Constelação Familiar

Psicanalista pode ser constelador familiar?

psicanalistas podem ser consteladores

A constelação familiar se destaca pelo seu método de trabalho. Desenvolvido por Bert Hellinger, as Constelações Familiares também atraem a atenção da psicanálise. Sendo assim, recebemos a seguinte pergunta: um psicanalista pode ser um Constelador?

A resposta é sim! Na verdade, qualquer pessoa com ensino médio completo pode se tornar um constelador a partir da formação no curso de Constelação Familiar e Sistêmica. Se você tem interesse, a Clínica Constelação oferece o melhor curso do mercado para você iniciar este novo caminho na sua vida!

Um psicanalista pode ter forte envolvimento com as Constelações. Considerando os métodos utilizados pelas terapias usuais, os métodos de Bert Hellinger agregam muitos valores e maiores conhecimentos. Sendo assim, um psicanalista pode ser um Constelador  familiar e seus conhecimentos podem agregar à prática!

Exploração da Constelações

É possível abordar a exploração de si mesmo por meio da experiência das Constelações Familiares. O condutor organiza e lidera grupos, a partir de um número de participantes, centrados na “dramatização” de questões familiares não resolvidas que surgem a montante da existência pessoal.

Além da dimensão psíquica do indivíduo, cada um de nós pertence a um sistema de vínculos originais. Estes, inclui as memórias e experiências de cada um dos membros significativos do grupo transgeracional de origem, os da própria família extensa e dos avós, bisavós, até um certo nível genealógico relevante.

Hellinger atribui a esses laços que originam e enredam em parte o nome de Ordens do Amor. Ele os concebe como a configuração de um sistema de “destinos” herdados que ele denomina: Constelação Familiar.

Dinâmica utilizada

Uma dinâmica da espécie humana significa que, desde os primeiros anos de vida, a criança pode assumir inconscientemente o destino de um determinado membro de seu grupo transgeracional.

A herança, que propaga os caminhos e as consequências existenciais de um nó não resolvido, pode originar-se de um trauma grave, de um luto ou de um grande pecado não expiado. O destino pode ser transmitido por um irmão, tio ou pai, bem como por um avô ou outra pessoa importante que possa ter afetado o sistema familiar.

Às vezes, o pai que passa o destino para o filho é ele mesmo o portador do destino de um ancestral anterior. Em última análise, pareceria que o organismo sistêmico no qual somos colocados ao nascer tem esse poder vertical de carga com relação ao que o humano foi interrompido na história do núcleo estendido.

Metodologia

O método de Hellinger atua atualizando o “museu” dos destinos familiares na forma de uma experiência de grupo dinâmica. O sujeito da Constelação é convidado a contar a história do seu próprio sistema de origem.

Isto ocorre por meio de pistas significativas, posteriormente colocando-se e aos demais membros no espaço que considera significativo para a narrativa transgeracional. É posto em causa os demais membros do grupo a fazer por representantes dessas figuras.

Com o apoio ativo do constelador e dos demais integrantes do grupo, é possível viver uma experiência transformadora que combina o simples com o profundo. As Constelações Familiares não substituem ou simulam a psicoterapia, mas podem ser entendidas como campos ampliados de consciência que exploram as ressonâncias geradas pela experiência.

Pontos de ajuda do Constelador Psicanalista

Como terapeuta, o psicanalista trata seus pacientes por meio da psicanálise. Inventado por Sigmund Freud, este método terapêutico visa tratar os pacientes explorando seu inconsciente para ajudá-los a resolver as dificuldades psicológicas que encontram durante sua vida.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Mas como um psicanalista pode contribuir para as Constelações Familiares? Alguns pontos fortes do psicanalista ampliam a gama de interesses dos membros participantes de uma sessão. É possível citar os seguintes pontos:

    • experiência em recebimento de pacientes e definir um cronograma regular de sessões;
    • definir o preço das sessões;
    • ouvir e analisar a fala de seus pacientes;
    • compreender o desenvolvimento psicológico de seus pacientes;
    • saber encorajar os pacientes a se expressarem;
    • intervir de forma adequada;
    • apresentar uma interpretação;
    • propor meios através das Constelações para aliviar o paciente de suas dificuldades;
    • estabelecer regras intransponíveis entre os familiares, se necessário.

