Constelação e vida diáriaConstelação Familiar

Homeopatia e Constelação: funcionamento e relações

Eventualmente, recorremos a meios alternativos para tratar de nossos males e doenças. Seja apenas para complementar a medicina mais tradicional ou recorrer a outros caminhos quando esta falha, essas terapias alternativas funcionam. Entenda o que é homeopatia e como ela se liga com a Constelação familiar.

O que é homeopatia?

A homeopatia é uma medicina alternativa que procura tratar o indivíduo por completo ao invés de apenas cuidar da doença. Isso acontece graças aos estímulos energéticos provocados pelos medicamentos utilizados, feitos sob medida. O intuito é restabelecer a energia do indivíduo, fazendo com que o corpo crie munição contra os sintomas que sente.

Assim como a Constelação familiar, essa terapia acredita que a solução para o problema se encontra nele mesmo. Como será abordado nas próximas linhas, tudo possui dois lados. O que difere o mal do bem é a forma e a quantidade que ele se apresenta. Sendo assim, reverter os sintomas da doença através dos agentes dela mesma se mostrou uma solução.

Essa medicina alternativa é recomendada pela Organização Mundial da Saúde como apenas complementar em relação ao tratamento mais tradicional. É de conhecimento público que esse processo realmente funciona, trazendo alívio aos pacientes. Contudo, jamais deve ser usado no lugar do tratamento principal. Use-o sem abdicar do tratamento comum.

Como funciona?

A homeopatia se utiliza das próprias substâncias que causam o mal para tratá-lo. Dessa forma, cada substância é diluída em água, de modo que se apresente em quantidade mínima. A sua proporção deve ser suficiente apenas para aliviar os sintomas da doença, funcionando como pequenos catalisadores propositais. Mesmo que não pareça, o problema não fica descontrolado.

Graças ao tratamento, conseguiram construir mais de 2 mil remédios diferentes, extraído de minérios, vegetais e animais. Em geral, são vendidos como pequenas pastilhas brancas às quais o paciente deve pôr debaixo da língua. A sua aparência lembra bastante bolinhas de sagu. Em algum tempo, elas se estouram e liberam as componentes que guardam.

Essa versatilidade permite tratar doenças respiratórias, ginecológicas, dermatológicas e até intestinais. Alergias e infecções bacterianas e virais também ficam a mercê do tratamento, apresentando excelentes melhoras após algum tempo. Ademais, a depressão também pode receber ajuda de remédios homeopáticos, indicada pela psicoterapia.

Pilares da homeopatia

Assim como a Constelação familiar, a homeopatia possui estrutura própria para que funcione adequadamente. Na Constelação encontramos as Leis do amor, regras para uma melhor convivência em família. Na segunda, existem pilares fundamentais que possibilitam o seu funcionamento nos pacientes. São eles:

Igualitários

Essa medicina acredita que tudo o que é natural possui duas facetas. Segundo essa lei, as substâncias que dão origem às doenças e seus sintomas também possuem o poder de trazer cura. O veneno de cobra, por exemplo. Quando aplicado diretamente pode até matar, mas com o tratamento adequado, acaba gerando o soro antiofídico.

Experimento

Samuel Hahnemann acreditava que os tratamentos homeopáticos precisavam ser testados em pessoas saudáveis. A partir daí, caso funcionassem, passavam a ser aplicados nos doentes. Os animais jamais foram objetos de estudo dessa vertente medicinal. Isso porque os sintomas e reações precisavam ser informados aos especialistas durante o teste.

Pequenas doses

Cada substância que provoca as doenças precisa ser irrevogavelmente diluída. Isso porque, segundo os médicos homeopáticos, quanto menor a dosagem, mais o remédio faz efeito. A sua energia se concentraria nas doses mais ínfimas, aumentando o poder de cura dele.

Apenas um remédio

Chegamos ao ponto de maior polêmica do tratamento, já que ainda é muito discutido. Alguns terapeutas afirmam que deve ser usado um remédio de cada vez, dando o manto para aquele que cobrir mais sintomas. Contudo, outros afirmam que deve haver uma combinação de vários componentes para melhor eficácia da cura.

Informações adicionais sobre homeopatia

A homeopatia possui uma história interessante, mesmo ao momento atual. Muitos fatos continuam a se repetirem enquanto outros permanecem imutáveis, como a sua origem. Veja algumas curiosidades:

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Origem

    Samuel Hahnemann é visto como o criador do procedimento. Formado em Medicina na Universidade de Leipzig, o médico se decepcionou com o que encontrou nos consultórios. Acreditava que a cura dada na época era insuficiente e desagradável. Graças ao tratamento utilizado por nativos peruanos, encontrou as ferramentas para criar o seu.

    Pacientes

    Muitos pacientes se queixam do agravamento da doença no início do tratamento. Isso é normal, já que o remédio simula uma doença falsa a fim de que o corpo reaja contra ela. Essa intervenção estimularia o corpo a reestruturar o organismo.

    Memória da água

    Entre a comunidade científica existe a teoria da “memória da água”. Essa teoria aborda a ideia de que a água é capaz de reter as propriedades das substâncias diluídas ali. Mesmo que essas substâncias não existam mais, teoricamente, a água tem o poder de gravar as suas capacidades. Entretanto, ainda não foi comprovada.

    A relação com a Constelação familiar

    Podemos afirmar que a homeopatia cuida do indivíduo e não da doença em si. Muitos concluem que as doenças que contraímos são provocadas por fatores emotivos. Quando essas emoções e causas não recebem a devida atenção, a doença acaba retornando. A Constelação ajuda a dar foco nessa causa emocional, o que pode nos surpreender.

    Ao longo do tempo, perceberam que alguns males que acometiam indivíduos eram causados pela família. Sua interação desgastada com esta acabava por adoecê-lo física e emocionalmente. Dessa forma, exemplificando, uma criança doente indicava uma família adoecida. Além disso, a depressão também era causada por identificação, mesmo com alguém que já partiu.

    Graças à Constelação, podemos reestruturar nossa árvore genealógica. Por meio dela, conseguimos identificar e retirar qualquer bloqueio que nos apareça. O fluxo da família fica desimpedido de continuar. De modo semelhante, trata o indivíduo, assim como a homeopatia.

    Independente da natureza, ficamos felizes por contar com dois métodos eficazes no tratamento de doenças. A homeopatia cura o corpo enquanto a Constelação trabalha a mente. Por meio disso, temos uma casadinha terapêutica para recarregar nosso corpo e nossa vida.

    Caso esteja passando por uma enfermidade, tente procurar um profissional da área homeopata. Talvez a solução esteja com ele e o processo é completamente natural. Aliás, a solução está com você e no problema que problema que carrega.

    Curso de Constelação Familiar

    Nesse momento, dispomos de um excelente curso de Constelação familiar online, como o que oferecemos. A ferramenta possibilita uma jornada ao interior, fazendo com que entenda as raízes de suas motivações. É um esclarecedor comportamental de alto nível.

    As aulas são ministradas via internet, o que te dá mais versatilidade na hora de estudar. Como os professores são qualificados e bastante solícitos, você não perde nada do rico material didático das apostilas. No final, receberá um certificando, permitindo sua ida ao mundo profissional da Constelação.

    Garanta já a sua vaga em um dos melhores cursos de Constelação familiar do mercado e tenha acesso a conhecimentos alternativos, assim como na homeopatia.

    One thought on “Homeopatia e Constelação: funcionamento e relações

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    oito − oito =