Constelação e RelacionamentosUncategorized

Conceito de Amor em 6 religiões

significado de amor nas religiões

Para você qual é o conceito de amor? É uma pergunta que parece simples, mas quando analisamos melhor, vemos que não é tão fácil assim colocar em palavras esse sentimento complexo. Por isso, reunimos aqui o que 6 religiões dizem sobre o amor. Confira!

O que significa amor?

De forma muito simples, afinal o amor é uma coisa muito complexa, é um sentimento que leva uma pessoa a querer o bem de outra pessoa. Além disso, essa sensação pode ser estendida para objetos e bens materiais.

O uso deste termo pode depender do contexto, pois há vários significados. Isso irá depender de qual ótica está sendo vista, como filosofia de vida ou de religiões. Sendo que este último iremos discutir no próximo tópico.

Significado de amor nas religiões

Cristianismo

Para começar as nossas visões do amor, falaremos sobre o que o cristianismo pensa sobre esse sentimento. Nesse cerne de uma das maiores religiões do mundo, o amor não é apenas uma emoção, mas funciona como um estilo de vida

A maior figura do cristianismo, Jesus, resume esse estilo com os 10 mandamentos de Deus que foram entregues a Moisés com somente duas recomendações:

“Amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo” (Ev. de Marcos 12: 30 – 31)

Além disso, o manifesto do amor de Deus aparece na Bíblia Sagrada, João 3:16: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que entregou seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas que tenha vida eterna”.

Saiba mais…

No âmbito mais humano, a Igreja Cristã esclarece que o amor, quando verdadeiramente vivido, é uma comunhão de receptividade e entrega. Aliás, esse sentimento requer que ambas as partes sejam fiéis e essa emoção deve ter o respaldo do casamento.

Por fim, o cristianismo define que o amor é uma dádiva de si mesmo e é completamente diferente do pensamento de usar. Ou seja, esse sentimento tem mais ligação com sacrifícios do que com egoísmo.

Conceito de amor no Budismo

Agora iremos falar sobre a visão do amor da religião indiana baseada nos ensinamentos do Buda, o budismo. Com caráter filosófico e não teísta, o budismo divide o amor em três tipos:

  • Kâma;
  • Karunã;
  • Adversia e maitri.

O primeiro é sobre amor sensual e sexual e é egoísta, por isso, é um grande obstáculo no caminho para luz e paz. Já o segundo, se refere ao amor misericordioso, o que pode acabar com os sofrimentos dos demais, afinal, tem um complemento de sabedoria que é necessário para a iluminação.

Por fim, a adversia ou maitri significa aquele amor que é benevolente, ou seja, é um amor incondicional e não é possessivo ou sexual. Além disso, esse tipo de amor é altruísta e tem interesse no bem-estar das demais pessoas

Conceito de amor no Islamismo

Essa religião abraâmica monoteísta baseada pelo Alcorão ordena que seus adeptos tenham amor e que o cultive. Além disso, o islamismo explica que o amor é constituido pela aproximação da pessoa que ama e pela concessão do amado.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    O amor no Islã é uma ferramenta que tem limites, meio, marcas e restrições, sendo um plano educacional divino que pode elevar as emoções. Aliás, oferece métodos para tornar a sua alma mais limpa e iluminada, tanto para quem ama quanto para quem é amado.

    Hinduísmo

    Essa tradição religiosa que teve origem no subcontinente indiano aponta que há alguns tipos de amor. Entre eles, o Kãma que é um amor sexual que é personificado pelo deus Kama. Outro é o Bhakti que é utilizado para representar o amor ao divino. Já a Karura é a misericórdia e a compaixão, que tem o intuito de reduzir o sofrimento dos demais.

    Espiritismo

    O espiritismo acredita que o amor é amplo do que podemos achar, afinal como podemos classificar o amor que Jesus sentia por todas as pessoas? Ou até mesmo, como a maneira que um sujeito ama um amigo?

    Contudo, o que é o amor? Esse sentimento é uma atração e uma conexão entre as pessoas e o mundo. Então, a religião espírita aponta que há diversos tipos de amor, tais como:

    • conjugal;
    • materno;
    • filial ou fraterno.

    Além disso, há o amor da raça, pátria e até o amor pela humanidade.

    Umbanda

    Essa é uma religião brasileira, que mistura muitos elementos de outras religiões como africanas, cristãs e indígenas. Os adeptos da umbanda valorizam muito o amor, afinal, está presente no tripé da religião, junto com a luz e a caridade. Além disso, essa emoção também está no hino de louvor da religião e é representado pela Mãe Oxum.

    Conceito de amor no Judaísmo

    Por fim, agora iremos falar sobre como a religião judaica enxerga o amor. O judaísmo emprega uma variada de definições sobre esse sentimento, tanto entre os homens quanto entre as pessoas e a divindade. Aliás, o primeiro amor é cheio de sacrifícios para ajudar o próximo e o segundo explica que o homem deve contemplar as boas ações divinas

    No que se refere ao amor conjugal, o judaísmo explica que esse amor é fundamental para a vida. Ainda, explica que o amor romântico é dar algo sem esperar nada em troca, pelos menos é o que aponta as literaturas judaicas.

    Tipos de amor para os gregos antigos

    Você sabia que os gregos antigos classificaram 7 tipos de amor? Então, cada um deles é valioso de sua forma, pois são necessários para ter uma vida saudável e feliz. Confira a seguir quais são esses tipos de amor

    • ágape: um sentido de amor que todos nós queremos sentir;
    • eros: é um tipo de amor romântico e tem como características a paixão, o romance e o desejo;
    • philia: significa “amizade” e tem relação com aquele amor desapaixonada e virtuoso;
    • storge: é o amor familiar que leva em consideração os benefícios do amor;
    • philautia: ele se refere ao amor próprio, sendo negativo (arrogante) ou positivo (autoestima);
    • pragma:é uma forma pragmática e amadurecida de amor, aliás é comum em casais;
    • ludus: é um tipo de amor descompromissado e lúdico, geralmente presente em flertes.

    Considerações finais sobre conceito de amor

    Esperamos que o nosso post tenha te ajudado a entender melhor sobre o conceito em diferentes religiões. Então, temos um convite muito especial para te ajudar na sua jornada do conhecimento

    Por isso, te convidamos a conhecer o nosso curso de Constelação Familiar 100% online. Com as nossas aulas você poderá desenvolver seus conhecimentos sobre a área. Além disso, você entenderá como prevenir e resolver conflitos, e gerir equipe de equipes de trabalho.

    Então, se você gostou do nosso post sobre conceito de amor, comente abaixo o que achou. Aliás, não deixe de saber mais sobre o nosso curso.

    One thought on “Conceito de Amor em 6 religiões

    1. amor : praticar é precioso , cada forma e modo tem seu bônus e ônus , resta ter tempo e chance . . . ninguem sai incólume desta jornada . . .

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    3 + dezoito =