Constelação FamiliarDepoimento

Conflito com os pais na Constelação Familiar

conflito com pais constelação familiar

Ter conflito com os pais ou briga com os pais é algo comum na vida de crianças, adolescentes e até mesmo de adultos. Muitas vezes, achamos que a forma de crescer é recusando o que eles foram.

Quero deixar meu depoimento sobre como a Constelação Familiar me ajudou a repensar a trajetória de meus pais. Além disso, como a Constelação me ajudou a ver que eles fizeram o que estava ao seu alcance na minha criação.

Um pouco da história de minha mãe

Eu inicio este texto falando sobre minha mãe, uma mulher simples, guerreira, comprometida com a família e um pouco fria em seu modo de ser. Minha mãe é a terceira de três filhos, sendo a caçula.

É uma mulher que parou muito cedo de estudar, pois não conseguia conciliar os horários para poder estudar e trabalhar ao mesmo tempo.

Assim, ela casou-se muito cedo também, por volta dos 17 anos de idade de um ano e meio após o casamento, teve seu primeiro filho. Passados mais de cinco anos e meio, teve trigêmeas a qual sou uma delas, a irmã do meio entre as três.

Assim sendo, houve uma ampliação da família como um todo. Ela tinha que cuidar de três filhas na mesma idade e um filho. Eram quatro crianças ao mesmo tempo, uma situação difícil em todos os sentidos. Mas ao longo do tempo com muito empenho, determinação, da parte dos dois (pais), conseguiram vencer.

A trajetória de um homem bastante simples

Sobre meu pai, um homem muito simples, humilde, que mal completou o ensino primário. Nasceu no interior de São Paulo, em uma família muito pobre e numerosa, com aproximadamente 18 filhos. Entretanto, nem mesmo ele sabe ao certo o número de irmãos, uma vez que alguns morreram quando ainda eram crianças.

Ele perdeu sua mãe muito cedo, com 12 anos de idade, ficando com seu pai e seus irmãos. Quando completou seus 24 anos, mudou-se com alguns irmãos para o Grande ABC, na cidade de São Caetano do Sul. Buscava um trabalho e uma vida melhor.

Minha mãe nasceu em São Caetano e mora lá até hoje.

Meus pais se casaram muito jovens. Ele tinha 27 anos de idade, e ela era 10 anos mais nova que ele.

Ter conflito com os pais é bastante comum

A relação familiar de minha mãe com sua família foi sempre muito boa, com pouco conflito com os pais. Eles sempre a auxiliaram em questões como:

  • o casamento
  • filhos
  • parte financeira

Meu pai não teve muito conflitos com os pais, mantinha um bom relacionamento com sua família, que era grande. Ademais, ele era o mais próximo dos irmãos que vieram para viver aqui. Mesmo assim, não perdeu o contato com os demais irmão que ficaram em sua cidade Natal ou próximos da mesma.

Vejo meus pais através da Constelação Familiar. Eles evoluíram bastante dentro de suas formações, de acordo com suas personalidades, jeitos, entendendo cada vez mais as suas características.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Alguns comportamentos originam-se de certo conflito com os pais, gerado no passado

Pude comprovar o que já havia compreendido em minha espiritualidade por já trabalhar e estudar com a Oficina de Oração e Vida.

O jeito de minha mãe de ser mais fria conosco, era herança do comportamento do próprio pai dela com ela, que gerava um certo conflito com os pais. Já com os netos, era completamente diferente. Ou seja, ela conseguia expor mais seus sentimentos, expressar mais o seu amor.

Resquícios de conflito com os pais na vida do meu pai

Por outro lado, meu pai, devido a ser de uma família simples, com muitos filhos, era um homem que sempre conversava, ajudava à todos. Esse comportamento abrangia desde o ser humano mais simples, ao mais requintado.

Leia também:  Transtorno Bipolar: O que é e como a Constelação pode ajudar?

Mas seu jeito ignorante às vezes com os filhos, era devido a dois fatores:

  1. a educação que lhe foi passada pelos pais;
  2. a convivência com os irmãos.

Pude ver a evolução de meus pais ao longo do tempo. E com a Constelação Familiar e Sistêmica pude entender esses desequilíbrios e o resultado do conflito com os pais deles, desta tomada de consciência, tornando-se pessoas mais ponderadas, mais abertas para com os filhos.

Conclusão

Com a Constelação, entendo cada vez mais o jeito deles de serem, personalidades, a evolução de suas vidas e até onde chegaram mesmo diante de algum conflito com os pais. Além disso, só tenho a agradecer o quanto fizeram por nós dentro de suas possibilidades e entendimentos.  A grande evolução do Amor só constrói, determina e ajuda. Então, amemo-nos cada vez mais, para vivermos neste plano felizes e realizados.

Se você tiver a oportunidade, seja constelado ao menos uma vez. Além disso, busque a a decisão de estudar Constelação. Por exemplo, por meio do Curso de Formação em Constelação Familiar.   Com ele, você alcançará um grande autoconhecimento e, também, poderá se tornar um constelador de sucesso!

A Constelação abre nossa visão sobre os conflitos com os pais. Ademais, permite-nos compreender suas razões e significar as lembranças e os eventos que nos marcaram e que, muitas vezes, nem sabemos como.

Você já se viu em algum conflito com os pais? Conte pra gente como se sentiu a respeito disso e não esqueça de nos avisar sobre os assunto que você tem interesse em saber.

Autoria: Ludmila Paes, exclusivamente para este blog.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − sete =