Constelação Familiar

A vida de Bert Hellinger (1925-2019)

texto sobre a vida de bert hellinger

O filósofo e psicanalista alemão, Bert Hellinger criou sua própria ferramenta de terapia, Constelações Familiares. Assim é conhecida a vida de Bert Hellinger. Inicialmente um método de psicoterapia fenomenológica e sistémica, no quadro das terapias humanistas breves e do existencialismo.

Bert Hellinger (1925), psicólogo alemão, é o fundador das Constelações Familiares. É um método particular de trabalho psicoterapêutico sistêmico. Estudioso de teologia e pedagogia, viveu dezesseis anos na África Austral, como professor e missionário.

Em 1969 voltou para a Europa e, tendo abandonado o sacerdócio após 25 anos, começou a estudar psicanálise em Viena. Seu método vem se sistematizando desde 1980 em suas linhas teóricas e metodológicas, partindo de influências que incluem a terapia primária de Arthur Janov, a Gestalt terapia de Fritz Perls, a análise transacional de Eric Berne.

Estudos

Além disso, estudou o psicodrama de Jacob Moremo, McLendon e a terapia familiar sistêmica de Cadis. Além de influências da Hipnoterapia de Milton Erikson e PNL de Richard Bandler e John Grinder.

Hellinger acredita que a vida das pessoas muitas vezes é condicionada por destinos e sentimentos que não lhes pertencem, mas derivam do sistema familiar. Até doenças graves, o desejo de morrer e os problemas no trabalho podem ser devidos a “distorções” do sistema. Além disso, podem ser trazido à luz através do processo de constelações familiares.

Reproduzido por representantes, que instintivamente recriam as conexões existentes entre os membros de uma família, esta encenação consegue evidenciar as dinâmicas inconscientes. E que causam sofrimento em muitos aspectos da vida de todos.

Formas de cura

Estes aspectos podem ser nas relações afetivas e profissionais, na relação com o dinheiro e com a saúde. Uma das características do trabalho de Hellinger está em sua insistência em “ver o que é”. O que uma oposição à aceitação cega do que nos é dito, com base em uma profunda lealdade e confiança na alma.

De acordo com a teoria de Hellinger, a vida de todos é condicionada por destinos e sentimentos que não são verdadeiramente nossos e pessoais. Até as doenças graves, o desejo de morte e os problemas de trabalho podem ser devidos a envolvimentos do sistema familiar. E podem ser evidenciados através do processo das Constelações Familiares.

O ser humano, por sua natureza, se deixa condicionar pelas experiências que vive ao longo de sua existência. Principalmente pelo que vive no período de sua infância.

Traumas de infância

Por exemplo, se uma criança se encontra em situações dramáticas e não consegue superar o trauma, é forçada a carregar dentro de si as feridas por muito tempo. Além disso, isso pode ressurgir na forma de sintomas de distúrbios psíquicos ou psicossomáticos.

Esses traumas, assim como suas consequências, afetam todas as pessoas que estão em contato com o indivíduo que sofreu o choque. Em especial, os membros de sua família.

Por exemplo, quando uma criança é obrigada a ficar sempre em silêncio e em solidão, ela não será capaz de estabelecer uma relação com seu filho. Essa relação não será baseada no diálogo e na comparação. Ou seja, ele também sofrerá um trauma semelhante ao dos pais .

Métodos da Constelação Familiar

Por esta razão, o professor Hellinger concebeu o método das constelações familiares, sobre o qual tanto ouvimos falar e sobre o qual muitos livros foram escritos. Os resultados desse processo terapêutico costumam ser imediatos e realmente mudam a vida de quem o vivencia.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

A abordagem da constelação familiar está se tornando um dos métodos de cura de mais rápido crescimento no campo da psicoterapia. Por isso que hoje em dia é praticada em mais de 35 países ao redor do mundo.

Leia também:  Participar de Constelação Familiar em Botafogo RJ

Hellinger e as constelações familiares

Bert Hellinger, psicólogo alemão e escritor de profissão, é quem deu origem à teoria das constelações familiares sistêmicas.

Era o ano de 1980 e com grande autoridade, Hellinger expôs seus estudos teóricos e metodológicos. Isso tudo a partir do princípio segundo o qual agentes capazes de influenciar o destino. E além disso, os sentimentos contribuem inevitavelmente para o julgamento da comunidade psicanalítica internacional.

Essas forças não estariam ligadas a uma esfera puramente pessoal. Pelo contrário, mesmo eventos dramáticos, como doenças ou problemas de qualquer tipo, podem ser atribuídos aos “emaranhados” do sistema familiar.

Notícias da vida de Hellinger

Com o advento do nazismo na Alemanha, aos 17 anos ele foi forçado a se alistar e ir para o front, onde foi feito prisioneiro logo depois em um campo na Bélgica. No final de sua prisão, ele ingressou em uma ordem religiosa católica. Por muitos anos ele se dedicou aos estudos, oração e meditação.

Posteriormente, sua vocação o levou a partir como missionário para o sul da África. Onde por 16 anos ele escravizou o papel de mestre e guia espiritual da população zulu. Em 1969, a repentina decisão de deixar o papel de padre e voltar para a Europa.

Por fim, em Viena ele se dedicará a um curso de psicanálise que será seguido por outro curso de Terapia Primária com Janov. Que incluiu experiências terapêuticas do tipo corporal que imediatamente entraram em um curso de colisão com a comunidade psicanalítica de Viena. Lá era que Hellinger pertencia.

Sequência de estudos

Mais tarde, ele abraçou os avanços feitos por vários estudiosos como já citados. Foi nessa turbulência que Bellinger encontrou inspiração para as Constelações de sua família.

Objetivo das constelações familiares

A teoria de Bert Hellinger vai além dos limites da psicoterapia tradicional, chegando a um tamanho puramente psico-quântico. O teatro em que intervém a dinâmica familiar é condicionado pela herança cultural, pelos sentimentos inexoráveis e pelos destinos.

Para escapar dessas dinâmicas que se repetem ao longo do tempo, resultando em bloqueios e enredamentos de energia, é necessário recorrer ao método das Constelações Familiares. De acordo com o qual a harmonia pode ser alcançada restabelecendo o equilíbrio certo e atribuindo um papel a cada um.

Por fim, a “constelação” deve, portanto, evoluir em um sentido de maior compreensão e participação.

Considerações finais sobre a vida de Bert Hellinger

Em síntese, graças à sua percepção fenomenológica, ele se dá conta do que está por trás da realidade aparente. E não só isso, mas também o que está por trás da boa consciência e do sentimento de culpa, por trás dos conflitos e do sofrimento, por trás da paz e da felicidade.

Bert trabalha com os campos morfogenéticos, descobrindo as leis sistémicas do amor, que chamará de “Ordens do amor”. Que é o  papel da consciência moral e a dinâmica profunda do movimento de cura. Bert faleceu em 2019, deixando um legado histórico.

Por fim, deseja conhecer mais sobre Constelações Familiares e como elas funcionam? Quer saber mais sobre a vida de Bert Hellinger? Então, conheça o Curso de Constelação Familiar e se prepare para descobrir novos métodos terapêuticos que mudarão sua vida! Seja um Constelador!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 12 =