Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

Briga de casal: como evitar ou acabar com a mesma?

Querendo ou não, todo casal passa por conflitos na relação ao longo do tempo. O que leva ao sucesso ou fracasso dela é a forma como ambos conseguem lidar com cada situação. Veja como lidar de forma adequda com as desavenças e trabalhar melhor a briga de casal.

Evite brigar na frente dos outros. Seu relacionamento não é um espetáculo

Um dos maiores agravantes da briga de casal é discutir a relação em público. Guiados pelo impulso, os casais acabam expondo suas lutas internas para pessoas às quais não precisam se justificarem. Com o tempo, ambos, independente da culpa, se tornam pessoas que as pessoas evitam chamar para eventos sociais.

Se há algo a discutir, façam isso de forma privada e sem qualquer tipo de agressão. Discutir na frente dos outros pode abrir portas a comentários maldosos que acabam por influenciar negativamente a relação. Sem contar que conversar a sós ajuda a criar um campo neutro de sinceridade, sem qualquer pressão ou pré-julgamento. Assim, principalmente se tiverem filhos, sejam cautelosos ao discutir na presença das crianças.

Se for o caso, admita a sua culpa

O orgulho costuma ser um dos principais catalizadores de uma briga de casal. Por teimosia, uma das partes não admite a falha cometida e insiste em defender seu errôneo ponto de vista. Desse modo, a briga tende a continuar e a afastar o casal de uma reaproximação rápida.

Dê um tempo para si mesmo e tente compreender o motivo das queixas da outra parte. É preciso honestidade consigo e admitir que um evento somente aconteceu por sua causa ou negligência. No momento em que passar a admitir seus erros, alimentará uma imagem de humildade e maturidade por assumir suas falhas.

Jamais se deixe levar pelo o que os outros dizem

Para muitos casais, há um risco de discussões constantes graças ao círculo em que vivem. Se a família de uma das partes não dá algum palpite, isso fica a cargo de qualquer amigo. Infelizmente, muitos acabam dando razão aos terceiros e permitem que estes levantem suposições e comentários maldosos.

A fim de evitar brigas, comece a:

Ignorar comentários sem qualquer embasamento

Certo, cada situação é única e é possível tirar conclusões com base em outros casos, mas isso não é regra. Se você alimentar uma desconfiança em relação ao seu parceiro e externar isso, dificilmente vai ouvir conselhos positivos. Se tem algo a questionar, faça isso diretamente com seu cônjuge sem a intervenção de terceiros.

Avaliar a situação antes de qualquer confronto

Se tem qualquer desconfiança a respeito de algo, guarde para si até que a mesma se prove certa ou não. Isso pode ser feito através da atenção da convivência ou mesmo em uma conversa honesta entre as partes. Mais uma vez, evite ser precipitado e julgar antecipadamente por causa do julgamento de terceiros.

Compreenda o temperamento do seu cônjuge

Uma das formas mais sadias de evitar uma briga de casal é compreender o temperamento do outro. Existem pessoas mais calmas e outras agitadas, mas os papéis se invertem em determinadas situações. Por isso que compreender a outra parte é tão fundamental para evitar conflitos.

Se há algo que irrita seu cônjuge e você não tem a necessidade de fazer, evite. Não se trata de se ajoelhar e obedecer o outro, mas se desviar de situações que não agregarão a nenhuma das partes.

Procure não levar problemas ao lado pessoal

Ao longo do dia nos enfrentamos situações internas e externas que acabam ferindo o nosso orgulho. Para muitos, isso é um sinal de ataque pessoal, mesmo que não haja evidências disto. O problema acontece quando os indivíduos levam isso para o próprio relacionamento.

Tome um tempo da situação em questão e procure entender como aconteceu e qual a sua participação nisso. Além do mais, não leve os sentimentos negativos para o seu relacionamento. Em algumas situações, o parceiro não tem a menor culpa do que lhe aconteceu.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Evite fazer provocações odiosas com eventos do passado

    Esse é o popularmente conhecido como “passar na cara”: resgatar fatos passados para aumentar a culpa do outro. O recurso é bastante utilizado por quem deseja provocar mágoas no parceiros. A ideia aqui é diminuí-lo, de modo que se sinta mal por situações sensíveis no seu histórico.

    Estando com razão ou não, não recorra a um recurso baixo para valer seu ponto de vista. Ao contrário do que pensa, esse tipo de atitude só colabora à distância no relacionamento. Ninguém aguentará permanecer ao lado de uma pessoa que só lhe causa angústia.

    Entenda o quanto antes as falhas do outro

    O começo de qualquer relacionamento é pautado nos aspectos positivos de ambas as partes. As complicações começam quando desejam que esse aspecto acolhedor permaneça até o fim. No momento em que você nega as falhas do outro, está se propondo a se frustrar continuamente.

    Desde já saiba o quanto antes os aspectos negativos da personalidade do outro se constituem. Isso é importante para que faça reflexões e mesmo entenda se quer investir nessa relação ou não. Caso queira investir, aceite as falhas do outro com tolerância e paciência.

    Ouvir

    Embora seja um ato tão simples, muitas pessoas não conseguem parar para ouvir o outro. Com isso, estabelecem uma estranheza incômoda na relação que acaba por atrapalhar o contato com o parceiro.

    Procure dar ao menos atenção ao que o outro fala, seja isso algo bom e interessante ou não. Isso mostra que está disposto a conversar e abre portas para quando momentos difíceis forem alcançados. Desse modo, antes de qualquer briga de casal começar, podem se sentar e expor como se sentem.

    Tanto o outro como você precisam de espaço. Dê isso a vocês

    Embora seja tentador passar o dia juntos, é preciso ter em mente que cada um necessita ter vida própria. Caso o contrário, isso acaba por gerar dependência e apatia em uma relação em que não há espaço. Indo na direção contrária:

    Permitam-se ter privacidade

    Aqui é onde praticarão sua individualidade um pouco distante do parceiro. Porém, isso não significa excluir o outro totalmente de sua vida. Pense nisso como um momento para se reencontrar longe do outro.

    Respeite o gosto do outro

    Evite mudar as preferências do outro apenas para que encaixem nas suas. Assim como você, o parceiro precisa de hobbies, ter um estilo pessoal e independente do seu. Deixe-o ser quem é no espaço pessoal dele e faça o mesmo com você.

    Ser sensível e tratar com seriedade as necessidades do outro

    Para encerrar as dicas sobre briga de casal, procure ter sensibilidade ao que o outro sente e expõe. Por causa da falta disso, muitos relacionamentos chegam ao fim e de maneira irrecuperável. Da mesma forma com que você quer assistência, seja sério com as necessidades do outro e com seus sentimentos.

    Considerações finais sobre briga de casal

    A briga de casal costuma ser um obstáculo muito grande para muitas pessoas. Isso porque não se prepararam emocional e psicologicamente para conflitos ao longo do tempo. Em muitos casos, o resultado é uma dissolução amarga de um contato que começou bem.

    A fim de evitar isso, seja mais sensível com o momento em que vivem e procure entender o outro. Sem contar que se avaliar e entender a sua participação nisso também é responsabilidade sua. Juntos, podem lidar com qualquer situação, por mais desagradável que seja.

    Para ajudar nessa construção, se inscreva em nosso curso de Constelação familiar 100% EAD. O curso ajuda na construção de padrões comportamentais positivos, dando autoconhecimento, resiliência e vontade de melhorar seu relacionamento. Após as aulas, qualquer briga de casal será lidada com mais rapidez, facilidade e comodismo. Por fim, pode até ser evitada.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    9 − 8 =