Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

3 Ordens do Amor e 5 Ordens da Ajuda em Bert Hellinger

Ao longo de sua vida Bert Hellinger acumulou conhecimento o suficiente para mudar a trajetória da humanidade por meio de uma teoria inovadora sobre os relacionamentos humanos. Graças a ele, podemos ser indivíduos melhores, estruturados, amorosos e parceiros, trabalhando para restaurar relações ao invés de descartá-las. Nesse contexto, vamos conhecer as ordens do amor e ordens da ajuda, ambas criadas por ele.

 

As 3 Ordens do Amor na Constelação Familiar

ordens constelação familiar

 

Primeira lei das ordens do amor: Lei da ordem ou hierarquia

A primeira das ordens do amor se refere a uma hierarquia irrevogável na família. Em suma, somos mais velhos que nossos filhos, mais novos que nossos pais e assim em diante. Ainda que pareça óbvio, a quebra desse tratamento resulta em conflitos.

Segundo Hellinger, quem nasceu primeiro deve proteger e ensinar quem veio depois. Esses, por sua vez, devem respeito e obediência a quem chegou antes. Se isto for quebrado, conflitos, discussões e até brigas podem tomar conta da família. Cada um deve ocupar a posição que lhe pertence e se ater aos princípios dela.

 

Segunda lei das ordens do amor: Lei do equilíbrio

É sabido que o universo se mostra como uma gigantesca balança cósmica. Tudo o que vai, volta; tudo o que sobe, desce… Etc. E o mesmo acontece com os relacionamentos, de modo que as trocas devem ser equivalentes.

Por isso que não devemos dar demais ou receber em excesso em relação ao nosso parceiro. Isso nos cansa e coloca o relacionamento em risco. Segundo uma das ordens do amor, na mesma medida em que dou algo, devo receber em mesmo peso. Tudo tem de completar um ciclo harmonioso de trocas e respostas.

 

Terceira lei das ordens do amor: Lei do pertencimento

Na última das ordens do amor, encontramos o significado definitivo de lar. Em todas as famílias há sempre um conflito onde um parente é o causador de discórdia. Para muitos a solução é negar a existência desse indivíduo para que a vida possa continuar. Entretanto, excluir alguém de seu campo familiar traz consequências dolorosas.

Nisso, é preciso integrar a imagem desse ente na família, independente de suas ações. Isso vai permitir que o campo familiar flua e carregue essa dor adiante. Assim que os membros quiserem solucionar os problemas existentes, isso pode ser encontrado e trabalhado. O futuro tem garantia se o passado for bem estruturado.

 

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

As Ordens da Ajuda

Primeira das ordens da ajuda

A primeira das ordens de ajuda trabalha diretamente o equilíbrio na hora de dar. É preciso que se entregue apenas aquilo que carregamos por hora. Dessa forma, devemos pegar o suficiente e sempre entregar o que podemos. Precisamos conhecer nossos limites e, ainda que tenhamos boas intenções, nos afastar é preciso.

Caso contrário, as seguintes atitudes podem ocorrer:

Querer doar mais do que é possível dar

Como dito acima, a sua intenção pode ser muito nobre, mas há limite para tudo. Existem circunstâncias onde deixamos de fazer algo por nós para fazermos pelo outro. Mesmo que pareça egoísmo, devemos focar primeiramente em nós, reunirmos recursos e só então ajudarmos os outros.

Criar expectativas não correspondidas

Ninguém é obrigado a atender as exigências que fazemos ou guardamos dentro de nós. Expectativas servem apenas para construir uma imagem idealizada que aproxima alguém da perfeição. Infelizmente, quando isso não é respeitado, a frustração se torna real.

Segunda das ordens da ajuda

A segunda das ordens da ajuda fala a respeito do poder de compreender o contexto de uma situação. De acordo com ela, seu uso correto nos faz conhecer nossos limites e alimentar a humildade de não ultrapassá-los. Fazer uma análise do momento e entregar apenas aquilo que carrega, sem recorrer a recursos que não tem.

Leia também:  Relação entre mãe e filho na Constelação Familiar

Fugindo disso, corremos o risco de esconder ou ignorar a realidade. Sem contar que a insistência prejudica não só o outro, mas a você também. Entenda o momento de agir e não fazer nada, sendo humilde nas suas próprias escolhas. Essa sabedoria não desperdiçará o seu tempo e energia.

