Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

O que é Constelação Sistêmica? Conheça a teoria

o-que-e-constelacao-sistemica

Você sabe o que é constelação sistêmica familiar? Não? Então, confira mais neste post. Pois, vamos apresentar um panorama geral sobre o assunto. No entanto, se trata de um conceito ainda mais amplo, e o discutimos mais abaixo. Você nos acompanha nessa jornada de conhecimento e de autoconhecimento sobre a constelação sistêmica?

O que é constelação sistêmica familiar?

Constelação Familiar Sistêmica é uma metodologia psicoterápica alternativa, desenvolvida pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger. A Constelação estuda as emoções e as energias que, de forma consciente ou inconsciente, acumulamos.

Este aprofundamento cria chances de compreender como estes fatores influenciam em nossas decisões. Isso faz com que sejamos capazes de reverter aspectos negativos que geram desequilíbrio em nossa vida. No entanto, muitas pessoas ainda se questionam sobre

Saiba mais…

Em seus estudos, Bert Hellinger, que também é teólogo e filósofo, percebeu que inúmeras experiências são fundamentais para a nossa saúde emocional. Assim sendo, as experiências vividas no ambiente familiar se destacam. Isso também vale para a saúde física.

Neste aspecto, podemos concluir que essas experiências, que acumulamos desde a infância, nos torna parte integrante de vários sistemas. Assim, impactam de forma direta nossos comportamentos e resultados no nosso presente.

Por que a terapia é aplicada?

Como já discutimos acima, todos carregamos heranças emocionais que trazemos de nossa família. Nesse contexto, são exemplos: brigas, perdas, doenças, separações conturbadas e tragédias. Essas marcas, infelizmente, podem ser âncoras negativas em nossa evolução profissional e também pessoal. Nesse contexto, saber o que é Constelação Sistêmica possibilita aplicações dos conceitos em áreas bastante variadas. Conheça algumas delas:

1. Constelação Sistêmica Empresarial

Nesse contexto, são trazidas questões que estão relacionadas ao ambiente empresarial. Assim, compete ao responsável por essa sessão de Constelação Sistêmica Empresarial, abordar temas ligados à liderança, hierarquia e até mesmo ao sentimento de pertencer à empresa.

O objetivo deste tipo de abordagem é promover a melhoria nas relações dos colaboradores com gestores, e também, entre os líderes.

2. Constelação Sistêmica Profissional

Nesta segmentação da Constelação Sistêmica são trazidas questões que influenciam no campo profissional. Nesse contexto, podem ser experiências traumáticas, medos ou também, relações que bloqueiam que os profissionais descubram os seus verdadeiros talentos.

Assim, dentro da Constelação Sistêmica Profissional, identifica-se quais são as habilidades profissionais desses colaboradores de forma clara. Para a Constelação Familiar Sistêmica, a falta de prosperidade profissional pode ser resultado de um conflito de relacionamento ou de não aceitação com a mãe.

3. Constelação Sistêmica Pessoal

Da mesma maneira que na constelação familiar, no momento de fazer a constelação sistêmica da situação apresentada pelo paciente, outras pessoas são convidadas para participar de uma dramatização. Assim, são todas inseridas nesse processo a fim de representarem os personagens.

Tudo isso de acordo com o contexto explicado pelo protagonista, que os indica como parte de uma situação problema específica. Nesse contexto, trata-se de uma situação que precisa ser vencida.

Assim, quem conduz uma constelação geralmente é o psicoterapeuta. No entanto, pode ser também, um coach, que realiza o procedimento por meio de uma encenação em grupo.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Saiba mais…

    Dessa forma, mesmo não possuindo todos os dados sobre a vida do paciente, ou quem são essas pessoas que participam do processo com o mesmo, o terapeuta vai aos poucos localizando, por ordem de relevância, quais são as pessoas que estão sendo representadas. Assim sendo, identifica seu peso emocional na vida deste paciente.

