Constelação e vida diáriaConstelação Familiar

Depressão, Ansiedade e Pânico para a Constelação

Como que em um relacionamento, o pânico, depressão e ansiedade caminham de mãos dadas. Em alguns casos, infelizmente, muitas pessoas acabam manifestando sintomas de cada doença, mas sem saber do que se trata. Vamos entender melhor do que cada uma se trata e como ajudar a trabalhar com esse problemas.

O que é depressão para a Constelação?

A depressão se mostra como um humor associado com a pouca atividade existencial. Com isso, o indivíduo pode sofrer alterações comportamentais, sentimentais e psíquicas que destroem o seu bem-estar geral. Consequentemente, a pessoa pode sentir um vazio grande, impotência e deslocamento constante da realidade.

Sem contar que, infelizmente, os indivíduos com a doença se sentem inúteis para qualquer coisa. Desmotivados, cansados constantemente e duvidando do próprio potencial, deixam de tirar o melhor de si e se rendem ao momento. Se está enfrentando o problema sozinho, a chance de tirar a própria vida aumenta de forma desastrosa.

Ainda no que diz respeito à depressão, é necessário refletir acerca da exposição da população em relação aos problemas do cotidiano. Por exemplo, sedentarismo, parto, problemas financeiros, de trabalho, família, amigos e tragédias. Todos esses fatores e tantos outros contribuem diretamente para o declínio psíquico do indivíduo.

Sintomas da depressão

A depressão e ansiedade caminham de mãos dadas quando o assunto é sintomas, embora possuam nuances diferentes. Em relação à depressão, os mais comuns são:

Apatia com atividades anteriormente prazerosas

Os depressivos perdem progressivamente o apego e recompensa emocional com atividades que antes gostavam bastante. Passa a ser um esforço grande para que retomem esse contato. Essa apatia pode se estender a objetos, ações, pessoas e até com tragédias, os confundindo com pessoas insensíveis, uma inverdade.

Fadiga em excesso

Um cansaço quase que incurável toma conta do paciente, impedindo que demonstre qualquer disposição. Isso explica porque os depressivos não sentem vontade de levantarem de suas camas, passarem o dia deitados ou indispostos. Em casos mais graves, isso leva a outros problemas de saúde, como sedentarismo ou reclusão social.

Pouca autoestima

Outro sintoma comum é uma sensação semelhante à tristeza, mas carregada ainda com pouca autoestima. A pessoa não consegue acreditar no próprio valor, de modo que se deprecia constantemente. Além disso, mesmo que outra pessoa ressalte suas qualidades, o depressivo não consegue confiar o suficiente nas palavras externas.

Sobre a ansiedade

A depressão e ansiedade partilham de uma frequência similar quando se fala em sofrimento, embora tenham naturezas individuais. A ansiedade se mostra como uma preocupação excessiva e persistente que faz com que nós tenhamos medos, inclusive irracionais. Quem pode ter medo de coisas que ainda não aconteceram?

Entretanto, é bastante comum que a maior parte da população acabe se pressionando de alguma forma sobre o futuro. Por exemplo, costumamos pensar em situações de crise sem estas, ao menos, terem chances de existir. De todo modo, acabamos por antecipar a energia do confronto, a carga negativa e as consequências disto.

A mesma é caracterizada por:

Preocupação excessiva

O paciente não consegue centralizar a sua mente no presente porque ela está presa no futuro. Existe uma preocupação persistente de que algo vai acontecer a qualquer momento.

Alterações fisiológicas

Nos episódios de ansiedade, o indivíduo sofre com as mudanças que experimenta. Isso vem através dos batimentos cardíacos, respiração curta e até sudorese. É comum a pessoa sentir que está se sufocando também.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Esgotamento

Seja este físico ou mental, o ansioso se sente cansaço com bastante frequência. Sem contar que a sua atenção acaba se voltando à sua preocupação, o que perpetua seu estado de desgaste.

A ansiedade e o mundo de hoje

É difícil para a geração atual lidar com a depressão e ansiedade ao mesmo tempo. Isso porque existe uma pressão gigantesca que eles se mostram incapazes de lidarem com ela. Aos poucos, mas gradativamente, eles cedem e não encontram meios de se recuperarem.

Leia também:  O que é guarda unilateral dos filhos?

