Constelação FamiliarFormação em Constelação

Afinal, o que é constelação familiar?

o que é constelação familiar sistêmica

Em algum momento da vida você certamente já parou para pensar se seus familiares impactam positiva ou negativamente os seus hábitos e seu comportamento, seja pessoal ou profissionalmente falando. Outrossim, você provavelmente já tentou entender o porquê de não tomar determinadas atitudes, de não prosperar em relacionamentos, financeiramente e afins. Essa interferência tem a ver com o que é constelação familiar.

Por isso, conhecer e transformar as consequências sobre as adversidades apresentadas pela vida e as influências em suas atitudes e personalidade trouxeram é importante e precisamos falar. Assim sendo, iremos explicar sobre essa constelação familiar e como ela atua.

Onde surgiu a Constelação Familiar?

Anton Suitbert “Bert” Hellinger, nascido em 16 de dezembro de 1925, na cidade de Leimen, na Alemanha, foi um ser ímpar e contribuiu muito para a ciência e melhora da vida de muitas pessoas ao redor do mundo.

Bert Hellinger, então padre e missionário, esteve por mais de 20 anos em meio às tribos zulus, na África, vivendo o seu dia-a-dia e costumes característicos.

Em meados de 1970, Bert deixa a situação de sacerdote católico jesuíta e inicia sua atuação como psicoterapeuta. Então nasce, de fato, a Constelação Familiar.

Precisamos da Constelação Familiar

Logo no início de suas atividades, Bert observou que fatos profundamente traumáticos em uma família, como suicídio, morte prematura ou violenta não acontecem ao acaso e apenas uma vez. Ele percebeu que sempre há um histórico.

É como um ciclo que se repete de maneira pouco mensurável, como uma espécie de maldição hereditária e como se fosse uma rede bem trançada energeticamente.

Em suma, ainda que o indivíduo não conheça sua família a fundo, em sua raiz, ele traz consigo os traços físicos, temperamentais e virtuosos, assim como o que há de negativo. Dessa forma, isso evidencia a necessidade da Constelação Familiar.

Negar ou reprimir isso, não é bom!

Negar a eficácia e eficiência da Constelação Familiar não é algo coerente. Haja visto casos de adoção mal sucedidos, por exemplo, onde seu passado familiar é ocultado e mesmo assim a criança trilha maus caminhos em sua maturidade.

Este método conduz o paciente ao encontro com suas origens de maneira profunda e quase absoluta, para entender sua posição e sua razão neste universo em que está inserido.

Todos possuem características únicas e irrepetíveis que, nem sempre, entendemos o seu motivo. Contudo, cada resultado está intrinsicamente ligado ao nosso sistema familiar e aí entendemos o que é constelação familiar e o seu papel.

O papel da Constelação Familiar

Dessa forma, o principal motivo da sua existência é o de levar as pessoas a um nível profundo de autoconhecimento e transparência consigo mesma, de modo que a verdade prevaleça e os estigmas sejam revelados.

Essa prática traz o paciente para a plena percepção e atuação nas questões relacionadas à sua consciência familiar e suas ações, tanto as individuais, quanto grupais.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Por fim, os resultados falaram por si e a Constelação passou a ser utilizada mundo afora. Ela alcançou resultados incríveis, como no nosso sistema SUS, por exemplo, e torna-se cada vez mais divulgada.

A divulgação e o sucesso

Esse tipo de tratamento clínico, executado por um terapeuta em Constelação Familiar, passou a ser um diferencial profissional para as pessoas.

Sendo assim, com este método de grande êxito, é possível que você transite por esta carreira que lhe trará prosperidade por ajudar outras pessoas a alcançarem sua própria prosperidade.

Além de melhor compreensão do sistema familiar, da origem de seus conflitos, autoconhecimento, transformação e evolução pessoal e profissional, você pode desenvolver potenciais nunca antes pensados.

E onde posso atuar?

Diante de todo o exposto, até aqui, essas são as perguntas que não querem calar: onde posso atuar? Como me preparar para isso?

Leia também:  Agradecer os pais: Como a Constelação pode ajudar neste ato?

A atuação é ampla, desde um espaço de maneira autônoma de forma online, ou em consultórios particulares, no Sistema Penitenciário, em Tribunais de Justiça e no Sistema Único de Saúde (SUS)

Através da incrível clareza obtida através do autoconhecimento, é possível alcançar resultados incríveis, se valendo, obviamente, de uma base intelectual puramente científica e sem interferências místicas ou de crenças particulares.

Como me preparar para isso?

Para se preparar para a Constelação Sistêmica Familiar, basta encontrar instituições sérias, alinhadas com a Lei Federal de nº9.394/96 e suas normatizações legais. Algumas dicas são:

  • estudar em instituições registradas e com reconhecimento do setor público e privado;
  • não utilizar critérios de escolha que façam o barato ser, de maneira desinteligente, sair muito caro;
  • ter disposição para servir e se superar, entendendo o que realmente faz sentido para você.

Qual é a dinâmica?

Isso vai de encontro com a resposta sobre o que é Constelação Familiar. Traremos então um exemplo prático da dinâmica de uma sessão desta terapia revolucionária.

Desta forma, o Constelador, paciente e os representantes ou demais participantes, assumem seus papéis de indivíduo e agentes, respectivamente.

Com isso, surgem sentimentos e sensações físicas, incluindo características particulares que se manifestam de maneira inconsciente gerando, ao redor, uma energia transformadora.

Quanto ganha um Constelador?

Através do merecimento chega a prosperidade. Um Constelador iniciante pode chegar a receber cerca de R$600,00 por cada sessão, totalizando R$7.200,00 por mês e mais de R$80.000,00 por ano.

Um Constelador experiente pode chegar a R$12.000,00 por cada sessão, totalizando R$48.000,00 por mês e mais de R$550.000,00 por ano.

Tudo isso, considerando cerca de 4 a 8 clientes por mês.

Os profissionais da área

Profissionais formados em psicologia familiar sistêmica, estudam teorias e metodologias parecidas com a Constelação. Constantemente, buscam aperfeiçoamento de suas técnicas e partilha dos resultados obtidos.

Muitos destes acreditam que este é um tipo de terapia holística, ou seja, que enxerga de maneira completa o indivíduo num tempo e amplitude muito maiores do que a abordagem psicoterapêutica convencional.

Cada conclusão obtida no pós-sessão é intensa e muito rica em detalhes, sendo assim, os profissionais têm constante trabalho e demandam uma delicadeza extremamente apurada.

Considerações técnicas

É importante validar essa técnica como complementar a outros tratamentos de origem psicológica e está focada na solução de problemas comportamentais e relacionais.

Grande parte da demanda de constelações está relacionada a relacionamentos com os pais, possuem aplicação bastante abrangente e trazem à tona comportamentos que precisam ser profundamente tratados

A outra parte da demanda por esta terapia relaciona-se a demandas em ambientes profissionais, problemas financeiros, condutas excessivas e relacionamentos diversos.

Considerações finais

Pessoas em crise psiquiátrica ou em pré-crise, vítimas de traumas profundos, pessoas sob efeito de psicoativos ou comprometidas cognitivamente, não devem fazer essas sessões.

Sendo assim, de forma abrangente foi possível entender o que é Constelação Familiar, onde se aplica, seus benefícios, suas possibilidades profissionais, técnicas e econômicas etc.

Gostou do artigo? Comente aqui sobre o que você achou. Queremos saber! Quer aprofundar seus conhecimentos? Se inscreva no nosso curso, 100% online, de Constelação Clínica e Familiar. Com ele, você estará apto a ser um terapeuta de sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + dezesseis =