    Assim, ele pode aplicar técnicas para que o paciente conquiste o perdão. Isso de modo a atribuir um novo significado a aspectos negativos de suas vivências(ao menos ver o lado positivo do que está sendo abordado).

    Além disso, objetiva-se imprimir no paciente uma nova visão do problema, buscando superar a questão e alcançar os seus objetivos, e qualidade de vida. Essas são coisas que este bloqueio não permitia antes.

    Assim sendo, a constelação sistêmica permite de diversas formas, que a pessoa se desenvolva por meio da superação de conflitos.

    O que é a constelação sistêmica na teoria?

    1. O criador da Constelação Familiar e Sistêmica: vida e obra de Bert Hellinger

    Antigo padre e missionário, Bert Hellinger trabalhou junto ao povo zulu, na África do Sul. O alemão foi ainda educador, psicanalista, terapeuta familiar e de grupos e terapeuta corporal.

    É um homem com muito conhecimento e experiência, de acordo com seus seguidores. Viveu durante muitos anos em situações de conflitos, como soldado durante o período da Segunda Guerra Mundial. Apenas depois disso veio se tornar padre.

    Essas experiências tiveram um grande impacto no desenvolvimento das constelações, em especial, as familiares. O mérito de Hellinger foi buscar experiências por onde passou, além de sua intuição no estudo e combinação de inúmeras teorias comportamentais, como a psicanálise, as terapias de grupo e a terapia primária.

    Bert Hellinger, atualmente com 92 anos, escreveu cerca de 84 livros, os quais foram traduzidos em 30 idiomas. O seu trabalho também está documentado em diversos CDs e DVDs.

    2. Reconhecimento da Constelação Sistêmica

    A Constelação é utilizada no processo do autoconhecimento e na resolução de conflitos em várias áreas, seja pessoal ou profissional. Recentemente, a Constelação Familiar foi adotada também pelo SUS, como prática complementar em saúde.

    Da mesma forma, a Organização Mundial da Saúde, vinculada à Organização das Nações Unidas (ONU), também reconheceu terapias como Constelação Familiar e o Reiki como práticas complementares em saúde.

    3. Como a terapia da Constelação Familiar Sistêmica vem atuando?

    Às vezes, sentimos como se não importasse o quanto caminhamos, algo sempre está nos puxando para trás.

    Nesse contexto, destacam-se os assuntos nunca resolvidos, ou um problema que está debaixo do tapete, um medo que não se explica. Tudo pode ser um emaranhamento de uma vida, ou de várias. Assim, é desta forma que pensam os consteladores sistêmicos.

    Dessa forma, eles são guiados por uma linha filosófica e espiritual, que se baseia nos estudos do terapeuta alemão Hellinger.

    Como vimos mais acima, este identificou as forças naturais que agem sobre nós, e que podem interferir na nossa trajetória. Por sua vez, essas interferências podem ter causas intrínsecas nas gerações atuais ou até em encarnações anteriores. Diante de todas essas informações, nem sempre o tema fica mais claro. Mesmo sabendo de tudo isso, muitas pessoas ainda não conseguem entender o que é constelação sistêmica.

    O que é a constelação sistêmica familiar na prática?

    Na teoria, o tema é bastante complexo. Contudo, quando aplicado na prática, as coisas se tornam simples, como garante Clarissa Vargas, 32 anos. Ela é apenas uma das pessoas que comenta sobre como a constelação familiar mudou sua vida. A apresentadora da TV Escola disse que a terapia foi capaz de curá-la de dentro para fora. Isso tudo dentro de um processo de autoconhecimento.

    Ela diz ainda estar em um processo de busca. No entanto, aprendeu que já nascemos com memórias celulares e em sistemas familiares distintos, nos quais assumimos, muitas vezes, papéis que não nos competem.

