Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

Discussão de relacionamento (DR): 5 passos construtivos

discussão relacionamento dr

As divergências numa relação são comuns e, às vezes, inevitáveis. Embora possa facilmente degradar o casal, a discussão de relacionamento pode ser benéfica se bem trabalhada pela dupla. Assim, destrincharemos o assunto e ensinaremos a lidar bem com a situação.

O relacionamento

A relação entre casais é pautada por experiências e comunicação. Ambas se mostram vitais para a boa manutenção do relacionamento, construindo a ponte que liga o casal enquanto estão juntos. Entretanto, quando diferenças são postas à mesa, o casal facilmente esbarra numa lombada e isso pode desgovernar a relação. É a famosa discussão de relacionamento.

A discussão de relacionamento, ou DR, é um conflito gerado pela oposição de ideias do casal. Incapazes de lidar e relevar as diferenças que possuem, a dupla entra em conflito constantemente. Se ambos não se esforçarem para sanar o catalisador dessa divergência, isso pode significar o término da relação de maneira pouco agradável.

O que motiva a discussão de relacionamento?

A discussão comumente é iniciada pelos mesmos motivos. Não obstante, a briga em si também se mostra um motivo ao desentendimento do casal. Assim, confira abaixo alguns dos motivos mais comuns:

Diferenças

Esse é o motivo mais básico para a discussão. O relacionamento visa a união das partes formando um todo. Ainda que seja clichê, a diferença é um dos lados que ajuda a manter o relacionamento funcionamento bem. Isso porque cada um tem algo específico a acrescentar ao outro.

Entretanto, quando essas diferenças se põem acima dos dois, surge um problema. Assim, o casal se deixa levar pelo teor de cada divergência, priorizando a existência delas e não a solução das mesmas. Nesse contexto, a frequência desses conflitos se transforma em uma espiral que puxa o casal ao declínio.

Rotina

Ainda que a convivência seja algo inerente ao relacionamento, deixar a relação cair na mesmice é fatal. O casal passa a se acostumar com a presença um do outro e se sente acomodado com a própria postura diante do parceiro. Assim, isso acaba por não dar expectativas à dupla que, pouco a pouco, tende a se afastar da relação.

Objetivos

Uma relação precisa estar alinhada quanto aos sentimentos e interesses do casal para o futuro. A posição contrária dessas vontades pode facilmente degradar a união. A falta de interesses em comum, ou o apoio do parceiro, funciona como uma âncora ao relacionamento estagnado, levando a conflitos constantes. Nesse contexto, confrontar ou ser confrontado pelo parceiro acaba levantando um muro entre os dois.

Ausência

O relacionamento também é pautado pela interação constante entre as partes. Contudo, a ausência pode quebrar o elo que foi construído desde os primeiros encontros. O trabalho excessivo, por exemplo. O excesso de ausências em decorrência do mesmo ou a constante menção das atividades em casa afastam o casal e, eventualmente, pode ocasionar discussões na relação.

Ademais, algo que também pode afastar é o desencontro de agendas. Nesse contexto, trabalhos em horários diferentes ou saídas constantes na companhia de outros que não o  parceiro provocam a sensação de isolamento e podem ocasionar uma discussão de relacionamento.

Financeiro

Um casal, comumente, tem mais facilidade para gerenciar as despesas da casa, dividindo a responsabilidade proporcionalmente ao orçamento de cada um. Contudo, a má distribuição quanto ao pagamento de contas pode levar à discussão de relacionamento. Isso se deve por uma das partes se sentir mais pressionada e desgastada arcando com a maior parte desses custos.

Insegurança

Uma relação em que uma das partes se sente insegura quanto ao seu papel pode facilmente gerar conflitos. O ciúme é um exemplo recorrente. O ciumento tende a questionar seu parceiro com frequência, exigindo explicações com base em suspeitas muitas vezes infundadas. Um dos maiores venenos à união, o ciúmes é como um fósforo, pronto a deflagrar a chama da discórdia.

