecido ou fazer um favor sem pensar duas vezes. Segundo estudiosos comportamentais, essa é uma atitude realizada com o intuito de conseguir aprovação alheia.

Entretanto, se quem recebeu essa ajuda não retribui, o autor da ação acreditará que o outro é ingrato. Ou seja, quem praticou a doação não se responsabiliza pelos excessos que comete. Assim, é importante que as pessoas reconheçam as suas responsabilidades e façam trocas equilibradas nos relacionamentos.

Por isso, com a ajuda da Lei do equilíbrio nós reconhecemos as nossas responsabilidades entre dar e receber. Dessa forma, nós preservaremos melhor os nossos relacionamentos e evitaremos desgastes. Mesmo que ajudar as pessoas seja importante, nós devemos evitar exageros e desconfortos.

A influência da família

Por meio de uma reeducação comportamental teremos mais consciência de como ter relacionamentos saudáveis. Segundo a Lei do equilíbrio, quando nós curamos nossas emoções traumáticas e crenças limitantes vivemos relações equilibradas. Entretanto, nós precisamos lidar com as raízes da nossa família de origem.

Assim, compreendemos a hierarquia do sistema familiar entendemos como ter equilíbrio nas relações. Se uma pessoa dá demais e recebe menos, ela se magoa. E, se ela recebe bastante e dá pouco se sente em dívida. Esse é um hábito inconsciente que herdamos da nossa família. Por isso, ele precisa ser observado e mudado.

Entre o dar e receber: a Lei do equilíbrio para Bert Hellinger

A Lei do equilíbrio para Bert Hellinger é um dos pilares que sustentam as nossas relações. Por meio desse conhecimento nós criamos um elo saudável com nossos parceiros. Assim, nós entendemos que podemos doar, sem forçar, à medida que o outro possa receber.

Segundo Bert Hellinger, nós devemos ter uma posição de tomadores. Os tomadores sabem receber, mas também retribuir na mesma medida.

Leia também:  Qual a Diferença entre Amar e Gostar? Descubra agora!

O equilíbrio fertiliza o amor

Caso nós tenhamos uma relação desequilibrada sentiremos desconforto e, de forma grave, podemos nos separar. Nós experimentamos esse desequilíbrio até na carreira, visto que uma demissão é possível quando nos sentimos inadequados. Portanto, as pessoas devem se relacionar de forma equilibrada a fim de gerar pertencimento nas relações.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Nesse sentido, evitamos ressentimentos se intensificamos o entendimento entre dar e receber com outras pessoas. Como resultado, nós alimentamos o amor, de modo que haja paz em nossos sentimentos e relações.

Assim que nós compreendemos as trocas saudáveis, regeneramos as nossas relações. Contudo, as pessoas só alcançam esses feitos ao renovarem suas posturas e consciências do que cabe a elas. Logo, elas encontrarão amor a partir do equilíbrio.

Reflexões sobre a Lei do equilíbrio

Os pais nunca apresentam esse desequilíbrio porque os pais sempre darão mais para os filhos. É uma lei natural, visto que os pais deram a vida e o suporte para os seus filhos pudessem crescer. Ainda que os pais tenham algum comportamento mesquinho, os filhos jamais retribuirão o que receberam.

Dessa forma, os filhos só alcançam força e equilíbrio na vida quando aceitam que receberam demais dos pais. Isso porque o filho nunca prosperará se rejeita o amor dos seus genitores. Sendo assim, nós devemos ter gratidão pela vida, de modo que reconheçamos o que nossos pais fizeram.

A partir desse entendimento,  devemos refletir a respeito da gratidão e reconhecimento em nossas vidas. Que tal começarmos com:

1. Amores: eu consigo compreensão nas minhas relações afetivas, de modo que entendam minha disposição para dar? Além disso, elas compreendem que não quero me sentir um devedor se recebo algo?

2. Consciência: as trocas que eu tenho com meus relacionamentos são equilibradas? Ou eu dou demais ou fico com a sensação de dever para alguém?

3. Limites:  eu consigo perceber os meus limites nas relações familiares assim como respeito os limites deles?

4. Mágoa: eu consigo reconhecer que meus pais me deram bastante ou tenho mágoa porque não me deram outras coisas?

5. Satisfação: eu sinto satisfação por meio das trocas com meus colegas de trabalho, superiores e a empresa onde trabalho?

Considerações finais sobre Lei do equilíbrio

Com a ajuda da Lei do equilíbrio na Constelação nós balanceamos os nossos relacionamentos. Ainda que nós deixemos passar, podemos dar ou receber demais das outras pessoas. Como resultado, nós geramos um desequilíbrio grande ao ponto de nos afastarmos de quem mais amamos.

Cada pessoa deve reconhecer as suas responsabilidades, de modo que não ultrapasse limites. Por mais que nós amemos as pessoas, nunca devemos deixá-las com a sensação de dívida em relação a nós. Assim como nós devemos ser claros que não precisamos receber tanto quanto o outro dá.

Dessa maneira, que tal você aprender melhor a Lei do equilíbrio em nosso curso online de Constelação Familiar? Garantindo agora mesmo a sua vaga em nosso curso,  você desenvolverá autoconhecimento e o seu potencial interno. Então, aproveite a chance de transformar a si e os seus relacionamentos de forma saudável e completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + treze =