Constelação e ProfissõesConstelação FamiliarDepoimento

Direito Sistêmico: o que é, como se faz?

direito sistemico

O que é Direito sistêmico? Entende-se por direito sistêmico uma modalidade do direito baseada numa visão holística ou ampliada dos indivíduos e das relações sociais. Isso significa um direito que não se baseia menos na formalidade e na penalização. Mas sim na integração de pessoas e entendimentos para realizar a justiça no caso concreto. De maneira mais específica, chamarei de direito sistêmico também aquele que emprega a Constelação Familiar e Sistêmica, no método de Bert Hellinger.

A perda de um emprego e os primeiros passos com a Constelação

Há alguns anos eu já ouvia minha mãe falar sobre Constelações Familiares, mas nunca havia me interessado sobre o tema. Não entendia muito bem do que se tratava, nem procurava saber mais para entender. Ano passado, eu perdi o emprego e me vi meio perdida, sem saber que rumo dar em minha vida profissional.

Então, resolvi fazer meu mapa astral e a Astróloga – isso mesmo! – ao abordar sobre os aspectos profissionais do meu mapa, perguntou se eu já conhecia o Direito Sistêmico e a http___www.bigleaguekickball.com_category_press_ soma overnight delivery only constelação familiar aplicada na área jurídica e para aplicação por advogados e mediadores.

Sou Advogada há 5 anos, mas nunca tinha sequer ouvido falar sobre tal área e, num primeiro momento, não me chamou atenção. Eu estava muito preocupada em conseguir um emprego, de preferência numa área que já fosse minha especialidade. De qualquer forma, a Astróloga me passou o contato de uma amiga dela e me disse para eu entrar em contato. Mas não a procurei.

Um curso gratuito de Direito Sistêmico aflora dentro de mim

Logo depois, acabei indo parar numa Constelação para acompanhar minha mãe. Não entendi muito bem o que estava acontecendo, achei tudo meio louco. Mas, estranhamente, estava de fato sentindo algumas coisas. Até participei como representante. Entretanto, saí de lá com a cabeça meio confusa e, depois disso, uma sucessão de sincronicidades começaram a direcionar minha vida.

Saindo de um curso na Escola de Advocacia, vi na programação que havia um grupo de estudos de Direito Sistêmico gratuito na semana seguinte. Naquele momento, algo acordou dentro de mim e resolvi ir lá ver. E gostei! E lá estava a amiga da minha Astróloga participando do grupo de estudos. Logo, senti que algo me chamava para continuar, então continuei.

Na mesma semana, descobri que minha Psicóloga é tradutora dos cursos e congressos sobre Constelações que vêm da Alemanha para Salvador. Soube inclusive que ela conhece e admira a coordenadora do grupo de estudos. Ela também frequenta o mesmo grupo espiritualista de outro membro do grupo. Logo, um novo mundo se abriu para mim, com várias pessoas interconectadas e que enxergavam tudo de forma diferente.

O sentimento de pertencimento decorrente do Direito Sistêmico

Resolvi então mergulhar nesse novo caminho. Mesmo sem ainda entender direito para onde ele poderia me levar, mas atendendo a um estranho e forte chamado.

Muitas vezes não me senti advogada, por não gostar de:

  • lides
  • conflitos
  • processos

Sempre preferi buscar resolver as coisas de forma amigável e evitava as ações judiciais, ainda que isso não me rendesse ganhos financeiros. Já ouvi muito que eu jamais ganharia dinheiro por não ser “mercenária” como os advogados devem ser, até mesmo que eu não era advogada. Mas, quando conheci o grupo de estudos de Direito Sistêmico, senti que era exatamente ali que eu deveria estar, que eu sou sim Advogada e não estou sozinha.

Um olhar de ternura sobre os conflitos

Existem muitos outros advogados que buscam, assim como eu, uma advocacia mais humana. Um olhar sistêmico sobre os conflitos. Pessoas que visam a composição, o entendimento, a verdadeira solução. Pois, advogados não querem ser armas dentro de uma guerra.

Então, passei a buscar me aprofundar nesse novo olhar sobre o Direito e na base dessa nova abordagem: as Constelações Familiares. Já participei de outras constelações, de Workshops com Cristina Laguno e Sami Storch.

Comecei uma pós-graduação em Direito de Família e um curso de formação em Constelação Familiar e Sistêmica. Portanto, o próximo passo será um curso de Mediação e a pós-graduação em Direito Sistêmico.

Conclusão

Hoje, faço parte da Comissão de Direito Sistêmico da OAB – Seccional Bahia, recém aprovada. Já temos muitas idéias para difundir o olhar sistêmico sobre o Direito, sobre o processo, sobre os conflitos. Sinto-me mais segura na minha forma de trabalhar, agregando ferramentas sistêmicas. Ou seja, sempre buscando a solução do problema para as partes, independentemente de ingressar ou não com uma nova ação judicial.

Criei um blog e um perfil no Instagram para abordar uma visão holística do Direito e compartilhar meus aprendizados nessa nova jornada. Sigo com otimismo e alegria, cada vez mais estimulada e confiante de que, finalmente, estou encontrando minha missão de alma.

Este artigo foi criado pela autora Emanuelle Alvaia Café, exclusivamente para o nosso blog de conteúdos sobre Constelação.

Convidamos você a se inscrever no nosso curso de Constelação Familiar e Sistêmica. Você encontrará informações sobre todas as técnicas para constelar pessoas individualmente ou em casais, grupos, empresas, escolas, além é claro de casos detalhados de aplicação na área jurídica. Você terá ferramentas importantes para adquirir autoconhecimento e a entender e ajudar na solução de problemas familiares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 5 =