    A jovem disse ainda que, na experiência que teve com esse método, aprendeu que cada um é parte de uma grande teia de pessoas e de acontecimentos que não podem ser evitados. Assim, isso acaba por gerar indivíduos que somam as dores de seus ancestrais. Nesse contexto, por essa razão, criam interpretações equivocadas por falta de compreensão de sua própria realidade.

    A aplicação da Constelação Sistêmica em maior escala

    Hoje a constelação familiar é aplicada em vários lugares e situações. Nesse contexto, um exemplo crucial é a mediação de conflitos. Nesse contexto, vem sendo praticada pelo:

    • Poder Judiciário;
    • escolas;
    • empresas;
    • Sistema Único de Saúde, o SUS (onde foi adotada como prática alternativa).

    Assim, a terapia da Constelação é vista como uma alternativa para solução de muitas questões. Isso tanto no âmbito familiar quanto no profissional.

    O que profissionais, consteladores e constelados falam sobre a Constelação?

    A psicóloga Luci Bernardes Barros notou nos últimos seis anos, nos quais ela vem se dedicando à constelação, que a prática da Constelação Sistêmica vem mudando significativamente a vida das pessoas.

    Luci explica que se trata de uma terapia de potencial transformador, que fortemente acaba agregando sensações corporais, no sentimento e no olhar. Nesse contexto, ela ainda relata que a técnica ampliou muito sua prática e postura clínica como psicóloga, profissão na qual atua há 18 anos.

    Assim, se você ainda se pergunta o que é a constelação sistêmica, pode ter como resposta “uma terapia de potencial transformador”. Clarissa Vargas garante que durante sua experiência com a constelação, ela aprendeu que é essencial ser grato. Dessa forma, é possível aceitar melhor as coisas para quebrar os vínculos doentios de maneira natural. No entanto, isso deve ser feito sem sofrimento.

    Saiba mais

    Ademais, ela também notou, como ouvinte de outras constelações, como recorrer a profissionais de qualidade faz a diferença. “Percebi que os resultados podem vir com mais efetividade quando o profissional tem, antes mesmo de diplomas de diversas formações aqui e acolá, verdadeira sensibilidade”, avaliou.

    Para Clarissa, vale muito a pena investir no autoconhecimento. Nesse contexto, as transformações na vida pessoal são gigantescas. Assim, confira uma pedaço de seu testemunho a seguir:

    “Não conheço nenhuma terapia tão assertiva. Eu discutia com minha mãe por praticamente tudo, não encontrava emprego que me pagasse o que eu achava que merecia, não aceitava minha gravidez não planejada, sendo brasiliense e de família gaúcha. Atualmente, minha relação com minha mãe é de admiração. Reconheço que a força dela está em mim e, sem isso, eu não teria esse impulso interno para lutar pelas coisas”.

    A psicóloga Adriana Barbosa, admira muito a técnica da constelação familiar. Contudo, pensa que não há nenhuma comprovação científica de que ela funcione como terapia tradicional. Nesse contexto, ela diz:

    “Sou bastante cética, mas escuto relatos de pessoas que realmente se sentiram curadas por meio da constelação. Admiro o trabalho dos profissionais nessa área, mas, é como eu digo, é algo alternativo, que, sem dúvidas, ajuda muito na busca do autoconhecimento”.

    Um convite para você aprender Constelação Familiar

    Para que você saiba mais sobre o que é a constelação sistêmica, recomendamos que você faça o nosso Curso Completo de Formação em Constelação Familiar e Sistêmica (tire suas dúvidas). Assim, você aprenderá como aplicar as premissas da constelação individualmente e coletivamente. Esperamos ter ajudado você a compreender melhor esse universo. Acompanhe sempre nossos artigos e se tiver interesse, faça parte da nossa turma de consteladores.

    One thought on “O que é Constelação Sistêmica? Conheça a teoria

    1. Êsse assunto é muito interessante. Por acaso eu nunca tinha ouvido falar nisso. Na verdade, o conhecimento teve uma expansão tão grande nos ultimos anos que ficou impossivel acompanhar tudo que existe atualmente.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    1 × um =