Julgamentos externos

Comumente, casais têm suas vidas particulares discutidas e influenciadas por terceiros. A família de um dos cônjuges, no geral, se sente à vontade para comentar alguns aspectos da relação. Geralmente, denuncia hábitos e defeitos das partes. Assim, a exposição constante a comentários é motivo suficiente para a discussão de relacionamento.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Consequências

    A exposição com frequência a conflitos na relação pode fragilizar a ligação construída ao longo do tempo e levar ao fim da união. Dessa forma, com o tempo, torna-se comum a falta de respeito entre as partes. Isso abre a porta para que outros problemas surjam, como a violência verbal e física.

    Um exemplo conhecido é o da cantora Rihanna e do seu ex-namorado, Chris Brown. Em 2009, a cantora encontrou uma mensagem no celular do ex e o indagou sobre quem a enviou, iniciando uma sequência de tapas no rapaz em desespero. Como retaliação, Chris espancou severamente Rihanna e ela precisou ser hospitalizada, mostrando uma face quase irreconhecível.

    Filhos

    As crianças absorvem as experiências do lar para projetar o próprio futuro quando adultos. Contudo, quando essa criança cresce em um lar corrompido por discussões constantes, pode desenvolver problemas de comportamento e saúde mental.

    Pesquisas internacionais comprovaram que crianças expostas a um lar onde as discussões são rotina desenvolvem problemas de ordem psíquica, como ansiedade, depressão, irritabilidade e dificuldade em socializar. Além disso, a exposição precoce ao estresse causa retardo das conexões cerebrais em cérebros em desenvolvimento.

    Como tirar proveito

    Mesmo que carregue um peso em suas palavras, a discussão de relacionamento pode ser benéfica, contanto que seja bem trabalhada. Isso ajudará a manter firme o seu relacionamento e garantir que possam dar continuidade à união de maneira produtiva. Assim, confira abaixo como desfrutar corretamente da discussão de relacionamento:

    • Diálogo

    A maneira mais fácil para se obter um ótimo relacionamento é a comunicação. Desse modo, você pode conhecer e entender a necessidade do seu parceiro. Se estiverem passando por um mau momento, mostra que está aberto a resolver o problema e precisa de ajuda para tal. Nesse contexto, trabalhar mutuamente para se alcançar se melhorar o relacionamento ajuda o casal a manter a conexão.

    • Respeito

    Trabalhar de forma eficaz o conflito pode sanar a percepção que um mantém sobre o outro. Ainda que não verbalize, o parceiro irá reconhecer o esforço do outro e irá respeitar seus argumentos e decisões durante ou após um conflito. Além do respeito, isso trará outros benefícios ao casal.

    • Harmonia

    Quando bem estruturados quanto às suas diferenças, o casal encontra meios fáceis para solucionar as discussões. Isso mantém ativo um círculo de harmonia que será vital à sua saúde física, mental e social.

    • Vida amorosa

    A vida sexual é um dos termômetros que medem a o nível da resolução da discussão de relacionamento. Trabalhando mais a solução que o problema, o casal se sente melhor na companhia um do outro. Dessa forma, ficam mais conectados, demonstrando isso numa atividade sexual mais prazerosa.

    • Afeto

    Para nos reconciliarmos com o parceiro, sempre nos mostramos receptivos às demonstrações de carinho. Num relacionamento em que as discussões são trabalhadas, isso tende a ser comum entre as partes.

    Ainda que apresentemos diferenças quanto à perspectiva, não podemos ceder à reação fácil de discutir o relacionamento. Se não for tratada de maneira adequada, pode nos levar a comportamentos agressivo e pouco saudável. Isso também nos transforma em pessoas difíceis de lidar, o que pode afetar outros ramos de nossas vidas.

    Se há algum problema entre você e seu  parceiro, verbalize. Mostre-se aberto à conversa. No momento certo, mostre suas insatisfações e dê chance para que o outro se explique. Harmonia traz ótimos lembretes do quanto vale a pena ter alguém disposto pelo relacionamento ao seu lado.

    Se gostou do texto acima, entra em contato conosco e adquira um dos nossos cursos. Possuímos as ferramentas necessárias para que alcance a felicidade que você procura na sua relação. Afinal, ser feliz também é um direito seu.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    3 × três =