Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

Constelações Familiares: significado

Tudo o que somos hoje, seja algo bom ou não, é resultado da interação entre toda a nossa família. Assim, graças aos elos que essa mantém desde antes do nosso nascimento, somos seres dotados de personalidade, pontos fortes e fraquezas. Convido você a entender o significado de Constelações familiares e descobrir como ela pode mudar sua vida.

Significado das Constelações Familiares

Constelações familiares são abordagens psicoterápicas e fenomenológicas que visam a dissolução de problemas nos relacionamentos. A terapia sistêmica é um projeto inovador para trabalhar os empecilhos em qualquer organização existente. Nesse contexto, dada à sua natureza, não é de se admirar os resultados obtidos ao longo de tantos anos.

Os experimentos que Hellinger fez em suas viagens pelo mundo se transformaram em um trabalho simples, mas bastante eficiente. Graças a isso, o projeto das Constelações familiares tem reestruturado interações e tornando relacionamentos mais saudáveis. Dessa forma, a depender do ambiente, a terapia sistêmica também resgata o lado produtivo dos indivíduos.

Veja as empresas, por exemplo. Cada funcionário depende da atividade do colega, independente da posição que este ocupe. Assim, caso haja algum declínio, a terapia sistêmica expõe o problema e trabalha para resgatar valores de uma boa relação.

Campo familiar

As Constelações familiares trabalham com a ideia de que fazemos parte de um campo familiar. Nós, sem sombra de dúvidas, pertencemos a história da família. Por meio dela, criamos marcas em nosso comportamento, personalidade e hábitos. Dessa forma, trata-se de algo que não pode ser retirado de nós nem transferidos.

Bert Hellinger afirma que metade de nossos empecilhos se originam no meio sistêmico. Os laços que mantemos com essa energia familiar é a causa de nossas atividades em um caminho tortuoso. De forma inconscientemente, acabamos interpretando papéis que antes foram de outras pessoas. Isso acaba por implicar em uma influência negativa em alguns aspectos.

As Constelações familiares nos realocam na posição que devemos de fato ocupar. Isso dará mais liberdade a nós quando tomarmos decisões que afetarão nossas vidas. Assim, sem influências externas, teremos mais dignidade em nossas relações, bem como nos frutos que colheremos delas.

O que procura?

As Constelações familiares funcionam como detetives comportamentais e emocionais. Ao longo da vida, interagimos e reagimos a alguns estímulos de forma bastante peculiar. Muitos acreditam que, ao atingir determinada idade ou status, agiremos de forma natural com determinados comportamentos. Contudo, muitas pessoas contrariam esse senso de “maturidade coletiva”.

Ao serem analisados pela terapia sistêmica, é mostrado que há pendências em sua herança familiar. Assim, somos empurrados pelo próprio campo a uma posição anteriormente ocupada na tentativa de revertê-la. Contudo, esse é um movimento que nos expõe a riscos. Da mesma forma que revivemos essas ações, também reprisamos as suas dores e vícios.

Nesse contexto, quando um cliente é exposto à terapia, ele terá acesso consciente às causas de seus problemas. Isso significa traçar todo o caminho do emaranhamento até sua raiz, encontrando a origem de seus próprios comportamentos. Sendo assim, entendendo a natureza que lhe foi repassada, ele pode trabalhar para escolher o próprio destino. A partir daí, ele é dono de si.

Leis do amor

O trabalho das Constelações familiares foi estruturado por Bert Hellinger em três leis fundamentais. Graças a elas, é possível manter a harmonia nas relações, garantindo um bom convívio entre os membros. A quebra delas resulta em alguns conflitos que o indivíduo enfrenta em sua vida, sendo necessário revisitar a história familiar. São elas:

Ordem

A hierarquia é um ponto fundamental no campo familiar. Segundo ela, os mais velhos têm maior relevância que os mais novos, cabendo aos últimos respeito aos seus ancestrais. Contudo, em contrapartida, os primeiros devem ensinar e educar a nova geração. Ainda assim, nenhuma posição deve ser supervalorizada ou julgada, cabendo apenas ser vista como é.

Entretanto, quando um dos membros ocupa uma posição que não lhe pertence, acaba por danificar o sistema. Dessa forma, cada um deve respeitar a própria posição e dos familiares.

Pertencimento

Todos os membros da família pertencem a ela de forma igualitária. As relações que esta mantém, ainda que pareçam desunidas, não inibem esse pertencimento. Assim, quando uma pessoa é expulsa da família, de forma física ou inconsciente, gera desequilíbrios no sistema. Como forma de reparação, o sistema inclinará um membro que nascer nesta família mais para frente a impor o mesmo destino para si.

Equilíbrio

Aqui valem as trocas equivalentes que devem ser mantidas em uma família. Nenhum membro pode dar algo em excesso enquanto o outro apenas recebe. Esse tipo de ação gera um desgaste no contato de ambas as partes, que tendem a se afastar devido a esse desequilíbrio. Assim, todas as ações e sentimentos devem ser levados em conjunto de maneira equilibrada, de forma que os dois possam dar e receber de modo respectivo.

Benefícios da terapia

A terapia sistêmica é um retorno do indivíduo à própria liberdade. Graças a ela, os clientes conseguem ter uma visão esclarecida sobre suas raízes familiares. Trazendo luz aos galhos que seguram o progresso dessa pessoa, é uma forma de libertação. A partir daí seu caminho fica mais leve, visível e equilibrado.

Veja alguns benefícios que o trabalho de Constelações familiares produz:

Entendimento pessoal

Por muitas vezes, hesitamos diante de algum desafio. Temos dúvidas a respeito de nossas capacidades, o que por si só já atrapalha qualquer chance de sucesso. Assim sendo, ao se conhecer, você entende o que pode fazer e onde pode chegar. A extensão da sua natureza transformadora fica exposta e à luz da sua consciência.

Relacionamentos

Havendo um resgate da própria história, conseguimos nos estabilizar para trabalhar as nossas relações. Todos os empecilhos grudados em nossa essência ficam expostos. Contudo, sabendo da existência deles, conseguimos nos desviar da estrada de declínio que proporcionam. Dessa forma, nossos relacionamentos tomam o rumo próspero que devem seguir.

Alívio emotivo

Existem ligações que drenam nossa capacidade de enxergam algo melhor. Em retorno, acabam por nos carregar com uma energia emocional muito nociva a qualquer aspecto que se imagine. Ao ser constelado, um indivíduo se livra dessas correntes, respirando e vivendo com um alívio emocional maior.

As Constelações familiares foram criadas com o intuito de resgatar as pontes com nossa própria história familiar. Ainda que distantes, nossos vínculos com a família continuam vivos e ativos. Naturalmente, interagem conosco e acabam por nos influenciar, mudando o rumo de nossas ações.

Sendo assim, a terapia sistêmica realoca nossa visão a esses vínculos inerentes. Expondo-os e os puxando para cima, tornam sua natureza e ligação conosco pública. Assim, entendendo como essas ligações funcionam, trabalhamos para evitar que nos manipulem e nos afastem de um caminho feliz e saudável. Como dito linhas acima, seremos donos de nossas próprias vidas.

Caso queira alcançar uma maior percepção sobre si, entre em contato conosco e inicie o seu curso de Constelação familiar. Via internet, você tem acesso a uma das melhores grades sistêmicas do mercado. O curso virtual disponibiliza uma visão geral do trabalho como constelador, abrindo em sua vida novas oportunidades de crescimento trabalhando com as constelações familiares.

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *