Constelação FamiliarDepoimento

O que é Divórcio na Constelação Familiar?

o que ensina a constelação familiar sobre divórcio

A constelação familiar faz parte de minha vida há bastante tempo, apesar de só mais recentemente eu ter decidido estudar a área. Iniciei buscando resolver um problema no casamento, um choque muito grande de um divórcio.

Este meu depoimento irá trazer este momento de transição, entre o meu divórcio e minha volta por cima em termos de pessoal e de profissão.

Divórcio: significado na Constelação Familiar

Já no primeiro contato, percebi o quanto o meu racional enganava a mim mesma sobre meus reais desejos e percepções. Eu fiz a constelação imaginando ver problemas sim, mas que fossem possíveis de serem resolvidos.

Mas a realidade me mostrou que eu sequer deseja estar ali naquela situação, quanto mais prolongá-la. Ou seja, a representação me mostrou o quanto aquilo tudo já estava me fazendo mal e que era hora de largar a parte dos outros com os outros.

Desse momento em diante, as participações em Constelação foram compreendidas de maneira a perceber coisas que eu ainda não tinha visto. Quero entender o que eu estou fazendo e pra onde devo ir.

Estive em um momento de grande estagnação na vida profissional. Nada dava certo.

O surgimento de questionamentos acerca da minha vida

Eu já não conseguia mais atuar como professora. Esta tinha sido a única profissão definida que eu havia tido até aquele momento. Por isso, adoeci.

Ao buscar a resposta, a Constelação me mostrou que eu mesma continuava olhando para o passado, para meu casamento fracassado. Estava tentando realizar sozinha os sonhos que moveram aquela união.

Daquele dia em diante, passei a me perguntar o que eu realmente queria. Isto é, o que eu realmente gostava de fazer e quem eu era por mim mesma.

Então, as coisas passaram a acontecer. Passei a aceitar a fase profissional e os seus desafios. Também descobri uma nova profissão. Hoje, desempenho essa função juntamente com a docência. Assim, trabalho com as coisas que amo.

A importância de se questionar a respeito de sentimentos ruins

A constelação me ajuda perceber que na convivência com os alunos, pessoas em geral, sempre pode haver alguém que nos remeta a:

  • traumas;
  • angústias;
  • tristezas;
  • apatia;
  • desconfiança dos outros;
  • perda de empatia.

É interessante lembrar também que qualquer antipatia deve ser questionada: o que há aqui que me causa isso?

As três leis do amor

Passei a aplicar, dentro dos limites de minha inicial compreensão, as leis ou ordens do amor, segundo Bert Hellinger: a hierarquia, pertencimento e equilíbrio.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Aplico essas leis procurando argumentar racionalmente. Respeitando-as, além é claro de seguir as ordens da ajuda, também de Bert Hellinger.

Essa percepção ajuda muito na conversa com pais, crianças, adultos, colegas.

A dificuldade de desfazer um emaranhado

Acabei sendo coordenadora de um setor de revisão linguística. Procuro sempre administrá-lo com respeito para que a vida se torne mais fluida. Além disso, todo e qualquer travamento de fluxo é por mim questionado do ponto de vista das 3 leis. Isso, com o intuito de aprender o que o desafio traz de ensinamento.

Em caso familiar, a constelação trouxe, lentamente reposicionamento dos mais drásticos. Eu descobri que não respeitava minha mãe e me vinculava emocionalmente a meu pai. Não foi e não é fácil desmanchar esse emaranhado, é uma busca ainda.

No entanto, hoje já temos um comportamento de família, cada um no seu lugar.
A constelação familiar é um grande guia também nos atendimentos que tenho na casa espírita.

Atendo em conversas fraternas as pessoas angustiadas, com brigas em casa, desentendimentos.

A Constelação e o divórcio

As leis da constelação entram na exposição de um novo ponto de vista para essas pessoas que procuram ajuda. Assim, procuro mostrar que depende delas e de sua capacidade de trazer no coração as pessoas para a situação mudar.

Leia também:  20 frases sobre divórcio e separação

Procuro mostrar de fato que família é pra ser respeitada em sua hierarquia e que um divórcio não tem o poder de jogar tudo abaixo.

Conclusão

A constelação ensina que todas as pessoas devem ter um lugar em nosso coração e que mesmo depois de um divórcio a vida precisa seguir.

  • Que cada pessoa da família tem sua posição hierarquicamente definida.
  • Que o perdão é a melhor solução.
  • Que as atitudes devem ser compensadas;
  • Que o equilíbrio na doação deve ser preservado.

Isso nos ensina a não carregar culpas, mas buscar por novas percepções. Elas ampliarão a capacidade de ação diante da vida. Seguir em frente sempre!

Você ou alguém próximo já passaram por problemas acarretados pelo divórcio? Conte pra gente como os fatos se deram e fique à vontade para fazer qualquer pergunta.

O artigo foi escrito com a colaboração de Janine Maccari, exclusivamente para o blog Constelação Clínica. Matricule-se no curso de Formação Constelação Familiar e Sistêmica, em EAD. Entenda, pratique, torne-se constelador(a)! O curso vai lhe ajudar em relacionamentos com a sua própria família, além de habilitar você a ajudar outras pessoas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 2 =