    Benefícios da Constelação Familiar

    A técnica de constelação familiar proposta por Bert Hellinger permite pesquisar rapidamente a causa do problema manifestado pela pessoa que pede ajuda. Ao contrário de muitas outras psicoterapias, portanto, eles oferecem uma abordagem curta que enfoca o problema e sua solução.

    A primeira vantagem das constelações familiares é justamente esta: serem uma técnica que traz benefícios rápidos para quem a escolhe. Outra grande vantagem está ligada ao fato de poder trazer à tona traumas e quaisquer pessoas que foram esquecidas e ligadas à sua família.

    O âmbito de ação das constelações familiares, de fato, é muito amplo e parte do pressuposto de que cada pessoa carrega consigo a bagagem de sua família de origem; uma bagagem que em algumas situações pode se tornar pesada de carregar.

    Ordens do Amor

    A teoria das constelações familiares, de fato, parte da ideia de que alguns problemas relacionais e às vezes físicos são resultado da violação das Ordens do Amor. Ou ainda melhor, parte de costumes antigos e consolidados ligados à relação entre os membros de uma família.

    Pode acontecer, por exemplo, que a causa do problema manifestado por quem pede ajuda esteja, portanto, ligada à vida de um familiar falecido há muito tempo e esquecido pela posteridade devido a um triste destino.

    As constelações familiares têm também a vantagem de devolver dignidade aos antepassados e às suas experiências de vida conferindo-lhes um lugar valioso na árvore genealógica.

    Ressonância Mórfica

    A consciência humana, nossas memórias pessoais e nosso senso de identidade podem ser apreendidos e reconhecidos por pessoas que se conectam com o campo de nossos relacionamentos pessoais; Rupert Sheldrake chama esse fenômeno de “ressonância mórfica”.

    Por isso, ele se torna um pensamento muito próximo do conceito junguiano de inconsciente coletivo, retomado por Assagioli no modelo psicossintético. O inconsciente coletivo emerge em cada indivíduo do instinto compartilhado, da experiência comum e da cultura, é esse recipiente psíquico universal comum a todos os seres humanos.

    Em outras palavras, estamos todos conectados, e se contarmos com as sensações por meio de uma ferramenta como a das constelações familiares, por exemplo, seremos capazes de avançar, reconhecer e experimentar em primeira mão a dinâmica oculta do nosso próximo.

    Afinal, o que significa?

    Participar de constelações familiares, portanto, significa entrar em contato com uma dimensão maior do que aquela que normalmente é percebida quando nos referimos à nossa identidade, nossas fronteiras, nossa mente, corpo ou percepção de experiências pessoais.

    Significa alargar o olhar, apostar em algo maior, aumentar a capacidade de observação e alargar o nosso contexto de referência habitual. Isso nos permite observar os fenômenos de um ponto de vista diferente e compreender suas dinâmicas ocultas.

    Reconhecer o amor profundo pelos pais, poder alegrar-se por ver a família unida e revelar a origem do sofrimento em termos geracionais e valer-se da força da ligação com os antepassados. Esses são apenas alguns dos movimentos poderosos revelados por uma constelação familiar.

    Considerações finais sobre a possibilidade de se um psicanalista pode ser constelador familiar

    Como você pode ter observado, os benefícios são da Constelação Familiar são inúmeros e tem íntima relação com os conhecimentos práticos de Psicanalista, logo, um psicanalista pode ser um Constelador! O trabalho a ser feito exige muitas técnicas que, quando juntas, resultam em satisfação plena e por isso traz um resultado bom.

    E você? Tem interesse em realizar um curso de Constelação Familiar? Conheça o curso da Clínica Constelação, afinal o psicanalista pode ser constelador familiar tabmbem! Aulas EAD com os mais preparados instrutores para dar novos ares para sua vida. Uma nova terapia, uma nova ideologia.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    2 × três =