Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

Desrespeito: como evitar em 2020

2020 está chegando e, infelizmente, mesmo em tempos interconectados, somos bombardeados por violações contra ideias, pessoas e movimentos sociais. Muita gente se mostra incapaz de considerar as qualidades de outros indivíduos, recorrendo, por vezes, à violência. Um caso que chocou a população braileira neste final de ano e que diz respeito a isso é o ataque à sede do Porta dos Fundos. Assim, vamos entender um pouco mais sobre desrespeito?

Conceito

Segundo o dicionário, desrespeito é classificado como uma desconsideração às qualidades de outras pessoas ou ideias. Por rebeldia ou má educação, mostramos desprezo pela figura que queremos insultar, ainda que saibamos o valor que esta venha a ter. É um ato de insubordinação, visando a desconstrução de alguém.

A finalidade do desrespeito, basicamente, é diminuir a imagem da figura que representa alguma autoridade. O indivíduo inverterá a ordem das qualidades do alvo, por vezes exacerbando um pequeno defeito ou até mentindo sobre ele. A investida só termina quando o alvo se abala com tais comentários.

Faz parte da criação

Ao contrário do que muita gente pensa, o desrespeito não nasce atrelado com o ser humano. Este, por assim dizer, nasce em branco. Tal atitude é ensinada dentro do círculo familiar do agressor. Sim, o ato pode se equiparar à agressão, já que, por sua vez, também vem em forma de violência física e psíquica.

Desde pequenos, somos expostos aos estímulos que oferta. Pela TV ou rádio, vemos situações onde um ser invade a imagem ou o direito do outro. À medida que crescemos, caso não trabalhemos a autoproteção, a resiliência, e a proteção dos outros, facilmente replicaremos tais comportamentos, encontrando novos caminhos para à agressão.

Além do mundo, o principal vetor para a transmissão desse comportamento é o seio da família. É ele que inibe a criação dos filtros que precisamos para julgar essa ação como errada. Um pai que grita muito ou uma mãe que xinga bastante é um modelo direto do que o filho pode fazer, visto que são referências primordiais a esse comportamento.

Consequências do desrespeito

O respeito está atrelado diretamente ao sentido de ordem em um contexto social onde um grupo se insere. Através desse acordo social não falado, mas ainda assim previsto como parte da educação, mantemos o equilíbrio de nossas relações. Contudo, violar essa ordem pode comprometer o fluxo e acarretar outras consequências. Confira algumas das mais evidentes:

Violência

Algumas pessoas não reagem bem às autoridades, independente de como estas se manifestem. A tensão elevada em algum momento de desrespeito pode levar uma das partes a se exceder, recorrendo à violência. Devido à saída fácil que esta apresenta para a saída do conflito, é uma arma comumente usada.

Perpetuação de uma ação

Como qualquer outra ação maléfica ou não, desrespeito gera desrespeito. É uma atitude divisível e replicável, sendo transmitida por uma única ação. Uma criança, por exemplo. Ao presenciar uma ação do tipo, se não for adequada instruída por um adulto a fazer o que é ético, poderá repeti-la, continuando o fluxo.

Desordem

A ordem natural de um ambiente é composta por vários fatores, entre eles o respeito, harmonia e cumplicidade. Ao desrespeitar um indivíduo, o agressor quebra essa estrutura, gerando desconforto e alteração no sistema.

Um bom exemplo é o aluno que não respeita o seu professor, mobilizando-se contra o docente. Tal agressão quebrará o sistema da sala de aula e, se possível, da escola para reparar esse movimento.

Violação

Qualquer ação desrespeitosa viola diretamente o âmago de uma pessoa. Dependendo do nível, ela se sentirá exposta e desprotegida, visto que a sua integridade como ser está abalada. A agressão distorce algum aspecto seu e o exagera, a fim de abalar ainda mais a sua autoconfiança ou imagem.

