Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

Amor próprio usando a constelação familiar

como ter amor próprio

Amor-próprio, é uma expressão que se revela por si só. Amar-se a si mesmo. Fácil, não é. Ter amor-próprio é um processo envolto em um verdadeiro autoconhecimento e, além disso, muita paciência consigo e com todo o caminho já percorrido.

Praticar o amor-próprio é quando conseguimos colocar nossos interesses em primeiro lugar. É colocar-nos no topo de todas as decisões que tomamos, pensando sempre em nosso bem-estar e no que nos faz feliz. Claro, sem prejudicar ninguém.

Mas além disso, estar em paz com quem nos relacionamos também é parte do desenvolvimento do nosso bem-estar. E, assim, a constelação familiar pode ajudar no processo de descoberta do nosso amor-próprio.

O que é amor-próprio

O amor-próprio é o amor que sentimos por nós mesmos. É uma peça importante na autovalorização que ajuda na formação da nossa personalidade e do nosso caráter. Além de ser um componente essencial na formação da nossa personalidade.

Pratica-lo é, além de se priorizar, respeitar o seu tempo de realizar as coisas. E entender que tudo acontece no tempo necessário. Ou seja, é ter paciência com quem somos e com os resultados das nossas decisões. Tudo leva tempo, nada é da noite para o dia!

O desenvolvimento da nossa valorização é também olhar para si mesmo com carinho e compreender que somos perfeitos com todas as nossas imperfeições. E que cada história e ponto de vista são únicos.

Significado de amor-próprio

O amor que sentimos por nós mesmos, isso é amor-próprio. Uma vez que estamos em paz com nós mesmos, torna-se mais fácil sentir-se bem com cada passo que damos na vida.

O conceito de amor-próprio é muitas vezes confundido com a ideia de autoestima. A diferença é que a autoestima é uma visão que criamos de nós mesmos (principalmente sobre a nossa aparência) e o amor-próprio é a ação de se priorizar.

Para uma autoestima saudável, é fundamental praticar o amor-próprio. O amor-próprio é o maior sinal de que estamos bem com quem somos. E isso é essencial para desbloquear o melhor de nós e abrir os caminhos para as demais áreas da nossa vida.

Como ter amor-próprio

Uma das maneiras mais fortes de se ter amor-próprio, é se colocar em primeiro lugar. É priorizar nossas necessidades e nossa felicidade. Se valorizar é um processo de construção que deve ser transformado em um hábito.

É um caminho que nunca termina, pois deve fazer parte da nossa rotina diária de autocuidados. Significa, também, praticar o desapego de coisas e pessoas que não nos fazem bem. E, por outro lado, fazer coisas pela primeira vez e ter sempre novas aventuras!

Pratique os pequenos detalhes! Hábitos como começar o dia com sua música favorita, ou praticar a leitura antes de dormir para se ter uma boa noite de sono, são pequenos passos que ajudam muito na construção do seu amor-próprio.

Dicas para desenvolver o amor-próprio

  1. Diminua o tempo gasto em redes sociais. Se você não trabalha com redes sociais, diminua o tempo navegando nelas. Redes sociais são um vilão para o amor-próprio pois mostram realidades que, em sua grande maioria, não existem.
  2. Faça meditação ou pratique um esporte. Direcione o stress ou a angústia para formas saudáveis de se cuidar. A meditação promove o autoconhecimento e o esporte mantém nossa saúde em dia.
  3. Não se compare com outras pessoas. Lembre que sua vida é única, e suas escolhas, também. Você não deve usar como parâmetro as vidas de outras pessoas para definir o que é melhor ou certo para você.
  4. Tenha um tempo para você. É essencial que, na correria do dia a dia, consigamos ter um tempo para nós mesmos. Ajuda a relaxar, a nos conectarmos com nós mesmos e a clarear os pensamentos para prosseguir nas tarefas do dia.
  5. Tire as pessoas tóxicas da sua vida. Aquelas pessoas que sempre te colocam para baixo e que não têm nada legal para dizer ou compartilhar. Nossos relacionamentos (não apenas amorosos) devem acrescentar algo especial na nossa vida.
Leia também:  Sentir-se excluído: Como evitar esse sentimento?

Fazer algo pela primeira vez e viver os seus valores

Outras formas de desenvolver o amor-próprio, e talvez as mais desafiadoras, são fazer algo pela primeira vez e levar a vida de acordo com os nossos valores. A forma como escolhemos viver a nossa vida é uma das bases para um relacionamento de amor com quem somos.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

A sociedade nos faz pensar que isso ou aquilo é errado, mas não é verdade. Se você tem vontade de viajar sozinho ou não quer aceitar um novo emprego porque a empresa não valoriza o meio ambiente, pratique. Afinal, é muito importante estarmos em paz com nossas decisões.

E se não escutarmos nossa própria voz, a sobrecarga de fazer o que não gostamos ou o stress da pressão que sofremos podem causar o inverso do bem-estar e trazer muita tristeza e infelicidade.

Amor-próprio e a constelação familiar

O caminho da constelação familiar pode ser um forte aliado no processo de revelação do amor-próprio. A constelação familiar auxilia na descoberta e identificação de questões que podem representar um bloqueio no desenvolvimento desse amor.

A constelação familiar trabalha com uma amplitude maior de questões emocionais e, por isso, é uma prática que promove a construção e aprimoramento do amor-próprio. Isso porque nos ajuda na resolução de questões que nos impedem de nos valorizar.

Estarmos resolvidos e em um bom relacionamento com as pessoas que temos em nossa vida, faz parte do nosso bem-estar.

Lembre-se sempre!

Se valorizar e se priorizar são umas das práticas mais difíceis para ter, de acordo com os caprichos da sociedade em que vivemos. Afinal, tudo nos consome tempo demais, e frequentemente nos pegamos pensando ou dizendo em como é impossível ter um tempo para nós.

Praticar o amor-próprio atualmente, é uma questão de bem-estar e melhora da qualidade de vida, e faz toda a diferença investir em algo que nos faz bem. Dessa forma, é essencial estarmos em paz com nós mesmos e estarmos de coração aberto para o amor que precisa vir de nós.

Transforme os pequenos detalhes (como a música e a leitura) em rotina. Ou seja, faça um curso e amplie seu repertório, ou faça uma viagem solo em busca de autoconhecimento. Valorize-se! Faça e seja o que te faz feliz!

Para saber mais

Espero que tenha gostado de saber um pouco mais sobre o amor-próprio e o poder que ele tem em nossas vidas, além de ser parte fundamental da nossa saúde e bem-estar. Assim, se quiser aprender mais sobre o amor-próprio e a constelação familiar, acesse nosso site de Constelação Clínica e conheça nosso curso! As aulas são 100% online e temos certeza de que você gostará de ampliar seus conhecimentos colocando em prática nossos métodos! Por isso, corra e se inscreva já!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + dezoito =