Constelação FamiliarVídeo

Etapas da Constelação Familiar

etapas da constelação passos

A técnica terapêutica da Constelação Familiar, amplamente divulgada por Bert Hellinger, é muito utilizada atualmente. Essa terapia consiste em analisar os emaranhados familiares do cliente, que o influenciam em muitas de suas ações. Você sabe como essa terapia é aplicada? Ademais, você sabe quem pode aplicá-la? Confira agora as etapas dessa terapia incrível!

Quem pode ser um Constelador?

A Constelação Familiar é uma terapia e, por isso, não é necessária a graduação em psicologia para se tornar um constelador. Portanto, para ser um constelador de sucesso, você precisa buscar um curso livre que te garanta o melhor conhecimento teórico e prático. Ademais, você deve se empenhar nos estudos, para se destacar!

Além disso, o curso de Constelação Familiar também te trará autoconhecimento, para que você consiga desenvolver seus próprios emaranhados familiares. Ou seja, você pode tanto fazer o curso para trabalhar como constelador, para ajudar algum parente ou amigo e, também, para o autoconhecimento.

Etapas da Constelação Familiar

Há oito etapas essenciais para uma boa sessão de constelação clínica! Todas elas envolvem o cliente e, por isso, cabe a ele iniciar o processo. Ao procurar um constelador, o cliente deve ter em mente alguma parte de sua vida a ser desenvolvida na sessão. Além disso, é importante que todos os envolvidos na sessão estejam abertos à experiência, para que ela flua. Agora, vejamos cada uma das etapas:

Primeira das etapas: definindo o problema

Em primeiro lugar, é necessário que o cliente apresente para o constelador qual a sua dor e por qual motivo ele decidiu buscar ajuda com um constelador. Assim, o profissional saberá de que ponto iniciar o processo e a melhor maneira possível para ajudar o indivíduo.

Segunda etapa: membros familiares

Após a apresentação do problema, o constelador e o constelado devem ter em mente quais são as pessoas daquele grupo familiar que fazem parte dador. Assim, verificando os membros familiares e os eventos causadores do trauma, a constelação começa a tomar forma.

Terceira das oito etapas: escolha dos representantes

Em uma sessão em grupo, o cliente irá escolher na plateia as pessoas que ele sentir identificação para fazerem o papel dos membros familiares originais. Em uma sessão individual, normalmente, são utilizados bonecos de artesanato, como biscuit ou MDF. Por isso, na sessão individual, serão escolhidos os bonecos que irão representar cada familiar. A partir disso, podemos passar para as próximas etapas.

Quarta etapa: montagem da constelação

Com os membros familiares devidamente representados, o cliente irá posicioná-los no espaço disponível, montando a constelação e buscando refletir acerca dos vínculos humanos apresentados.  Nesse momento, é possível que cada representante escolha qual a sua posição na constelação, a partir do que ele sente.

Quinta das oito etapas: busca da solução

Nessa etapa, algumas ideias começam a surgir, tanto para o cliente, quanto para os representantes e o terapeuta. Ou seja, é o início da busca por uma solução. Insights a partir da ação de cada representante começam a tomar forma. Assim, até que o caminho da solução comece a se destacar.

Sexta etapa: a solução

Chegando ao fim da sessão, a constelação é “remontada” com os representantes assumindo posições que irão trazer maior equilíbrio para aquele sistema familiar em questão. Assim, novas visões podem ser apresentadas e o cliente pode, por fim, começar a entender como melhorar a situação.

Sétima das oito etapas: fechamento

No fechamento, o cliente e os representantes podem dizer o que sentirem que é necessário ser dito. Isso, especialmente sob orientação do terapeuta. Aqui, nessa hora, os sentimentos são abordados, sobre como aquele representante se sentiu no papel daquele membro familiar específico e como isso afeta a pessoa constelada.

Última etapa: resolução

Por fim, é a hora da tomada de iniciativa do cliente. Agora, ele se compromete com a interpretação que teve ali e, dependendo do caso, terá atitudes a tomar daquele momento em diante. Assim, ele poderá solucionar sua dor ou problema familiar, e os emaranhados familiares poderão ser resolvidos.

Leia também:  Agente de Saúde precisa conhecer Constelação Familiar

Quer descobrir mais? Confira o vídeo abaixo!

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Conclusão

Em resumo, para participar de uma sessão de constelação, é necessário que o constelado esteja aberto a interpretações e sentimentos novos. Isso porque, caso a racionalidade impere, os resultados não serão satisfatórios. Além disso, é necessário que as oito etapas sejam praticadas e respeitadas, para que todos ali tenham um ganho significativo.

Gostou do artigo e quer aprofundar seus conhecimentos sobre essa terapia incrível? Então se inscreva agora no nosso curso, 100% online, de Constelação Familiar. Sendo o mais completo do mercado, nosso curso irá te proporcionar o caminho para o autoconhecimento e para se tornar um constelador de sucesso!

 

 

 

5 thoughts on “Etapas da Constelação Familiar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − 9 =