Constelação e vida diáriaConstelação Familiar

A constelação familiar na resolução de conflitos

solução de conflitos com constelação familiar

A constelação familiar na resolução de conflitos tem como objetivo resolver problemas através de um trabalho de representação dos laços que existem entre uma pessoa e seu sistema familiar.

Portanto, as Constelações Familiares podem ser definidas como uma psicoterapia transgeracional. Da mesma forma que podemos herdar os olhos azuis do nosso bisavô, que talvez não tenhamos conhecido, também podemos suportar conflitos familiares que nos afetaram emocionalmente.

O que é constelações familiar

Constelação familiar é um termo criado na psicoterapia moderna para falar sobre a posição dos membros de uma família em relação à sua idade e função. Ela é uma forma de terapia de grupo desenvolvida por Bert Hellinger, que serve para identificar de forma gráfica e imediata muitos problemas e suas causas.

Dessa forma, através de uma imagem que também nos mostra as possíveis soluções, ela se torna uma ferramenta eficaz para resolução de conflitos em qualquer relacionamento interpessoal. Além disso, elas reconhecem que há uma transmissão de conflitos, preocupações e comportamentos familiares através das gerações, o que determinará os problemas psicológicos atuais.

No entanto, essa transmissão é alheia à genética. Infere-se que é bastante cultural, uma vez que não pode ser totalmente explicada pela história de aprendizagem de cada indivíduo, mas remete à sua família de origem como pais, avós ou outros parentes distantes.

O objetivo desta terapia

O objetivo da terapia é delimitar os conflitos de origem familiar, social e de trabalho que afetam a vida cotidiana. Parte do pressuposto de que restaurar a ordem original permite a circulação normal de sua vida.

Portanto, tem sido proposto que este tipo de terapia não apenas cura o indivíduo, mas também melhora o grupo ou família a que pertence. Também foi sugerido que isso não apenas afeta o passado e o presente, mas que as gerações futuras também podem receber um benefício. Isso evita que cometam os mesmos erros de seus ancestrais.

Desse modo, dentro da psicoterapia de Constelações Familiares, a ideia é que a pessoa perceba seus problemas e dê uma solução. Ou seja, a terapia a pessoa a se colocar no lugar certo dentro de seu sistema buscando harmonia em sua vida.

Que tipo de conflito podemos levar a uma constelação

Relações entre pais e filhos, relações entre irmãos, doenças físicas ou emocionais e dificuldades de trabalho são alguns conflitos emocionais que podem ser resolvidos na constelação familiar.

Existe um conjunto de leis que Bert Hellinger (considerado o fundador das Constelações Familiares) descobriu e que chama de ‘as ordens do amor’, nas quais se baseiam todas as estruturas familiares.

Dessa forma, quando essas ordens são alteradas, surgem conflitos inconscientes. Se um filho cuida da mãe ou uma filha assume o papel de cuidadora do pai, o vínculo que se gera é desordenado, o que pode gerar um conflito emocional.

Dinâmica para resolver conflitos

As Constelações Familiares se desenvolvem na forma de seminários ou workshops, em pequenos grupos cuja duração pode ir de uma tarde a um fim de semana inteiro. É neles que cada participante trabalha seu problema.

Consequentemente, com alguns membros do grupo o problema está representado e também as pessoas que estão relacionadas com ele. Assim, a participação em um workshop envolve olhar para os problemas próprios e de outras pessoas a partir de perspectivas até então desconhecidas.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Ao constituir o grupo por meio de representantes, com imagem do problema e dos familiares que dele participam, o cliente pode se dar conta do lugar que ocupa na própria família. Além disso, pode corrigir os desequilíbrios existentes e se responsabilizar por cuidar de si.

Leia também:  Trabalhar com Constelação Familiar mudou minha vida

Multifatorial

Para se chegar à imagem da resolução do conflito, uma sessão pode ser suficiente, mas vai depender dos fatores que deram origem ao conflito transgeracional. Às vezes basta uma Constelação Familiar se for um conflito unifatorial, outras vezes são necessárias mais sessões porque os fatores são múltiplos.

No entanto, o fator mais poderoso e importante naquele momento para quem faz constelações é o primeiro a ser exposto. Enquanto a pessoa que constelou trabalha sua própria dificuldade, o resto do grupo se conecta com suas experiências e emoções. Vale frisar que isso pode ser tanto em colaboração ativa na representação do conflito ou por meio da observação,

Dessa forma, aproximando-os de uma compreensão de sua vida se torna uma forma de ajudar para resolver seus próprios conflitos emocionais.

Como a cura ocorre por meio de constelações familiares

O sistema familiar deve seguir uma ordem sistêmica, onde as hierarquias sistêmicas devem ser respeitadas. É necessário entender, por exemplo, que os adultos devem criar os filhos por serem adultos, não ao contrário, onde os filhos acabam sendo responsáveis pelos pais.

Dessa forma, é importante que seja seguida uma ordem afetiva que, se alterada, pode causar inúmeras consequências sistêmicas. Portanto, por meio dessa técnica devolvemos a ordem natural ao sistema, de forma que conflitos e perturbações sejam desbloqueados. Assim, ela cura a família e encontra automaticamente a solução.

É importante frisar que a cura é sempre feita a partir do inconsciente, atingindo cada um dos membros da família, mesmo que não estejam presenciando a constelação.

Como ocorre a cura em meu sistema?

A cura ocorre quando aceitamos, amamos, respeitamos e honramos os abortos, ancestrais, sintomas, segredos ou circunstâncias conforme ocorreram. É preciso aceitar em nossos corações como algo perfeito.

Desse modo, para cada problema a constelação guiará os profissionais até a origem do conflito sistêmico, na qual será trabalhado a resolução.

Portanto, a cura deve sempre ocorrer sob uma estrutura de amor incondicional e profundo respeito. Recomenda-se que a cura seja sempre orientada por profissionais.

Considerações finais sobre constelação familiar na resolução de conflitos

Na realidade, as Constelações Familiares representam uma filosofia de vida prática relacionada com a vivência da ordem estabelecida no grupo familiar, que tem uma alma comum que os une aos seus membros no destino.

Por isso, nascer em família significa assumir aquela alma de família que tem uma história, uma cultura e um destino próprio que influencia e condiciona todos os seus membros.

Se você gostou do artigo sobre constelação familiar na resolução de conflitos, convidamos você para fazer parte do nosso curso online de constelação familiar. Torne-se um constelador e transforme relações familiares!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 10 =