Constelação FamiliarTranstornos e Doenças

O que são doenças autoimunes?

Gostaríamos de iniciar esse texto sobre doenças autoimunes te fazendo refletir sobre a função do exército. Nós sabemos que os soldados do Brasil são treinados para, dentre outras atividades, proteger o país de ameaças externas. Por essa razão, nós não esperamos que eles se voltem contra os cidadãos brasileiros (ainda que isso possa acontecer).

Da mesma forma, o nosso corpo tem um conjunto de células, tecidos e órgãos cuja função é nos proteger de invasores externos. Chamamos essa rede de defesa de sistema imunológico. Quando bactérias, vírus, fungos ou protozoários ameaçam a saúde do nosso organismo, o nosso corpo produz proteínas. Estes são os anticorpos, cuja função é combater essas substâncias.

Entendendo as doenças autoimunes

Por essa razão, esse sistema é muito importante para manter o bom funcionamento do nosso corpo. No entanto, por algum motivo (que ainda é desconhecida para os profissionais da medicina), a rede de defesa de algumas pessoas passa a funcionar de forma incorreta. Ela se volta contra células e tecidos saudáveis do organismo. Trata-se de um fenômeno chamado de reação autoimune.

Não se sabe ao certo o porquê de algumas pessoas serem vítimas dessa reação do sistema imunológico. No entanto, sabe-se que as pessoas que têm doenças autoimunes podem ter uma predisposição genética que as deixaram mais suscetíveis a ter esse problema. Fatores ambientais e hormonais também podem desencadear esse tipo de doença.

Alguns tipos de doenças autoimunes

Agora que você entendeu o que acontece no organismo de uma pessoa que tem esse tipo de problema, vamos apresentar a você alguns exemplos de doença autoimune. É importante falar sobre esse assunto, porque muitas pessoas sofrem com sintomas dessas doenças. No entanto, ainda não receberam um diagnóstico médico, o que pode agravar a situação.

Assim sendo, é fundamental chamar a atenção das pessoas para esse tema para que cada vez mais pessoas recebam o tratamento adequado o mais cedo possível. Vale mencionar que já existem datas celebradas no mundo inteiro com relação a elas. Essas comemorações são feitas com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a existência dessas doenças.

Artrite Reumatóide

Quando falamos dessa doença, a primeira coisa que precisamos ter em mente é a inflamação que ela causa nas articulações. As dores podem aparecer nas mãos, nos joelhos, nos punhos, nos tornozelos, na coluna cervical, etc.

Quando há o agravamento do problema, as articulações sofrem alterações, que podem prejudicar os movimentos do corpo. Além disso, quem sofre com a artrite reumatóide pode ter seus órgãos internos comprometidos. Exemplos deles são o coração, os rins e os pulmões.

A doença ainda não tem cura. Ainda assim, o quanto mais cedo o diagnóstico for feito, melhor são os resultados do tratamento. Por essa razão, é importante estar atento aos sintomas dessa doença os quais são inchaço nas articulações, rigidez no corpo nos primeiros momentos do dia, cansaço, perda de peso e de apetite, febre baixa e mal-estar.

Lúpus

Essa é uma doença inflamatória autoimune que pode atingir apenas a pele, chamando-se assim de lúpus discoide, mas que pode também afetar outros órgãos do corpo. Neste caso, a doença é chamada de lúpus eritematoso sistêmico. É importante mencionar que o lúpus é mais comum em mulheres na idade fértil.

Assim como no caso da artrite reumatóide, fatores genéticos, hormonais e ambientais podem desencadear essa doença. É importante deixar claro que a exposição ao sol é muito nociva para os portadores do lúpus e deve ser evitada. Com relação aos sintomas, eles podem ser diversos, o que torna o diagnóstico da doença difícil de ser realizado.

Ainda assim, alguns deles são cansaço, queda do cabelo, vermelhidão na face com o formato da asa de uma borboleta. Há ainda as dores nas articulações, feridas na boca e no nariz e problemas cardíacos, renais, pulmonares e hematológicos. A doença não tem cura, mas é possível controlá-la por meio do tratamento adequado.

Esclerose Múltipla

O sistema imunológico dos portadores dessa doença passa a agredir os neurônios fazendo com que essas pessoas passem a ter problemas na visão, redução na mobilidade e desequilíbrio. Assim como o lúpus e a artrite reumatóide, as causas dessa doença podem estar relacionadas a uma predisposição genética e a fatores ambientais como a exposição ao sol.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    A esclerose múltipla normalmente acomete pessoas jovens (entre 20 e 30 anos) e é mais comum em mulheres. Alguns sintomas dessa doença são fadiga, dormências, formigamentos, alterações na visão, alterações de humor, desequilíbrio e perda da força muscular. É importante mencionar que esse problema também não tem cura, mas tem tratamento.

    Importância do tratamento

    Como você pôde ver, todas as três doenças apresentadas aqui não têm cura. Ainda assim, elas têm tratamento. É por essa razão que é muito importante que o diagnóstico seja realizado o mais cedo possível para que os danos realizados pela doença possam ser revertidos e as pessoas possam ter qualidade de vida.

    Uma pessoa pode descobrir que tem uma doença autoimune por meio de exames como o FAN (fator antinuclear), que aparece como positivo na maioria das doenças autoimunes. No entanto, não é possível fechar um diagnóstico só com esse dado. É também necessário levar em conta o quadro clínico apresentado pelo paciente.

    O tratamento irá variar em cada caso, mas em geral ele terá o objetivo de reduzir a resposta imunológica da pessoa e controlar os sintomas da doença. É importante que o portador de uma doença autoimune tenha sempre um acompanhamento médico e realize exames com frequência para manter a doença controlada.

    Além disso, é fundamental que a pessoa que esteja fazendo o tratamento não deixe de seguir as instruções do seu médico. As pessoas que têm lúpus, por exemplo, podem passar por fases de crise e remissão. Se o paciente está em remissão, ele não deve abandonar o tratamento porque não sente mais os sintomas. Isso pode fazer com que a doença volte à atividade.

    Considerações finais

    Agora que você sabe mais sobre doenças autoimunes, é importante mencionar que as pessoas que sofrem com esse tipo de problema pode precisar do auxílio de um profissional para lidar com a ansiedade e depressão. Você pode ser essa pessoa caso se matricule no nosso curso de Constelação Clínica online.

    Nossas aulas são 100% online, ou seja, é possível que você se aproprie do nosso conteúdo no momento que te for mais conveniente.

    São 12 módulos que podem ser concluídos em 6 meses. No entanto, se você não conseguir receber o seu certificado nesse período, é possível fazer isso sem aumento de custo dentro de 18 meses. 

    Caso você tenha gostado deste artigo sobre doenças autoimunes, compartilhe esse artigo com outras pessoas. Não deixe também de ler os outros textos desse blog! São informativos e discutem temas de relevância para os dias de hoje!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    cinco × 4 =