Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

10 dicas de relacionamento familiar

dicas de relacionamento familiar

A família é tida como o nosso alicerce. O dito popular nos diz que essa estrutura é uma coisa herdada e não temos o poder de escolha sobre ela. Ademais, nesse grupo de pessoas, passamos tanto por momentos bons quanto ruins. Assim, às vezes, o lado ruim predomina e os laços familiares ficam estremecidos. Por isso, nesse artigo, daremos 10 dicas de relacionamento familiar para ajudar nos momentos de conflito.

Introdução

É com a família que aprendemos as regras básicas da nossa vida. Uma delas é como conviver em sociedade. Também de acordo com essas regras, os familiares nos protegem e nos educam. Além disso, crescemos com o pensamento e os maneirismos de acordo com aquilo que nos foi ensinado. Isto é, somos moldados e assim, carregamos a linhagem da nossa família

Quando conseguimos um companheiro ou companheira, também formamos uma família. E dessa forma, constituímos uma nova linhagem que irá combinar histórias de vida diferentes. E isso também é um grande desafio.

No entanto, o conceito de família não se atém a laços consanguíneos. De acordo com o dicionário Houaiss, família também pode ser “um grupo de pessoas unidas por crenças, interesses ou origem comum”. Ou seja, podemos construir laços com pessoas que conhecemos ao longo da vida e, tamanha é a identificação, que passamos a conviver cada vez mais com elas.

Problemas dentro do convívio familiar

Dito isso, sabemos que todos nós temos nossas individualidades. Nossos pais podem nos dar amor, carinho e educação suficientes para que possamos amadurecer e demonstrar esses sentimentos para os próximos. Por outro lado, esses sentimentos podem se ocultar e omitir essa reciprocidade para os filhos.

Dentro do núcleo familiar, quando temos falhas na comunicação, atritos podem surgir. E, se essa falta de comunicação permanece por muito tempo, problemas de longo prazo vão aumentando e se espalhando para outros círculos como amigos, relacionamentos amorosos e no trabalho.

Por isso, é fundamental que o diálogo entre os familiares seja bem estabelecido, pois, a família é algo que o indivíduo carrega para toda a sua vida. Sendo assim, um relacionamento familiar sadio faz-se necessário.

Ademais, é óbvio que problemas sempre irão existir. Mas o objetivo aqui é dar dicas de relacionamento familiar que possam minimizar os atritos entre os familiares, seja por qual motivo for.

1 – Tenha empatia

Não é fácil se relacionar com as pessoas, sejam elas familiares ou não. Muitas vezes, entramos em discussões sem sentido e nem mesmo sabemos o motivo. Ou discutimos apenas para querer ter razão e não ouvir o próximo.

Dessa forma, ter empatia e saber ouvir faz com que você tenha uma maior chance de restabelecer ou mesmo evitar um atrito. Às vezes, nossos familiares estão passando por um momento ruim e nem procuramos saber a razão. Novamente, ter uma escuta e reciprocidade é um bom caminho a seguir.

2 – Fortaleça os laços

Dentro de uma família, em uma determinada idade, as pessoas passam a dedicar muito tempo com outras tarefas. Desde o trabalho, atividades próprias, um relacionamento etc. Todos esses são motivos para você perder contato com seus familiares.

Por isso, para que isso não aconteça, tente estabelecer alguns encontros com frequência. Por exemplo: uma festa, um churrasco ou um show são interessantes para você colocar o assunto em dia e não perder os laços familiares.

3 – Tome cuidado com opiniões próprias

Todos nós costumamos definir uma opinião para tudo. Seja para banalidades ou temas polêmicos como política e religião.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Sabemos que vivemos em um país cada vez mais polarizado e fica difícil compreender certos pontos de vista. No entanto, temos que ter em mente que do outro lado da discussão, pode haver alguém da nossa família que também está pensando nesse problema.

Leia também:  Meu filho não olha nos olhos: o que significa?

Por isso, em encontros familiares ou numa conversa a dois, tenha cuidado e pense duas vezes antes de dar uma opinião sua. Pessoas pensam diferente e é importante que tenhamos em vista saber equilibrar pontos de vista distintos, com respeito e entendimento.

4 – Compartilhe momentos bons

Seja uma aprovação na faculdade, um emprego novo, um aniversário: procure celebrar esses momentos com seus familiares. Isso causa uma sensação de pertencimento e mostra a eles que em algum momento, todo o apoio foi especial nessa jornada.

5 – Respeite o espaço de cada um

Da mesma forma que o contato constante é bom, saber respeitar o espaço de seus familiares é importante. Manter uma distância por algum tempo também é uma forma de empatia. Isso é um sinal de que a pessoa precisa de um tempo para refletir sobre algo que está a afligindo.

6 – Evite exigências e comparações

Sabe aquela tia que aparece nas reuniões de família e se vangloria porque seus filhos passaram no concurso e ganham dez mil reais por mês? Se não temos alguém assim na nossa família, com certeza já ouvimos essa anedota.

Esse exemplo nos mostra que não devemos fazer comparações sobre quem está melhor na vida e quem não está. Isso porque, em algumas situações, o familiar pode não conhecer a real situação dos seus parentes. Ele pode não saber se eles estão passando necessidades, por exemplo.

Por isso, evite comentários como esse e entenda que os familiares têm vidas e caminhos diferentes.

7 – Planeje um futuro com a pessoa amada

Ao pensar em formar uma nova família, fazer um planejamento é muito importante. Saiba o caminho que irá trilhar, em quanto tempo vocês irão morar juntos, se irão ter filhos etc. Tudo isso mostra como o relacionamento será num futuro próximo.

8 – Defina as responsabilidades no convívio familiar

Em uma família, pode haver conflitos por um membro não fazer algo que deveria ou não atingir a expectativa do núcleo familiar. Por exemplo, essa pessoa pode gastar demais com futilidades quando deveria fazer uma reserva. Ou podemos estar falando também de um pai que não está dando a devida atenção para seu filho.

Por isso, tenha uma conversa franca sobre o que está errado, para que os problemas não aumentem.

9 – Cuide do seu corpo e alma

Em alguns casos, o problema não está diretamente no convívio familiar, mas no indivíduo. Pode ser negligência com a própria saúde, procrastinação ou até mesmo excesso de altruísmo.

Dessa forma, cuidar de você mesmo não significa deixar os outros de lado. Trazer esses problemas dentro da família pode afetar a dinâmica dos relacionamentos.

10 – Não abra mão da sua individualidade

Mostrar quem você é, desde que com respeito, significa saber se posicionar junto a seus familiares. Ninguém consegue mudar ninguém e, sabendo disso, o respeito deve ser recíproco.

Assim sendo, familiares que possuem temperamentos diferentes podem enxergar isso de uma forma mais positiva e, assim, valorizar as qualidades de cada um. Ao longo da vida, nós tendemos a evoluir e isso deve ser acompanhado de uma compreensão mútua.

Considerações finais: dicas de relacionamento familiar

Colocamos aqui 10 dicas de relacionamento familiar para melhorar sua relação com seus familiares. Não é algo fácil, mas uma família que entende o valor da união, consegue passar por determinados percalços. Ademais, se você tem problemas relacionais, recomendamos o nosso curso online de Constelação Familiar. Nele, você aprenderá técnicas para resolver os conflitos com aqueles que você mais ama e, assim, ter uma vida mais frutífera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − seis =