As redes sociais, por exemplo, são um grande malefício quando usadas de maneira inadequada. Os internautas têm buscado a aprovação constante de pessoas que não conhecem para serem vistas. Se um post não atende uma cota de likes, o usuário já se sente incapaz, sem propósito ou qualquer valia ao mundo.

Por isso que uma reavaliação no modo de vida atual pode ajudar a amenizar as crises. Menos conectados, podemos prestar mais atenção em nós mesmos e valorizar nossas prioridades sem influências externas. Precisamos nos libertar do passado e parar de temer o futuro.

Síndrome do pânico para a Constelação

Além da depressão e ansiedade, a síndrome do pânico é outro mal que nos assola gravemente. Ela é uma forma de ansiedade mais vigorosa e violenta, acontecendo repentinamente e de forma inexplicável. Em ate 10 minutos, os sintomas iniciais da ansiedade aumentam, se misturam e atingem seu ápice de forma cavalar.

Por mais que seja confortável, não se pode aplicar um padrão ou motivo para entender o pânico. Isso explica o porquê de ser comum uma pessoa ter várias crises ao dia ou demorar meses entre uma e outra. Sem contar que os ataques de pânico acontecem enquanto estamos despertos ou mesmo dormindo.

Já que o pânico é imprevisível, isso serve de ingrediente à ansiedade e abre portas para outras doenças. Muitos acabam desenvolvendo agorafobia, medo de lugares abertos e com muitas pessoas. Infelizmente, o pânico ajuda outras doenças a se instalarem em nossas vidas.

Sinais do pânico

Os sinais do pânico costumam ser mais intensos do que a depressão e ansiedade. O medo de morrer, por exemplo, acontece graças ao desequilíbrio físico e mental do corpo. A mente em colapso acaba interpretando a situação como morte, enviando sinais aterradores ao físico semelhante a sufocamento ou ataque cardíaco.

Além disso, a percepção do indivíduo fica distorcida e sem foco algum. Essa reação é comum pois os relatos de que estão se desprendendo do corpo são os mais ouvidos. Nenhuma conexão faz sentido e geram apenas sofrimento.

Por fim, a descrição de dores é outro objeto a ser visto. As mais comuns são dores no peito, de maneira que lembre um ataque cardíaco. Essa é a ponte que leva a pessoa à ideia de que vai morrer.

Como tratar a tríade do desespero

O tratamento adequado para a depressão e ansiedade, além do pânico, é o uso combinado de terapia e medicamentos. A prioridade se concentra ao campo mental, mas o físico também recebe atenção.

A terapia vai ajudar na compreensão desses eventos e como tudo se desencadeou. Entre os vários exercícios, o indivíduo aprenderá a lidar com a situação e impedir que tome o controle dele. É um estudo de como as reações começam e como o paciente pode trabalhar adequadamente com elas, convivendo bem ou mesmo superando.

Em relação aos medicamentos, estes serão usados para amenizar os efeitos psíquicos de cada crise acima. Isso vai permitir um reforço no paciente, de modo que tenha mais qualidade de vida e possa resistir.

Considerações finais sobre depressão e ansiedade

Apesar de não parecerem graves em um primeiro olhar, a depressão e ansiedade podem ser poderosos na hora de incapacitar a vida normal de qualquer pessoa. Graças a esses problemas, milhares de indivíduos se ausentam de suas vidas para batalharem contra males silenciosos e cruéis. Embora possam estar calmos por fora, convivem diariamente com um inferno particular.

Caso tenha se identificado acima, procure ajuda especializada para avaliar melhor a sua condição. Além de explicar o que você precisa saber, o profissional escolhido iniciará um tratamento para que você possa se reabilitar. Mesmo que estejamos falando de doenças graves, a escolha de sofrer com elas depende apenas de você mesmo.

Leia também:  Como superar a separação dos pais?

Outra forma de trabalhar esses problemas é através do nosso curso 100% online de Constelação Familiar. As aulas te ajudarão a compreender como sua vida começou a declinar e o que pode fazer para se recuperar. Com a ajuda da Constelação,aprendendo seus conceitos em nossas aulas, você se blinda contra a depressão e ansiedade. Ademais, poderá ajudar outras pessoas a lidar com doenças tão difíceis. Faça sua matrícula!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 11 =