Constelação e vida diária

Adoção de Cachorro: 6 dicas boas para fazer certo

Não é preciso muito para conseguir fazer uma adoção de cachorro. Por isso, confira neste artigo as melhores dicas sobre este assunto!

Não é preciso muito para conseguir fazer uma adoção de cachorro. No entanto, é importante que antes de ter um peludinho, você esteja ciente das mudanças que o pet pode proporciar. Por isso, é fundamental que você aja com responsabilidade, levando em consideração os prós e os contras.

Os cães, ao contrário dos gatos, costumam ser animais de estimação dependentes. Dessa forma, eles buscam apego emocional constante e requerem atenção humana para desenvolver suas rotinas principais.

Portanto, se o seu nível de envolvimento não atende às necessidades dele, seu cão pode se sentir triste e frustrado. Ainda, até mesmo desenvolvendo atitudes depressivas. Sabemos que os cachorros são excelentes companheiros de vida.

Sua capacidade de sacrifício e sua ânsia de demonstrar amor incondicional aos donos são infinitas. No entanto, nenhum desses motivos é suficiente para que você decida adotar um cachorro.

Adoção de cachorro: conheça 6 dicas boas para fazer certo

Adotar um animal de estimação e levá-lo para morar em sua casa pode ser algo emocionante para você e toda a família. Contudo, exige uma grande responsabilidade, pois cabe a você que o animal tenha uma boa qualidade de vida.

Sendo assim, antes de tomar uma decisão tão importante, você deve saber que existem algumas recomendações para que tudo corra bem.

1. Saiba que cada cachorro é diferente

A primeira e mais importante dica, é ter em mente que cada cão é diferente. Isso porque certas raças possuem tendências comportamentais características. Ou seja, alguns estão mais nervosos, outros mais calmos e há alguns que são um verdadeiro redemoinho.

Dada esta variedade de personalidades, a incompatibilidade entre cuidador e cão é uma realidade que gera muitos problemas de convivência. É por isso que antes de adotar um pet, é importante que você se informe bem sobre os cães e seus comportamentos.

2. Tenha responsabilidade

Responsabilidade e cuidado são fatores-chave ao adotar um animal de estimação. Por isso, é necessário pensar se sua rotina permite que você se encarregue de outra vida pequena e vulnerável. Para isso, é importante que você reflita sobre os motivos pelos quais deseja ter um animal de estimação.

Além disso, questione a si mesmo se está preparado para cuidar dele e dar-lhe todo o carinho que ele merece. Afinal, esses peludinhos merecem todo o conforto e qualidade de vida.

Lembre-se também de que adotar um animal de estimação é quase como ter um filho. Ou seja, de quem você deve cuidar, alimentar, educar e se preciso levar ao médico veterinário.

3. Defina quem vai cuidar do cachorro

Saiba que 15 anos é a expectativa de vida de um cachorro. Então, se você cedeu à pressão dos seus filhos para ter um cão, pense em quantos anos vai partilhar essa responsabilidade. Pense no que vai acontecer quando os seus filhos crescerem e saírem de casa, e sobretudo, pense no cachorro.

Entenda que você não pode colocar toda a responsabilidade de possuir um cachorro nas mãos de uma criança, ameaçando se livrar dele se ela tirar notas ruins. Um cão não é um prêmio ou um brinquedo, é um ser vivo e merece ser cuidado como se fosse seu próprio filho.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

Por isso, é importante que você aposte em dar a eles atendimento e alimentação adequados às suas necessidades. Além disso, é preciso lembrar que o animal exige despesas como alimentação, remédios, vermífugos, vacinas e brinquedos.

4. Saiba o que comprar para um cachorro

Se finalmente decidiu adotar o peludo de quatro patas, meus parabéns! Sua vida está prestes a mudar com a chegada desse bichinho. No entanto, se você é um novato e saiba que precisa comprar para a adaptação do cão adotado. Então, confira esta lista de itens essencias para receber o pet:

  • uma cama;
  • recipientes para comida e água, adaptados ao tamanho do cachorro;
  • cobertores para cobri-lo no inverno;
  • brinquedos;
  • placa de identificação;
  • uma coleira (de preferência peitoral para que o pet possa caminhar de forma confortável);
  • acessórios de higiene, como um limpa patas, por exemplo;
  • bolsa de transporte para leva-lo ao veterinário.
Leia também:  Prosperidade: conceito e dicas da Constelação Sistêmica

5. Seja paciente ao adotar um cachorro

Para um cão, é uma mudança muito radical deixar o abrigo canino, a casa do dono ou o canil para ir para outra casa. Tudo é novo, todos são desconhecidos, sabendo disso, nem é preciso dizer que o principal é ter paciência.

A volta do abrigo para casa pode ser traumatizante, pois muitos cães têm medo de viajar de carro e podem ficar muito nervosos. Por isso, é importante deixar um espaço no porta-malas com barras separadoras. Ou ainda amarrá-lo a uma tira aprovada para evitar que passe para a frente do carro e incomode o motorista.

Durante os primeiros dias em casa devemos ser muito pacientes, amáveis e acima de tudo compreensivos. Além disso, é necessário criar um vínculo afetivo com o pet, para que assim o animal se sinta seguro e amado.

6. Adoção de cachorro: Não esqueça da socialização

Os cães precisam estar com outros cães e também com outros humanos para se socializar. Logo, é um processo tão importante que não fazer isso significa que nosso cão pode desenvolver: medos, fobias e agressividade em relação a outros cães ou pessoas.

Sendo assim, o ideal é começar a socializá-los quando forem filhotes, que começa das 6 às 12 ou 14 semanas de vida. Durante a socialização, nosso cachorro entrará em contato com outros animais. Sendo assim, a melhor forma de socializar nosso filhote é deixá-lo conhecer outros cães, brincar com eles e até brigar um pouco.

Ademais, também é recomendável que convidemos amigos que tenham cachorros para a nossa casa. Assim, os cachorros aprenderão a conviver no mesmo ambiente.

Considerações finais sobre adoção de cachorro

Agora que você sabe que a adoção de cachorro requer responsabilidade e muito amor, é importante lembrar que os cães vivem muito menos do que nós. Por esse motivo, infelizmente teremos que nos despedir deles. Por outro lado, ao adotar um pet, é possível conhecer um dos tipos mais puros e fortes de amor incondicional que existe.

Depois de conhecê-lo, seu coração se quebrará em mil pedaços, quando você vir seu amiguinho e parceiro de vida partir. Mas sabe de uma coisa? Teria valido a pena! Isso porque se não fosse por gente como você, que pensa em adotar um cachorro abandonado, aquele grande amigo jamais poderia mostrar todo o seu amor a ninguém e morreria em um abrigo.

Esperamos que você tenha gostado das nossas dicas sobre adoção de cachorro. Se sim, convido você a explorar a fundo o universo canino. Então, aproveite e faça o nosso curso online de constelação familiar, assim você poderá mergulhar nos temas associados ao ambiente familiar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + 7 =