Terceira das ordens da ajuda

A maturidade faz parte das ordens de ajuda, tanto ao outro, como a nós mesmos. Precisamos assumir uma postura mais adulta e fazer o outro agir de acordo com ela no relacionamento. Por exemplo, você não deve acatar desejos infantis ou mesmo concessões em favor do outro. O mesmo deve entender que a vida é feita por responsabilidades e que não devem ser ignoradas.

Por isso que, quando formos ajudar alguém, devemos tratá-lo como o adulto que é. O mesmo deve reconhecer seu próprio potencial sem interferências e trabalhar para conquistar qualquer mudança. Isso acabará por amadurecê-lo e deixá-lo mais consciente, fazendo com que entenda o quão longe pode ir.

Quarta das ordens da ajuda

A quarta das ordens da ajuda nos move a olhar para as pessoas de maneira completa, sistêmica, e não isoladamente. Além do próprio indivíduo, devemos assistir sua relação com quem está próximo, especialmente a família. Em relação a eles, devem ser acolhidos com a mesma atenção dada ao cliente. Caso o contrário, isso acaba por:

Resultar em desprezo

Se apenas um indivíduo for assistido, a chance de reabilitação dele fica comprometida. O desprezo em relação às pessoas importantes de sua família impedirá que se olhe mais profundamente a qualquer pessoa. Isso é como cortar o passado de alguém e deixá-lo sem impressão digital.

Ignorar soluções

Às vezes, a solução para o problema de relação em uma pessoa se encontra em um familiar distante. Se isto é ignorado, a possibilidade de ajudar uma pessoa cai drasticamente.

Ignorar sua infantilidade

Ignorar comportamentos infantis implica diretamente na limitação do desenvolvimento dessa pessoa. Com isso, impedimos que o empoderamento chegue até ela, fazendo com que não cresça e amadureça.

Quinta das ordens da ajuda

Por fim, a última das ordens da ajuda nos convida a respeitarmos a história de cada pessoa. Devemos amá-las sem impedimentos e da forma verdadeira como elas são, entendendo os caminhos que tomaram em suas vidas. Se assim for feito, fica mais claro entender as necessidades desse indivíduo pela ótica dele e dos parentes.

Ademais, isso vai fazer com que tenha outras perspectivas sobre qualquer problema. Desse modo, ficará mais fácil enfrentar dificuldades e resolvê-las rapidamente. Precisamos evitar as reprovações, julgamentos contínuos, desprezo moral e críticas.

Considerações finais sobre as ordens do amor e ordens da ajuda

As ordens do amor e as ordens da ajuda servem de pilares para que possamos viver adequadamente. Mesmo que você não seja um psicoterapeuta, isso acaba filtrando o contato que tem com o mundo externo. Você aprende a ser solidário, amoroso, atencioso e companheiro na medida certa, sem exageros ou faltas.

Tenha em mente que, por mais que queira a felicidade de alguém, ela está entregue a outras constantes na vida. Isso significa que você não tem poder pleno sobre o bem-estar dela e nem deve querer assumir essa responsabilidade. A partir dessas influências externas, tal indivíduo terá mais ingredientes para amadurecer e se tornar um adulto completo.

Para entender o limite adequado, se inscreva em nosso curso online de Constelação familiar. O trabalho da Constelação visa deixar claro de que forma podemos ajudar pessoas próximas ou não. Além delas, acabamos nos ajudando direta e indiretamente, alimentando um autoconhecimento preciso e bem trabalhado.

O curso possui 12 módulos bem estruturados e dinamizados, de modo que construa seu conhecimento do zero. Por meio das vídeo-aulas, apostilas, material bônus e instrução de tutores qualificados, pode explorar o máximo de seu potencial. Assim, se torna apto a lidar com qualquer situação interna, externa e de âmbito social.

Leia também:  Entenda quais são cada uma das ordens da Constelação Familiar

Entre em contato conosco e descubra como mudar relacionamentos positivamente. Como o curso é online, você pode estudar quando e onde quiser, recebendo um certificado reconhecido em todo o Brasil. Aprenda como as ordens do amor e ordens da ajuda podem melhorar a vida de qualquer pessoa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × quatro =