Leia também:  Lidando com a infidelidade com o apoio da Constelação

Como evitar o desrespeito nas atitudes?

Assim como pode ser ensinado, ainda que indiretamente, o desrespeito também pode ser lecionado como algo ruim e, dessa forma,ser evitado. A princípio, toda a criação que o indivíduo recebe em casa faz bastante diferença, porém é possível rever os seus conceitos mesmo após adulto e reorganizar suas atitudes. Confira algumas dicas de como evitar ser desrespeitoso:

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Educando crianças

Como dito acima, o seio familiar é responsável por quase todo o comportamento da criança. Ao notar que o pequeno está dando sinais que violam a integridade moral de outra pessoa, chame para conversar. Afirme o quanto ele está errado, valendo-se de motivos para que ele entenda o porquê do equívoco.

Com relação a diferenças culturais

Naturalmente, diferenças culturais põem pessoas em lados opostos. Por alguma incompreensão, essas mesmas diferenças podem desencadear conflitos menores ou maiores. Entender a natureza do outro nos coloca mais perto dele, sendo possível ter mais intimidade e entendendo as suas escolhas. Se dê ao trabalho de exercer e estimular a empatia social.

Ouvindo antes de falar

Antes de falar, ouça. É por esse caminho que aprendemos quase todas as informações que chegam até nós. Procure saber mais do outro através dele para entender a sua postura e atitude perante o mundo. Isso fará com que se livre de ideias pré-concebidas e entenda suas qualidades.

Evitando agressões verbais

Embora com os ânimos exaltados seja mais fácil perder a linha, atente-se a um freio. Tenha forças e maturidade suficiente para parar uma discussão quando estiver prestes a agredir alguém. Parágrafos acima, você leu que ser violento é a saída mais fácil, contudo a mais covarde também. Verbal ou física, a violência retira a razão de qualquer argumento.

Exemplos de desrespeito

Diariamente, vemos exemplos do desrespeito em nossas vidas. Ele está em tudo, desde dentro da nossa casa, no nosso trabalho, na faculdade e largamente espalhado pela rua. É contagioso e, se não sinalizado, irremediável.

Quando alguém estaciona em uma vaga para deficiente ou idoso, sem se encaixar neste perfil, claramente está desrespeitando a quem aquele espaço é destinado. Você está agredindo alguém, impedindo-o de se aproveitar de uma garantia legal que é dele.

Quando um professor ensina uma matéria e um aluno decide colar porque não estudou, sua decisão é outra forma de desrespeito. Devido à sua incapacidade momentânea para aprender, ele recorre a subterfúgios, subjugando a habilidade do professor em ensinar a qualquer pessoa. Chega a ser insultante ao docente colar na hora da prova.

Comentários finais sobre o desrespeito

Cada um trabalha para manter uma imagem, um ideal imaculado de si. Por vezes, tal trabalho e árduo e cansativo. Ao desrespeitar essa figura, você não está apenas o insultando, mas tudo o que ele representa, ou seja, a agressão é dobrada. Dependendo do teor da conversa, pode gerar um conflito ainda maior.

Antes de julgar o outro, é preciso se conhecer bastante. Também trabalhamos para que a nossa imagem se estabeleça como um ideal a ser observado e tal seguido. Se alguém tentasse corromper isso, também nos sentiríamos ofendidos. Portanto, devemos estar mais abertos a entender e aceitar a figura de autoridade de alguém.

Um conselho: cuide do outro através de si mesmo. Estabeleça padrões de comportamentos que te beneficiem e, consequentemente, ao outro também. A prática constante fixará melhor as atitudes positivas a serem tomadas e isso te fará um indivíduo melhor. Seja positivo, evite o desrespeito! Por fim, para saber como trabalhar uma atitude empática nos seus relacionamentos, conheça nosso curso 100% online de Constelação Familiar em 2020!

Leia também:  Constelações Familiares: significado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − dez =