Constelação e ProfissõesConstelação e vida diáriaConstelação FamiliarFormação em Constelação

Constelação familiar com animais: é possível?

constelação familiar com animais

A Constelação Familiar têm oferecido tantos benefícios para as pessoas que inclusive já encontrou o seu lugar no Direito como método alternativo para resolução de conflitos. Em vista disso, pode-se questionar: será que dá para fazer constelação familiar com animais? Será que nossos pets teriam alguma vantagem com essa modalidade de terapia?

A Constelação Familiar funciona com animais?

Sim, é possível inserir animais na constelação a partir do amor incondicional que doam ao sistema familiar.

Contudo, princípio, a primeira reação que muitas pessoas teriam ao ouvir essa pergunta é responder que não. Afinal, é difícil imaginar os animais numa dinâmica familiar, em que eles são afetados pelo que aconteceu com os seus antepassados. Mas antes de respondermos a essa pergunta, é necessário esclarecer como a Constelação Familiar funciona.

Constelação familiar e Bert Hellinger

Caso estejamos falando com pessoas que não saibam muito sobre o assunto, é importante explicar quem foi o fundador da Constelação Familiar. Essa pessoa foi Bert Hellinger, um psicoterapeuta alemão que estudou como resolver conflitos a partir da análise de problemas que se originam nos antepassados dos envolvidos.

Entenda melhor a Constelação Familiar

Para entender melhor o universo da Constelação, você também precisa compreender quais são os seus princípios.

Nessa área, entende-se que a família é um campo de energia no qual as pessoas evoluem. Para saber a qualidade do mesmo, deve-se observar o que aconteceu na história da família em questão.

Em vista disso, deve-se ter em mente que, para a Constelação, a vida de um indivíduo possui um forte vínculo com as dos seus ancestrais. Por essa razão, as ações positivas ou negativas dos seus antepassados trarão consequências correspondentes para a sua vida.

Problemas de um campo de energia em desequilíbrio

Para a área, pessoas que tiveram antepassados que tomaram atitudes ruins acabam aprisionadas em atitudes que fazem mal para suas próprias vidas. Assim, mesmo que não entendam o que as levam a ter um comportamento ruim, não conseguem se livrar dele. Como resultado, acabam tendo que lidar com a consequência de suas ações.

Felizmente, a constelação permite que, nas sessões, a pessoa afetada consiga visualizar qual é o problema que a aflige e identificar a solução para ele. Como consequência, ela se torna capaz de assumir o controle do seu comportamento, o que como consequência acabará beneficiando as próximas gerações.

Os três grandes princípios da Constelação Familiar

Para explicar de forma ainda mais exata as dinâmicas familiares, Bert Hellinger identificou três leis que as regem. Elas também são chamadas de “ordens do amor”. Em vista da sua importância para Constelação Familiar, podemos dizer que elas são a base da área. Nas próximas linhas, apresentaremos brevemente quais são elas.

Lei da hierarquia

Essa lei prevê que as relações familiares devem seguir uma hierarquia. Nesta, os pais possuem prioridade sobre os seus filhos. Em vista disso, se os mais novos começam a tomar atitudes que passam na frente dos mais velhos, eles acabam criando um desequilíbrio no campo energético da família.

Lei do equilíbrio entre dar e receber

A lei do equilíbrio prevê que numa relação haja um equilíbrio no ato de dar e de receber. Espera-se, por exemplo, que haja reciprocidade em um casal. Assim, se apenas um cônjuge se dedica a fazer o bem para o outro, a falta de retorno causa desequilíbrio no campo energético da família.

Lei do pertencimento

Segundo essa lei, uma pessoa tem o direito de pertencer a um sistema familiar. Em vista disso, a sua exclusão causa desequilíbrio no campo energético que estava inserida.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Pode-se imaginar, por exemplo, quão negativos são os efeitos do aborto no sistema familiar de um indivíduo. Quanto a isso, vale mencionar que a partir da concepção de uma pessoa, ela já tem o seu espaço num campo energético.

Leia também:  Oração dos Antepassados na constelação familiar

Benefícios ao seguir as ordens do amor

Quando uma pessoa se dedica a seguir as ordens que apresentamos aqui, ela é beneficiada.

Afinal, se ao quebrar essas leis uma pessoa e as suas futuras gerações são penalizadas, o contrário também é real: a obediência a elas lhe traz dois grandes benefícios.

Ela vive em harmonia

Não fica difícil imaginar o quanto o respeito às hierarquias, a reciprocidade e a não-exclusão de entes queridos fortalece os vínculos familiares. Em vista disso, a vida de quem segue as ordens do amor é harmoniosa com quem está ao seu redor e muito mais agradável.

As futuras gerações agradecem

A obediência às leis que apresentamos garantem o equilíbrio do campo energético da família. Em vista disso, as futuras gerações têm muito mais chances de fazer boas escolhas e de ter bons comportamentos quando uma pessoa resolve viver de maneira harmoniosa.

Bert Hellinger aprova o uso de Constelação Familiar para gato e cachorro?

Tendo em vista tudo o que dissemos aqui, precisamos esclarecer que não há na obra de Hellinger a menção do uso da terapia em animais. Você pode notar que o foco da terapia a princípio são pessoas que têm o poder de escolher mudar os seus comportamentos, uma característica que não é facilmente verificável nos nossos pets.

Ainda assim, há na área da Constelação Familiar defensores do uso da terapia nos animais.

Afinal, ainda que o fundador dela não tenha feito essa prescrição, nada impede que seus seguidores desenvolvam metodologias que se apliquem a outros públicos. A seguir, iremos apresentar o que diz um artigo da facilitadora Tania Rocha sobre o assunto.

Tania Rocha e o seu artigo

A consteladora Tania Rocha escreveu o artigo “Constelar para os animais equilibrando o sistema familiar”, no qual apresenta a possibilidade do uso da Constelação Familiar em pets como cães e gatos. Segundo ela, esses animais doam seu amor incondicional aos seus donos, o que faz com que o seu campo energético sofra modificações.

Animais têm um sistema diferente do ser humano

A consteladora afirma que os gatos e cachorros obedecem às regras do ecossistema. Assim, eles vivem em equilíbrio com os outros animais numa relação de hierarquia, eles sendo predadores e os outros presas. Em vista disso, se eles não existissem, obviamente iria existir um desequilíbrio nesse sistema.

No entanto, segundo Rocha, os nossos pets não vivem na natureza, mas sim com os seres humanos. Em vista disso, eles acabam tendo que encontrar o significado de suas vidas na relação com o seus donos, se inserindo no “ecossistema humano”, que possui as suas próprias regras.

Rocha afirma que, nesse caso, nas sessões de Constelação Familiar para pets, os animais são representados por humanos. Nesses momentos, busca-se entender qual é o problema que existe no campo energético da família de qual ele faz parte.

Exemplo dado por Rocha de constelação familiar para cachorro

Rocha dá como exemplo uma sessão de constelação em que uma mulher descobriu que o seu cachorro tinha diarréia frequente porque ela tinha uma relação conflituosa com seu pai. Em vista disso, quando a jovem se reaproximou dele, o pet parou de ficar doente.

Considerações finais

Tendo dito isso, se você ainda quiser saber mais sobre Constelação Familiar com animais e outros assuntos relacionados, nós te indicamos o nosso curso de constelação clínica. Ele é 100% online e te dará toda a base teórica de que você precisa para compreender essa modalidade de terapia. Vale dizer que, ao finalizá-lo, você será capaz de clinicar, estando habilitado para isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + vinte =