Constelação e RelacionamentosConstelação Familiar

A bola dourada, poesia de Borries von Munchhausen

a bola dourada

Algumas palavras quando utilizadas juntas e com boa localização são capazes de nos colocar ao lado de forças grandiosas. Tais forças são capazes de nos levar a reflexões profundas a respeito dos nossos relacionamentos e da própria vida. Por isso, conheça o significado de A bola dourada, poesia escrita por Borries Von Munchhausen.

A poesia

“A bola dourada, de Borries von Munchhausen (uma poesia para todos os pais)

“O que recebi pelo amor de meu pai eu não lhe paguei, pois, em criança, ignorava o valor do dom,

e quando me tornei homem, endureci como todo homem.

Agora vejo crescer meu filho, a quem amo tanto.

Como nenhum coração de pai se apegou a um filho.

E o que antes recebi estou pagando agora a quem não me deu nem vai me retribuir.

Pois quando ele for homem e pensar como os homens, seguirá, como eu, os seus próprios caminhos.

Com saudade, mas sem ciúme, eu o verei pagar ao meu neto o que me era devido.

Na sucessão dos tempos meu olhar assiste, comovido e contente, o jogo da vida:

Cada um com um sorriso, lança adiante a bola dourada,

e a bola dourada nunca é devolvida!”

A mensagem de bola dourada

A poesia A bola dourada passa uma mensagem profunda a respeito da gratidão, nesse caso, ao pai. Borries faz um paralelo da vida com a entrega instintiva que temos em relação à nossa parte paterna. Embora não seja proposital acabamos por não ter uma gratidão direta em relação a ele.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Constelação.

    Isso vai sendo passado adiante de maneira automática aos nossos filhos e fazendo um retrocesso existencial. Ou seja, retribuímos aos nossos pais através dos filhos que uma postura parecida com o ancestral. Ou seja, é uma forma de honrá-lo e inconscientemente mostrar o quão sua participação contribuiu em nosso crescimento.

    Assim, o autor nos convida para sermos grato e reconhecer agora a contribuição dada pelo nosso progenitor. É um meio de valorizar a sua essência enquanto buscamos em nós mesmos elementos para sermos felizes.

    A repetição instintiva

    Na leitura de A bola dourada temos uma exemplificação mais poética do fenômeno da Constelação familiar. Observe que o relacionamento entre pai e filho descrito na poesia segue uma estrutura similar com os descendentes. Com isso, quem veio depois resgata instintivamente a postura paterna que antes já foi estabelecida.

    Acontece que isso acaba abrindo margem que tudo de prejudicial possa vir no mesmo pacote. Quando não se tem consciência do que acontece aqui toda a linhagem se expõe a um risco grande. Isso pode gerar conflitos e inimizades familiares que encontram confronto e infelicidade em todo o sistema.

    Você precisa observar a estrutura, a essência pura do seu círculo familiar de modo a encontrar identidade. O que ajudou na sua construção existencial e dos seus parentes, de modo a construir suas personalidades? Uma volta ao lado da Constelação familiar pode trazer luz a esse tema e responder perguntas importantes.

    O que acontece quando não temos gratidão?

    Não se trata de sermos obrigados ou não a agradecer aos nossos pais pelo o que deram ou se ausentaram de dar. A bola dourada remete também a lei do equilíbrio em que podemos devolver aos pais tudo aquilo que nos deram. Quando essa harmonia não acontece, o filho:

    Olha ao que não tem e não foca no que possui

    A figura do seu pai certamente contribuiu ao seu desenvolvimento, sendo ela boa ou não, mas foquemos no primeiro. O movimento descrito na poesia entrega que nunca olhamos para dentro porque gastamos tempo procurando o que não temos. Essa falta de reconhecimento vai sendo levada adiante e perdurando em uma estrada de desencontros e perdas.

    Dor emocional

    Sendo parte indispensável do campo familiar, você acaba sentindo dor emocional por essa ingratidão. Parece que algo sempre estará faltando a você, de modo a deixar vazia a sua felicidade completa.

    Desvalorização

    A lei da ordem na Constelação fala sobre o respeito que devemos ter em relação aos nossos ancestrais. No momento em que somos ingratos, mesmo que sem querer, desvalorizamos nossa cultura familiar pessoal. Não há reconhecimento ou respeito.

    A cultura do desprendimento emocional

    Outro ponto a se comentar em A bola dourada é a repetição de uma cultura do desprendimento. À medida em que vamos crescendo acabamos por afastar o nosso convívio com os pais. Mesmo à distância eles acabam assumindo um papel importante cada vez menor.

    Na poesia isso fica representado na ausência de retribuir o que o pai deu e mandar em direção ao filho. Quando o pequeno estiver adulto fará o mesmo aos descendentes e por aí vai continuar esse descuido. Como pais e filhos, devemos fazer um retrocesso, de modo a enxergar quem veio antes e surgiu depois.

    Honrar a família

    A bola dourada aponta diretamente a alguns benefícios em olhar para trás e honrar os pais. Esse tipo de reconhecimento é suficiente para que consigamos renovar a força do fluxo e influenciar toda a família. Assim conseguimos:

    Acompanhamento tranquilo da vida

    Não apenas entendemos a nossa, como também nos tornamos capazes de nos atentar aos nossos descendentes. É observar com amor e carinho o desenvolvimento de uma linhagem baseada em amor e compreensão. Assim, desenvolvemos consciência desse resgate e dos benefícios por trás dele.

    Repasse

    A educação dos nossos filhos fica ainda mais refinada quando nos conscientizamos dessa ligação através do tempo. É observar as próprias ações e papel e entender como nos influenciaram e como estamos influenciando eles. Nisso haverá mais chances de viver esse amor paterno, ensiná-lo e passá-lo adiante.

    Responsabilidade

    Por fim, entendemos o nosso papel vital como pais na educação e crescimento dos nossos filhos. Note que no fim do texto é dito que “a bola dourada nunca é devolvida”, fazendo alusão ao que é entregue pelos pais. Assim, devemos ser sensíveis e responsáveis quanto ao que nossos filhos aprenderão e ensinarão depois aos filhos deles.

    Considerações finais sobre a bola dourada

    A poesia de A bola dourada é uma ode de respeito direcionada a todos os pais em reconhecimento deles. Trata-se de uma mensagem simples e edificante para reconhecermos e valorizarmos esse amor paterno. Por meio dele nos construímos, nos tornamos adultos melhores e ensinamos nossos filhos e seguir o mesmo caminho.

    O ato de ser grato contribui diretamente a nos desenvolvermos, carregando uma sensibilidade e disposição à vida. É resgatarmos quem nos deu a sua e reconhecermos aí esse altruísmo existencial em gesto de amor. Mesmo que não possamos pagar agora, nos esforçar para fazer isso de coração deverá ser apenas o princípio.

    Por conta disso que convidamos você para ingressar em nosso curso online de Constelação Clínica e viver essa proposta. Não apenas alimenta seu autoconhecimento, como também adquire capacidades únicas para encontrar o seu potencial completo. Após as aulas, a leitura de “A bola dourada” você vai carregar um significado ainda maior e transformador em sua vida.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    20 + três =