Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

Gravidez indesejada: O que a Constelação familiar tem a dizer?

Para quem não espera, receber a notícia de uma gravidez sem planejamento é bastante desconcertante. Sem a preparação, desde o momento da descoberta a reação dos pais pode acabar prejudicando o futuro do bebê. Por isso, neste artigo, vamos entender melhor os impactos provocados por uma gravidez indesejada e como trabalhá-los.

As primeiras emoções são o sopro da vida

Em qualquer perspectiva de que se olhe, as impressões da mãe afetam diretamente o bebê em crescimento. É justamente isso que o ajuda a se desenvolver ainda no útero, de modo que se incline a determinados comportamentos. Da mesma forma que o amor ajuda a construir, a falta dele na gravidez indesejada serve para destruir.

Isso porque os pensamentos e impressões negativas se direcionam ao campo familiar. Consequentemente, afetam a projeção do bebê no que diz respeito a um futuro seguro e tranquilo. O mesmo não conhece o amor e não se completa com o apoio da mãe. A fuga sentimental dela não preenche a forma que cresce, direcionando seus sentimentos para cá.

Ainda que não se espere uma gravidez, a mesma tem de ser vista como um ponto de começo, não fim. Mesmo o pensamento de não querer o filho já causa reações negativas nessa essência de vida. Sem desespero, evite descontar no bebê os seus temores, sua raiva ou mesmo sua tristeza. Busque apoio e novas metas ao futuro.

A rejeição

Se não for trabalhado, o sentimento de rejeição pode percorrer a vida toda de quem surgiu de uma gravidez indesejada. A falta de amor nesse indivíduo o buscou a encontrar outras formas de se manter. Por isso que muitos apresentam problemas familiares ou vícios. A bebida ajuda a externar a angústia que tal pessoa carrega em si.

Dessa forma, ela buscará retornar ao útero de sua mãe e tentará recomeçar um novo nascimento. Como isso não é possível, ele se direciona naquilo que pode lhe causar felicidade no lugar da mãe. O problema é que se encontra tão ávido para se sentir vivo que exagera, se tornando um dependente.

Facilmente isso pode evoluir para complicações maiores, como drogas, abusos e violência. A falta de amor materno se transformar numa descarga negativa que será direcionada ao mundo. Por essa razão que muitas pessoas rejeitadas são agressivas, tristes e solitárias. Entregam ao mundo tudo aquilo que não receberam.

Consequências da gravidez indesejada

As reações negativas da gravidez indesejada reverberam pelo resto da vida de uma pessoa. O tempo só aumenta a sensação do quanto esse indivíduo não foi bem recebido aqui. Nisso, uma culpa por existir o acompanha como sombra até o momento que o sufoca completamente. Além disso, se encontra:

  • Sentimento de não pertencer

Desde o momento em que foi descoberto, tal indivíduo foi levado a acreditar que não tinha espaço aqui. Quando nasceu, se tornou um intruso nesse plano, ocupando um lugar que não lhe pertence. Por conta disso que muitos carregam a sensação de não pertencerem em qualquer ambiente. Para muitos, reclusão se torna uma saída.

  • Sensação de não ser ouvido

A voz dessa pessoa ficou abafada pelas lamúrias, desespero e reclamações oriundas da mãe. Durante toda a sua vida tentou projetar a sua voz, mas se sentiu impedida de fazer isso. Assim, há um mecanismo em seu campo familiar que se aciona e impede que suas palavras tenham força. O resultado é uma pessoa que se sente completamente ignorada.

  • A insegurança

A falta de amor no ventre foi capaz de retirar o pilar de segurança que precisamos para nos desenvolver. Graças a isso, muitos se sentem desamparados, sem autoestima e com a necessidade constante de se desculpar. Olhando para o futuro, isso implica diretamente no sucesso amoroso, profissional e social.

O amor é ensinado

Da mesma forma como aprendemos a odiar, também podemos aprender a amar. Já dizia Nelson Mandela! Em momento algum queremos minimizar ou ignorar os eventos que acontecem em uma gravidez indesejada. Contudo, é preciso olhar para o papel de inocência que esta criança ocupa. A mesma não tem culpa de ser quem é ou de vir da forma que virá.

Dessa forma, ao invés de marcá-la, devemos abraçá-la e tentar abrir o seu caminho. Veja a existência dela como uma forma de revitalizar o seu ciclo familiar. Uma nova vida abre uma nova rota para podermos ser melhores de que fomos ontem.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Contudo, caso esteja só, pense nos degraus mais altos que terá de subir. No entanto, não deixe a criança para trás. Caminhem juntos, com ela, para ela e também por ela. Utilizando o conceito do karma, toda essa entrega retornará para você no futuro. Você deu aquilo que tinha e receberá de volta e de modo equivalente.

    Trabalho de cura

    A Constelação familiar tem um papel vital na conexão em uma gravidez indesejada. Isso porque a psicoterapia pode unir a imagem da mãe com o filho e proporcionar a cura. Ambos podem olhar para a dor que os atinge e iniciar um novo começo. Um dos primeiros passos a ser atingido são:

    • O poder do perdão

    A essência humana é marcada pela imperfeição e todos sentimos isso desde a concepção. Os erros cometidos atingem o campo familiar como marcas de dedos em um vidro limpo. O perdão atua como um limpador dessas impressões, mostrando que há um caminho a ser seguido.

    Por isso, se não conseguir de primeira, tudo bem. Porém, recorde as implicações que viver com o sentimento de rejeição e raiva têm sobre você. Ademais, lembre que o perdão é para te livrar da dor antes de absolver o outro.

    • A compreensão

    Uma gravidez indesejada pega qualquer pessoa de surpresa, de modo que ela passe a temer o próprio futuro. Ao invés de ver isso como justificativa, tente olhar pelos olhos de sua mãe e do seu pai. Pense que, além de si mesmo, você é responsável por uma vida que está se formando. Com isso, deve sempre priorizar essa pequena existência em você.

    Muitos pais têm medo de serem insuficientes aos filhos inesperados e por isso reagem de tal forma. Entenda esse ponto e deixe o receio ir, de modo que não abale mais você.

    Considerações finais sobre gravidez indesejada

    Receber a notícia que de espera por um novo filho inesperadamente pode abalar a todos. Com a criança, uma série de responsabilidades e uma avalanche de medos nos atinge. A gravidez indesejada pode trazer à tona o medo que guardamos em relação a nós no futuro. Por isso que muitos pais reagem de maneira tão negativa.

    Para trabalhar melhor isso, se inscreva em nosso curso online de Constelação familiar. Através dele, você vai entender como suas emoções afetam diretamente o crescimento do seu filho. Os 12 módulos contidos em apostilas, vídeo-aulas e outros bônus são o suficiente para lhe dar nova percepção de vida. E você sempre terá tutores qualificados para te auxiliar.

    Ao fim do curso, receberá a devida certificação, servindo de comprovação ao estado de crescimento que atingiu. Entre em contato conosco para obter as respostas que precisa a qualquer entendimento. Você vai ter clareza em relação à gravidez indesejada e como lidar de forma saudável com ela.

    One thought on “Gravidez indesejada: O que a Constelação familiar tem a dizer?

    1. Procurei este artigo, porque aos 39 anos fiquei grávida. Usava o Diu. Quando soube que estava grávida entrei em pânico e quando contei ao meu marido, ele reagiu muito mal dizendo “tu sabes que não podemos ter outro filho” , certo é que passavamos algumas dificuldades na altura. Fui logo à maternidade por ter o DIU e sem dúvida a médica e enfermeira consolaram-nos muito.
      O meu marido pôs-se de parte e deixou a decisão nas minhas mãos.
      Andei uns dias confusa, mas depois tomei uma resolução. Deixei a dúvida e passei à certeza de que queria ter este filho, porque nada acontece por acaso. Foi a terceira gravidez…a melhor de todas e tudo decorreu com muito amor…da nossa parte e também dos irmãos bem mais velhos (11 e 15 anos de diferença) e nasceu a 31.05.09 o Rafael, hoje com 13 anos.
      Há relativamente pouco tempo o meu marido pediu-me perdão por ter deixado toda a responsabilidade em mim.
      Certo é que o Rafael é um pouco rebelde e agora na fase da adolescência está um pouco pior e tenho-me perguntado se o insucesso escolar e esta rebeldia dele terá a ver com o inicio da gravidez que não foi das melhores…Às vezes o Rafael parece tipo um bode expiatório, pois na escola parece que tudo que é cai em cima dele e eu gostava tanto de ajuda-lo, pois amo-o tanto e não quero vê-lo sofrer!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    13 + dezoito =