Constelação e Relacionamentos

Reaproximar de uma pessoa: quando e como fazer

reaproximação de uma pessoa

Quando fazemos amizades ou mantemos contato com parentes com frequência, é sinal de ser algo muito positivo. Isso faz parte das nossas vidas. No entanto, por diversos motivos, as pessoas acabam se separando. Se um dos lados ou os dois desejam reatar os laços, mas encontram dificuldades para tal, vamos mostrar aqui algumas dicas para se reaproximar de uma pessoa, além de apresentarmos qual é o melhor momento para isso.

Fazendo amizades

Quando você passa a conhecer alguém que tem os mesmos interesses e consegue conversar sem forçar nada é algo muito bom. Nesse momento, a amizade se estabelece e os vínculos se estreitam.

Além disso, você passa a compartilhar momentos da sua vida com aquelas pessoas. Ou seja, sempre quando há uma oportunidade, os amigos procuram marcar um passeio, uma ida ao bar, restaurante ou apenas jogar conversa fora.

Pesquisas já mostraram que os benefícios de manter uma amizade vai além do divertimento e da troca de experiências. Isto é, ao manter esse vínculo, a pessoa está investindo também na sua saúde. A amizade é um componente que combate a depressão e o sedentarismo. Por isso, quando ficamos sozinhos e não queremos falar com ninguém, a tendência é que possamos ficar com mais mau humor e desanimados.

Caminhos opostos

Dessa forma, é explícito que fazer amizades é uma coisa positiva. Mesmo que alguém possa ser mais tímido ou introvertido, isso não interfere (ou não deveria) no ato de fazer amigos. A única diferença para alguém mais expansivo é o número de pessoas: o primeiro grupo tende a ter um número menor.

No entanto, quando crescemos, o cenário pode mudar: os caminhos podem tomar rumos diferentes porque os amigos mudam de bairro ou cidade. Outra resposta pode ser aquela em que os amigos começam a trabalhar, formar uma família, conhecer novas pessoas. E aí aquelas amizades antigas vão perdendo seus laços.

É uma coisa bem natural. E isso acontece não por causa de desavenças, mas sim, porque é o curso natural da vida sendo estabelecido. Às vezes, fica difícil manter contato com aquela antiga amizade, pois os assuntos mudaram. Pode ficar repetitivo retomar assuntos que já foram falados sobre os anos anteriores.

Outra resposta a ser dada é o fato de que a amizade era mais concreta em certo tempo. Por exemplo, sendo crianças, um grupo de amigos se forma em um determinado tempo. Eles compartilham vivências, alegrias, desavenças e tristezas. A personalidade nessa época não é tão determinante. Porém, ao se tornarem adolescentes e adultos, a forma de pensar e as opiniões mudam. Como resultado, os caminhos se dividem e cada um passa a tomar seu próprio rumo. A separação torna-se natural.

Conflitos com aqueles que você gosta

Existem também desavenças com pessoas próximas a nós e isso é normal. Ninguém é obrigado a concordar com a opinião de ninguém. Por isso, em alguns casos, discussões e até mesmo brigas ocorrem. Em um momento onde o emocional se sobrepõe ao racional, fica difícil mostrar alguma compreensão.

Como resultado, as amizades podem se desfazer porque um ou os dois lados não quiseram dar o braço a torcer e não assumiram o seu erro. Pode acontecer também porque uma pessoa cometeu um deslize e não há o perdão. Ademais, existe a possibilidade de mágoas antigas se sobreporem à chance de reatar o vínculo. Todos estes são cenários que colocam em risco a reaproximação de antigas amizades.

Como reaproximar-se de alguém

Como foi dito, existem motivos pelos quais nos afastamos de uma ou mais pessoas. E isso parece mais fácil de acontecer do que o caminho contrário. Isso porque o processo de reaproximação de uma pessoa exige que façamos algumas tarefas.

Leia também:  O que é Amor Ágape?

Uma delas é deixar de ser egoísta. Para reaproximar-se de alguém, precisamos antes de tudo entender o real motivo da separação. Fui eu quem causou isso ou foi a outra pessoa? Foi algo recíproco ou unilateral? Existe chance de tentar uma reaproximação? O indivíduo deve levar tudo isso em conta.

Dito isso, devemos nos despir de qualquer egoísmo. É comum achamos que somos a última bolacha do pacote. Após uma discussão, o ego pode falar mais alto e achamos que não devemos “dar o primeiro passo” em busca de uma reconciliação, pois, isso é demonstrar sinal de fraqueza. Não se esqueça de que esse pensamento também pode estar do outro lado. E assim, ninguém procurará resolver esse problema.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Por isso, a reaproximação de uma pessoa depende de abrir mão do egoísmo e mostrar-se disponível. Se você está há algum tempo sem falar com a pessoa na qual teve uma discussão, tente reatar a conversa e entender porque aquela desavença ocorreu. Tenha a mente aberta e mostre que você quer recuperar aquela amizade e que isso é mais importante do que atritos menores.

Ademais, se apenas houve uma separação por causas naturais, como exemplificado acima, não volte com cobranças. Coisas ditas como “você sumiu, hein?” “não fala mais com os pobres” ou “você não é mais o mesmo, cara” não são convenientes.

Se policie e aja naturalmente, como alguém que está disposto a voltar aquela amizade de meses ou anos atrás. Mostre para aquela pessoa que você ainda a quer na sua vida e que ela é importante.

O momento certo da reaproximação

Se você está propenso a reatar uma amizade, não queira fazer isso com pressa e afobação. Tente “observar o cenário”. Ou seja, procure saber como a pessoa está, se ela está num momento propício para iniciar uma conversa. Converse com amigos em comum e parentes para descobrir se é possível uma reaproximação naquele determinado momento.

Além disso, cheque suas redes sociais, verifique o estado de espírito dela. Tendo essas informações e com o sinal verde ligado, inicie uma conversa. Faça isso por telefone ou redes sociais, tenha calma antes de marcar um encontro presencial. Se perceber que do outro lado há alguém com reciprocidade, combine algo juntos.

Nesse encontro, tente não falar logo de cara sobre o problema que vocês tiveram. Por outro lado, não haja como se nada tivesse acontecido. Isso pode até ser pior, pois está menosprezando a inteligência do(a) seu (sua) amigo(a).

Ou seja, fale sobre assuntos triviais, pergunte como ela está nesse meio tempo. Se sentir que é o momento, peça desculpas e diga o quanto a pessoa está fazendo falta na sua vida. Dar esses passos é mostrar a importância que ela tem para você.

Considerações finais sobre reaproximar-se de uma pessoa

Nesse texto, foram colocadas algumas dicas sobre como se reaproximar de uma pessoa e qual o momento certo para isso. Hoje em dia, parece cada vez mais difícil mostrar empatia e enxergar os próprios erros. Dessa forma, isso acaba terminando relacionamentos que poderiam ser duradouros.

Como forma de minimizar esse problema, que tal você se matricular no nosso curso online de Constelação Clínica? Nele, você contará com o suporte de profissionais que vão trazer soluções para os males que estejam lhe afligindo no campo afetivo. Por isso, não perca tempo e matricule-se já.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + três =